Mercado de imóveis de alto padrão está no paraíso

Construtoras e incorporadoras mudam o foco: passam a centralizar seus negócios em empreendimentos de luxo, onde as vendas nunca desaquecem

Construtoras e incorporadoras mudam o foco: passam a centralizar seus negócios em empreendimentos de luxo, onde as vendas nunca desaquecem

Por: Altair Santos

O segmento que envolve empreendimentos com valor superior a R$ 3 milhões por unidade corre por uma pista livre, diferentemente de outros setores do mercado imobiliário. Significa que as vendas seguem aquecidas, lastreadas principalmente pela cotação do dólar. Quem adquire esse tipo de residência tem suas economias em moeda estrangeira, sejam brasileiros ou estrangeiros. Por isso, construtoras e incorporadoras que atendem a esse público desconhecem a palavra crise. Para elas, os imóveis de alto padrão estão no paraíso.

Balneário Camboriú, em Santa Catarina, concentra o maior volume de m² de construções de luxo do país
Balneário Camboriú, em Santa Catarina, concentra o maior volume de m² de construções de luxo do país

Na cidade de São Paulo, por exemplo, o volume de lançamentos de imóveis voltados para a classe média (Valor geral de venda [VGV] até R$ 1 milhão) fechou 2015 com queda de 38%. No entanto, os empreendimentos de luxo cresceram 20%, de acordo com dados do Secovi-SP (Sindicato da Habitação do estado de São Paulo). Em Curitiba, não é diferente. Relatório da Ademi-PR (Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná) mostra que o número de lançamentos de edifícios superluxo praticamente dobrou na capital paranaense de 2014 para 2015, saltando de 12 para 22 empreendimentos.

De acordo com o diretor de Pesquisa de Mercado da Ademi-PR, Fábio Tadeu Araújo, de fato não há crise para esse segmento. “Trata-se de um padrão de imóvel que sofre menos o efeito das variações econômicas e financeiras no país, pois seu púbico comprador é menos dependente do financiamento habitacional”, explica. “Esse tipo de imóvel tem outra característica, que é a valorização consistente, ou seja, o metro quadrado não para de crescer”, completa Lucas Vargas, vice-presidente executivo do Viva Real – portal especializado em análises do mercado imobiliário.

Balneário Camboriú
Em algumas regiões do país, o m² do imóvel de alto padrão já se encontra na faixa de R$ 23 mil. É o que ocorre na cidade de Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina. Proporcionalmente ao tamanho de sua área (46,8 km²), o município é o que concentra o maior número de prédios superluxo do país. Entre 2014 e 2015, foram lançadas 2.832 unidades com esse perfil no local e, segundo dados do Secovi-SC, a possibilidade é que as vendas cheguem a 100% até o final do primeiro trimestre de 2016. Não é à toa que, em Balneário Camboriú, 22 construtoras e incorporadoras disputam acirradamente os terrenos disponíveis para erguer novos empreendimentos.

Como as áreas estão cada vez mais restritas, os construtores optam pela verticalização dos projetos. Resultado: Balneário Camboriú é hoje o município que concentra os prédios mais altos do Brasil. É também a região onde os principais escritórios de arquitetura do país e do mundo investem em projetos. Como o Pininfarina, que assina o Residencial Club Yatchouse, da construtora Pasqualotto & GT Empreendimentos. No local, o jogador Neymar, do Barcelona e da seleção brasileira de futebol, comprou duas unidades. Além das celebridades, os empresários do agronegócio dos estados do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Tocantins estão também entre os que mais compram imóveis de alto padrão na cidade catarinense.

Veja a lista de construtoras que operam no setor de imóveis superluxo em Balneário Camboriú:
Embraed Empreendimentos, FG Empreendimentos, RV Empreendimentos, Ciaplan Empresarial, Cechinel Construtora, Procave, H-Pio Construtora, Carelli, Riviera Concept, J. A. Russi, Fórmula F-10, Venturin, Pasqualotto & GT Empreendimentos, Amores da Brava, San Remo, Mirage, Costa Esmeralda, Mendes Sibara, Grupo Brava Beach, Haras Rio do Ouro, Rogga, Marina Itajaí

Entrevistados
Fábio Tadeu Araújo, diretor de Pesquisa de Mercado da Ademi-PR (Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná)
Lucas Vargas, vice-presidente executivo do Viva Real
Secovi-SP e Secovi-SC (via assessoria de imprensa)

Contatos
ademipr@ademipr.com.br
vargas@vivareal.com
aspress@secovi.com.br
secovi-sc@secovi-sc.com.br

Crédito Foto: Clio Luconi/Camboriú Alto Padrão

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo