Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Flórida desenvolve tecnologia para construir casas antifuracões

Área Técnica, Construindo Melhor, Gestão, Inovação, Mercado da Construção, Novas Tecnologias 21 de setembro de 2017

Estruturas são industrializadas com concreto pré-fabricado, não possuem partes metálicas ou de madeira, e suportam ventos de até 280 km/h

Por: Altair Santos

Casa antifuracão é toda em concreto pré-fabricado

Casa antifuracão é toda em concreto pré-fabricado

Desde que o furacão Katrina atingiu o estado da Luisiana, em 2005, destruindo cidades inteiras e importantes dos Estados Unidos, como New Orleans, um grupo de engenheiros da Flórida passou a trabalhar no desenvolvimento de tecnologia que permitisse construir casas antifuracões. Outra preocupação era que o sistema pudesse ser acessível para a compra, com preço médio de US$ 150 mil (algo em torno de R$ 500 mil). Chegou-se ao projeto batizado de ForeverHome.

A casa é inteiramente industrializada com concreto pré-fabricado e não possui nenhuma estrutura metálica ou de madeira. Outra característica é que todos os elementos são assentados sobre um radier suspenso sobre potentes pilares que ficam a 1,8 m do solo. Os fabricantes asseguram que a construção resiste a ventos de até 170 mph (cerca de 280 km/h), ou seja, furacões de categoria 5 – o mais destruidor de todos. “Nosso projeto excede as especificações da FEMA em duas vezes e meia”, diz Joseph Rogge, porta-voz da ForeverHome.

Casa é montada sobre potentes pilares de concreto que ficam a 1,80 m do solo, para permitir a passagem do vento

Casa é montada sobre potentes pilares de concreto que ficam a 1,80 m do solo, para permitir a passagem do vento

A FEMA (Federal Emergency Management Agency) ou Agência Federal de Gestão de Emergências estabeleceu critérios para a construção de casas mais seguras desde que os Estados Unidos foram atingidos pelo Katrina. Além disso, o ANSI (American National Standards Institute), que é o organismo que chancela as normas técnicas nos EUA, também já obriga uma série de medidas para projetos de edifícios construídos em áreas sob o risco de furacões. “Também no âmbito do ANSI nossas casas atendem além das normas”, assegura Rogge.

Clinton Krell, engenheiro que desenvolveu o projeto da ForeverHome, conta que os pilares e o radier de 8 polegadas (20 cm) são moldadas no local, para, em seguida, as peças pré-moldadas da casa serem montadas sobre as estruturas construídas no terreno. As paredes são fabricadas com concreto convencional de 60 MPa de resistência e medem 3 polegadas (7,5 cm). Internamente, elas são preenchidas com 2 polegadas (5 cm) de isolantes termoacústicos. O telhado segue o mesmo padrão, e ainda recebe uma membrana externa à prova d’água para evitar infiltrações.

LEED Platinum

Todas as estruturas da casa são erguidas sobre um radier de concreto suspenso por pilares

Todas as estruturas da casa são erguidas sobre um radier de concreto suspenso por pilares

A construção possui certificação LEED Platinum. Os fabricantes garantem que entregam a casa com a “chave na mão” em um prazo de dez semanas. A edificação mede 360 m2 e uma preocupação dos arquitetos foi evitar que a construção tivesse um aspecto brutalista. Pelo contrário, depois de pronta a habitação se parece muito com uma casa de veraneio. “É um bunker, mas não se parece com um bunker”, comenta Joseph Rogge.

Os construtores asseguram que a casa antifuracão permite ao comprador economizar com seguro. O prêmio anual para construções na costa do golfo dos Estados Unidos costuma chegar a US$ 7 mil (R$ 22 mil). Da ForeverHome, em função das certificações que a construção obteve, as seguradoras cobram o prêmio de US$ 2,8 mil (perto de R$ 9 mil) por ano. Nos recentes furacões que atingiram os Estados Unidos, muitas famílias na região de Miami e de Orlando, na Flórida, e no Texas – alvo do Harvey – não precisaram procurar abrigo, pois estavam instaladas em seus “bunkers de concreto”.

 

 

Entrevistado
Joseph Rogge, porta-voz da ForeverHome

Contatos
jrogge@epiccreative.com
www.aboutforeverhome.com

Crédito Fotos: ForeverHome

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também:

3 Comentários