“Construção 4.0” é um processo que exige passo a passo

Antes de impressão 3D, inteligência artificial, Internet das Coisas e BIM, construtora precisa eliminar desperdícios

Construcao 4.0
Palestra sobre “Construção 4.0” mostra que o processo deve ser implantado por etapas pelas construtoras. Crédito: Cia. de Cimento Itambé

O processo de Lean Construction (construção enxuta, em livre tradução), que busca minimizar o desperdício e criar uma excelência operacional durante o processo de execução da obra, serve para separar o joio do trigo e mostrar se a empresa está pronta para etapas mais ousadas, como a adesão à “Construção 4.0. Antes de pensar em impressão 3D, inteligência artificial, análise de Big Data, Internet das Coisas (IoT) e BIM (Building Information Modeling), a construtora precisa eliminar atividades que não agregam valor e criar uma sistematização dentro do canteiro de obras, em conjunto com os fornecedores. “Não adianta pensar na robótica se ainda houver processos ruins e arcaicos na construtora”, define Daniel Jardim, gerente para a indústria de construção civil e equipamentos da consultoria Porsche Consulting – ligada ao grupo Volkswagen e focada no desenvolvimento da “Construção 4.0”.

Daniel Jardim palestrou na M&T Expo 2018, e disse que o conceito de “Construção 4.0” se baseia na premissa de que as empresas de construção devem estar um passo à frente. “Mesmo sendo uma indústria tradicional, e com um negócio estabelecido, é necessário se adaptar e inovar para continuar no mercado. Isso significa que a Construção 4.0 se trata de um processo baseado em zero desperdício, em excelência operacional, que inclui tanto o homem quanto as máquinas e os materiais. Não adianta pensar em digitalizar, se ainda houver um processo ruim”, explica Daniel Jardim, assegurando que a adoção de métodos como a Lean Construction permite que a empresa entenda as etapas que devem ser automatizadas.

Brasil tem iniciativas importantes voltadas ao enxugamento de desperdícios em obras

O consultor destacou que no Brasil existem iniciativas importantes de construtoras que entenderam a necessidade de enxugar desperdícios para se aproximar da inovação. “Vemos uma aproximação cada vez maior dessas empresas com programas para inovação interna, conexão com núcleos universitários e startups”, avalia Jardim, ao dizer que essas construtoras se aproximam de uma tendência mundial. “No mundo, as principais construtoras já começam a incorporar uma grande variedade de novas tecnologias ao seu planejamento estratégico, como, por exemplo, sensores, realidade aumentada e realidade virtual, que ajudam os engenheiros a melhorarem o projeto”, completa.

Daniel Jardim enfatizou em sua palestra que a eficiência dos processos abre caminho para a implantação de conceitos 4.0 na cadeia produtiva da construção civil. “O uso de tecnologia disruptiva baseada em dados, incluindo inteligência artificial, IoT, Data Analytics e Cloud, pode revolucionar a gestão, agregando valor à obra”, diz Jardim, que finalizou sua exposição citando um case: “Atualmente, existem aplicativos que permitem, por exemplo, a gestão dos processos por QR Codes, que são impressos e distribuídos em locais específicos de execução na obra. Assim, há uma atualização online das etapas e a comunicação é feita em tempo real entre todos os envolvidos no projeto.”

Entrevistado
Reportagem com base na palestra de Daniel Jardim, gerente para a indústria de construção civil e equipamentos da consultoria Porsche Consulting, durante a 10ª edição da M&T Expo 2018

Contato: info@mtexpo.com.br

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos – CP IV-32 RS

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-32

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-40

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial – CP V-ARI

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo