Reassentados de MG terão casas com arquitetura original | Cimento Itambé

Reassentados de MG terão casas com arquitetura original

As 225 famílias vítimas do rompimento da barragem do Fundão só devem reocupar a nova Bento Rodrigues por volta de 2020
Pontes e estradas que levam à nova Bento Rodrigues estão em construção na região de Mariana-MG. Crédito: Fundação Renova

Reassentados de MG terão casas com arquitetura original

Reassentados de MG terão casas com arquitetura original 1024 504 Cimento Itambé
Canteiro de obras para o início da construção da nova Bento Rodrigues está em fase de instalação e ficará pronto no final de agosto de 2018. Crédito: Fundação Renova

Canteiro de obras para o início da construção da nova Bento Rodrigues está em fase de instalação e ficará pronto no final de agosto de 2018. Crédito: Fundação Renova

Dia 11 de maio de 2018 começou a instalação do canteiro de obras para o reassentamento da nova Bento Rodrigues. O distrito do município de Mariana, em Minas Gerais, foi destruído pelo rompimento da barragem do Fundão, em novembro de 2015. A comunidade atingida escolheu a localidade de Lavoura para a construção da nova cidade. O novo distrito ganhará toda a infraestrutura (escolas, posto de saúde, comércio, ruas e outras benfeitorias) e terá a característica de cidade sustentável. Além disso, os moradores poderão influenciar no projeto arquitetônico das casas, para que elas tenham características semelhantes das que foram destruídas na Bento Ribeiro original.

Ao todo, são 225 famílias sem moradias, as quais, atualmente, residem em Mariana e região. A previsão é de que elas tenham que aguardar mais 24 meses para receber suas casas de novo. Além de buscar semelhança com a arquitetura das residências destruídas, também existe o comprometimento de que cada família será envolta pela mesma vizinhança que possuía anteriormente. As obras estão sob a responsabilidade da Fundação Renova, constituída após a assinatura do Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado em 2 de março de 2018, entre Samarco Mineração – com o apoio de seus acionistas, Vale e BHP Billiton -, governo federal, governos de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de outros organismos governamentais.

No dia 1º de agosto de 2018 foi emitido o selo que autoriza o começo das obras de reconstrução da nova Bento Rodrigues na localidade de Lavoura. Era a última etapa da burocracia que se arrastou por quase três anos. O próximo passo será a supressão vegetal e a terraplenagem do terreno, seguidos pelas obras de infraestrutura, como pavimentação, drenagem, redes de esgoto, distribuição de água e de energia. Após essa etapa, serão construídas as residências e os equipamentos públicos. O canteiro de obras estará 100% instalado no final de agosto. Já o projeto urbanístico foi aprovado no dia 8 de fevereiro deste ano, com o aval das famílias.

Pontes e estradas que levam à nova Bento Rodrigues estão em construção na região de Mariana-MG. Crédito: Fundação Renova

Pontes e estradas que levam à nova Bento Rodrigues estão em construção na região de Mariana-MG. Crédito: Fundação Renova

Infraestrutura rodoviária também está em fase de recuperação

O desenho, a definição do tamanho de cada lote, além da distribuição das ruas e das quadras, foi amplamente debatido com a comunidade e demais partes envolvidas. “A construção da nova Bento Rodrigues seguirá as diretrizes acordadas no projeto, que levou em consideração as necessidades dos atingidos, assim como as relações de vizinhança e a memória patrimonial e cultural, respeitando as especificidades do novo terreno”, diz relatório da Fundação Renova. Além da reconstrução da cidade em si, outras infraestruturas já tiveram suas obras iniciadas. Entre elas, a recuperação de estradas e pontes.

Até maio de 2018, mais de 70 quilômetros já haviam sido recuperados, entre trechos pavimentados e não-pavimentados. As vias receberam tratamento e acabamento através da execução de drenagem superficial, limpeza e roçada. Além disso, estão em andamento estruturas de apoio, como construção de bueiros, instalação de mata-burros e a sinalização dos trechos. As obras mais relevantes são as reconstruções de três pontes, nas localidades de Bicas, Bento Rodrigues e Camargos, o que permitirá o acesso à comunidade reassentada.

Entrevistado
Fundação Renova
(via assessoria de imprensa)

Contato: imprensa@fundacaorenova.org

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil