Pela 1ª vez, LEED Homes Awards premia edifício brasileiro

Residencial Llum, construído em Curitiba-PR, conquista certificação Gold e ganha reconhecimento internacional

Llum comprovou consumir 25% menos energia e 20% menos água, comparado às construções convencionais Crédito: Construtora Laguna
Llum comprovou consumir 25% menos energia e 20% menos água, comparado às construções convencionais
Crédito: Construtora Laguna

edifício residencial Llum, da construtora Laguna, foi eleito por voto popular o “projeto de 2021” pelo USGBC (United States Green Building Council). Construído em Curitiba-PR, o prédio obteve a certificação LEED Gold e o reconhecimento internacional faz dele o 1º do Brasil a ser premiado no LEED Homes Awards – evento anual da USGBC para construções multifamiliares e unifamiliares.  

Llum venceu na votação popular o projeto norte-americano Cincinnati Scholar House e o chinês Qianhai Kerry Center Bayview A1-2-3, que receberam menções honrosas. O edifício ainda estava inscrito na categoria “excepcional prédio multifamiliar”, e também foi eleito, juntamente com duas construções norte-americanas: Chloe on Madison, em Seattle, e o Reed College Trillium Residence Hall, em Portland. 

De acordo com Gabriel Raad, CEO da construtora Laguna, a escolha do Llum é resultado de um projeto bem planejado e executado. “Se você construir um edifício excelente e realmente confortável, um dos resultados naturais será o LEED”, avalia. O selo não define apenas os parâmetros de sustentabilidade da obra, mas também estabelece métricas de qualidade”, completa. 

Construído no bairro Batel, um dos mais tradicionais de Curitiba-PR, o Llum foi entregue no 1º semestre de 2019. Como é de praxe, até que estejam habitados e todas as suas operações sejam colocadas em prática, os edifícios que buscam a certificação LEED carregam uma pré-certificação. A confirmação do selo ocorre depois que os requisitos são reconhecidos pelo certificador, o que acontece normalmente um ano após a entrega da edificação. 

Para conseguir a certificação LEED Gold são avaliadas as seguintes categorias: processo integrado, localização e mobilidade, terrenos sustentáveis, eficiência hídrica, energia e atmosfera, materiais e recursos, qualidade do ambiente interno, inovação e prioridade regional. O Llum comprovou consumir 25% menos energia e 20% menos água, comparado às construções convencionais, além de priorizar a luz natural e materiais com baixa emissão de compostos orgânicos voláteis. O empreendimento tem 20 pavimentos e 15 unidades no total. 

Certificação LEED tem sido cada vez mais requisitada para construções residenciais 

Segundo o presidente e CEO do USGBC, Mahesh Ramanujam, o Llum comprova que o padrão LEED continua a ajudar os edifícios a se tornarem sustentáveis ​​e mais saudáveis ​​para os ocupantes. “A certificação é ainda mais importante quando ela chega em nossas casas”, afirma. “A certificação LEED tem sido cada vez mais requisitada para construções residenciais. Isso é muito salutar”, reforça. 

edifício tem a assinatura de um time renomado. O projeto arquitetônico é do arquiteto Flávio Schiavon, o design de interiores de João Armentano, o paisagismo de Benedito Abbud e o projeto luminotécnico de Regina Bruni.  

Além do Llum, Curitiba também é a cidade onde está o 1º edifício do mundo a se tornar autossuficiente em abastecimento de água: o prédio corporativo Eurobussiness, construído em 2016. Entre as capitais brasileiras, a paranaense é ainda a que mais tem construções certificadas com o selo LEED Zero Energy Building. 

Entrevistado
USGBC (United States Green Building Council) (via departamento de comunicação)  

Contato
info@usgbc.org 

Jornalista responsável:
Altair Santos MTB 2330



Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos – CP IV-32 RS

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-32

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-40

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial – CP V-ARI

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo