Meta do gestor é alcançar a qualidade técnica da obra

Foco do engenheiro civil não deve estar no que o cliente avalia como qualidade, mas sim nos requisitos determinados por normas técnicas

Qualidade técnica também significa construir empregando materiais certificados e adequados ao que está definido em projeto. Crédito: Divulgação
Qualidade técnica também significa construir empregando materiais certificados e adequados ao que está definido em projeto. Crédito: Divulgação

Qualidade é um conceito subjetivo. Por isso, o gestor da obra não deve ter o foco no que o cliente avalia como qualidade, mas sim na qualidade técnica. Se o engenheiro civil ou o arquiteto buscarem a satisfação plena do cliente, eles podem colocar em risco o orçamento da obra e, consequentemente, a saúde financeira da construtora, pois as chances de extrapolar os custos são muito prováveis.

Para evitar esse erro, é importante priorizar o conjunto que engloba projeto, execução, materiais certificados e normalização. “A soma desses processos é que define a qualidade técnica”, explica o engenheiro civil e professor-doutor Tadeu de Souza Oliveira, titular da pós-graduação em engenharia civil da UniSociesc, em Florianópolis-SC.

Portanto, buscar a qualidade técnica significa construir empregando materiais certificados e adequados ao que está definido em projeto, cumprir o que determinam as normas técnicas e utilizar mão de obra que domine o sistema construtivo vigente. “Ao alcançar a qualidade técnica, certamente será atingido o grau de satisfação do cliente”, diz Tadeu de Souza Oliveira.

Em suas palestras sobre gerenciamento de obras, o professor-doutor lembra que qualidade técnica se atinge aprimorando processos. Por isso, ressalta, é importante fomentar dados durante a execução da obra, para que ela possa ser comparada após a ocupação do empreendimento. “O grande teste da qualidade técnica ocorre quando se verifica o desempenho do edifício após o Habite-se”, afirma.

Evolução dos materiais e dos processos construtivos melhora a qualidade técnica da obra

Na opinião do especialista, a construtora que organiza sua base de dados tende a construir um produto melhor que o outro. “A obra anterior produz dados para o aprimoramento da obra seguinte. Além disso, como uma edificação leva anos para ser concluída, as mudanças tecnológicas que ocorrem neste período podem ser agregadas na construção que vem a seguir. Os materiais evoluem, assim como os processos de construção, e isso ajuda a melhorar a qualidade técnica da obra”, destaca.

Para Tadeu de Souza Oliveira, o gestor de obras deve atender sete requisitos básicos:

  • Dominar ferramentas e métodos de contabilidade, gestão de recursos humanos e de administração aplicados na gestão de canteiros de obras;
  • Praticar procedimentos e metodologias de eficiência energética em canteiros de obras;
  • Saber gerenciar situações práticas dos processos da construção civil em nível de canteiro de obras, com vistas na produtividade e rentabilidade econômica e financeira;
  • Possuir habilitação para organizar processos de licitação de obras públicas, bem como gerenciar e fiscalizar a execução dos respectivos projetos;
  • Aplicar métodos gerenciais focados em controle de custos, qualidade e inovação tecnológica;
  • Estar atualizado quanto aos processos de sustentabilidade no canteiro de obras;
  • Ser preciso na avaliação pós-ocupacional e saber interpretar os indicadores de qualidade que ela oferece.

Veja a palestra “Gerenciamento e qualidade de obras na construção civil”

Entrevistado
Reportagem com base na palestra “Gerenciamento e qualidade de obras na construção civil”, do engenheiro civil e professor-doutor Tadeu de Souza Oliveira

Contato: tadeu.oliveira@unisociesc.org.br

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos – CP IV-32 RS

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-32

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-40

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial – CP V-ARI

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo