Medidas simples ajudam varejo a vender mais na crise

Especialistas em marketing e consultoria de vendas parecem convictos de que conceitos que investem no ganha-ganha atraem mais clientes

Especialistas em marketing e consultoria de vendas parecem convictos de que conceitos que investem no ganha-ganha atraem mais clientes

Por: Altair Santos

Pesquisa realizada pelo Ibope, em parceria com o fórum World Wide Independent Network of Market Research, que atua em 25 países, concluiu que o consumidor mudou. Desde a crise de 2008, nos Estados Unidos, e que refletiu na economia mundial, a predisposição para gastar está mais contida. Segundo o levantamento, 52% dos entrevistados suspenderam compras supérfluas e concentraram as despesas em alimentação, habitação e educação.

Desafio do varejo é descobrir para qual direção os consumidores caminham
Desafio do varejo é descobrir para qual direção os consumidores caminham

Com base no resultado da pesquisa, a consultoria Observatório de Sinais realizou o estudo intitulado “Consumo em tempos de crise”, no qual detecta mudanças de comportamento do consumidor também no Brasil. A avaliação revela o surgimento de uma nova “ética capitalista”. “De modo geral, há uma desafeição pelo consumo. O que se evidencia é uma tendência a repensar posições e limites. Capitalismo sim, consumo moderado pode ser, ganância não”, resume Dario Caldas, diretor do Instituto Observatório de Sinais.

Por conta destas mudanças, empreendedores do varejo e especialistas em marketing e consultorias de venda se uniram para elaborar um guia resumido de como atrair o cliente. O consenso entre eles é de que a simplicidade é a melhor ferramenta para conseguir mobilizar o consumidor. Conceitos que investem no ganha-ganha também estão entre as dicas fundamentais.

Segundos os autores, o conjunto de dicas vale para todo tipo de varejo, incluindo o de materiais para construção. Neste segmento, a palavra sustentabilidade passou a ter um significado ainda mais relevante para o consumidor. Com base no estudo “Consumo em tempos de crise”, 92% dos clientes buscam produtos com ciclo de vida mais longo. “As pessoas estão indo comprar com a expectativa de que o produto que buscam exceda suas expectativas”, resume o especialista em estratégias, Marcos Morita.

Medidas que levam a oportunidades
Com base nessas ideias, o varejo consegue vender mais na crise se adotar as seguintes medidas:
– Expor produtos sem ostentação
– Adotar bom humor no marketing
– Eliminar barreiras físicas entre consumidor e produtos
– Fazer promoções
– Ter mercadorias que atraiam os públicos feminino e masculino
– Possuir linhas de produtos que ofereçam um plano b ao consumidor e permitam a ele gastar menos
– Flexibilizar horários para atender o consumidor
– Transmitir informações dos clientes aos fornecedores
Estar pronto para atender a urgência do cliente
– Oferecer vantagens para fidelizar, apostando no conceito ganha-ganha
– Surpreender o cliente
– Fazer o pós-venda
– Investir nas redes sociais
– Interagir com o cliente
– Ter sempre preços competitivos

Com base nessas 15 dicas, Marcos Morita sugere que o momento exige visão para as oportunidades. “É importante lembrar que a palavra crise, em chinês, é composta pelos ideogramas WEI e JI, que significam perigo e oportunidade. Mas é preciso ter planejamento para vislumbrar oportunidades. Por isso, quem atua no varejo deve sempre analisar os três pilares que envolvem seu negócio: fornecedores, concorrentes e consumidores. É preciso também estar atento ao comportamento do mercado. Às vezes, se o produto principal tem baixa demanda, um complementar ou substituto pode ser mais consumido. A oportunidade pode estar aí”, alerta Marcos Morita.

Entrevistados
Consultoria Observatório de Sinais
Marcos Morita, professor da universidade Mackenzie e especialista em estratégias

Contatos
observatorio@observatoriodesinais.com.br
professor@marcosmorita.com.br

Crédito Foto: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo