Imóveis de luxo e superluxo em Curitiba registram recorde de vendas

Pesquisa da Ademi-PR em parceria com a Brain trouxe dados referentes ao mercado imobiliário em 2023

Imóveis de luxo em Curitiba registram recorde de vendas.
Crédito: Envato

A venda de apartamentos em Curitiba cresceu 4% em 2023, em relação a 2022, chegando a 7.643 unidades comercializadas, segundo uma pesquisa divulgada pela Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR) em parceria com a Brain Inteligência Estratégica.

Os dados também mostram um aumento de 23,8% no Valor Geral de Vendas (VGV), totalizando R$ 5,4 bilhões, o que reforça o aquecimento dos segmentos de luxo e superluxo, que tiveram recorde de comercialização, segundo as entidades.

Além disso, o crescimento em ofertas lançadas nos padrões luxo (com valores entre R$ 1,5 milhão e R$ 3 milhões) e superluxo (acima de R$ 3 milhões) superou a média do mercado (que foi de 10,6%), registrando 19,5% e 24,1%, respectivamente.

Dados mais atuais compartilhados pela assessoria de imprensa da Ademi-PR com o Massa Cinzenta mostram que houve uma alta de 8,2% no preço médio do metro quadrado dos apartamentos novos em Curitiba nos últimos 12 meses (quase o dobro da inflação registrada no período, que foi de 4,4%). O preço médio ficou em R$ 12.373 em fevereiro de 2024, enquanto, no mesmo período de 2023, era de R$ 11.426.

Também houve um crescimento de 25,5% em vendas de apartamentos residenciais novos em Curitiba nos dois primeiros meses de 2024, em relação ao mesmo período de 2023 (passando de 1.222 apartamentos para 1.534), e um aumento da velocidade de vendas dos apartamentos novos em fevereiro de 2024 em relação a fevereiro de 2023.

Abaixo, leia o bate-papo com Thomas Gomes, presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR), sobre os dados da pesquisa e sobre a previsão para o setor em 2024.

Em relação ao mercado de imóveis de luxo e superluxo em Curitiba, quais os principais elementos responsáveis pelo aumento nas vendas?

Thomas Gomes – Os segmentos de luxo e superluxo têm se mostrado resilientes. Houve um número grande de lançamentos, com imóveis mais inovadores, bem localizados e com arquitetura totalmente diferenciada, e isso tem se mostrado muito relevante para quem está fazendo um upgrade, ou seja, trocando seu imóvel atual por um maior ou bem localizado.

Qual é a previsão para 2024, tanto sobre os de luxo e superluxo quanto sobre o mercado como um todo?

Thomas Gomes – A conjuntura econômica está favorável para o mercado imobiliário considerando o contexto de queda na inflação, alta na geração de emprego e renda, assim como as projeções de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) e a tendência de cortes na taxa básica de juros (Selic).

A variação da taxa de juros impacta diretamente no valor do financiamento imobiliário, tanto em relação ao acesso ao crédito pelo comprador quanto para a concessão de recursos para as construtoras e incorporadoras viabilizarem os seus lançamentos imobiliários. Se todas essas tendências se confirmarem, podemos ter mais um ano positivo para o mercado imobiliário.

Qual o impacto do aquecimento do mercado imobiliário de luxo na construção civil, de forma geral?

Thomas Gomes – O mercado imobiliário é o principal gerador de emprego e renda no país. Logo, um mercado aquecido significa mais empreendimentos sendo lançados e, consequentemente, mais vagas de trabalho disponíveis. Porém, o setor está tendo dificuldades para preencher essas vagas com mão de obra especializada, mesmo oferecendo salários atrativos.

Muitas construtoras estão investindo na formação desses profissionais, ainda assim, encontram dificuldades para preencher essas vagas. Esse será o grande desafio do setor da construção civil nos próximos anos.

O crescimento de lançamentos e de vendas de imóveis reverbera em toda a cadeia produtiva, fomentando negócios também nos setores de comércio e serviços, por exemplo, arquitetura, decoração e móveis, gerando oportunidade de trabalho também nessas áreas. Mais trabalho, mais renda e mais dinheiro girando no mercado, o que fortalece a economia. E, assim, cria-se um ciclo virtuoso e próspero.

Fontes
Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR)
Brain Inteligência Estratégica
Thomas Gomes, presidente da Ademi-PR

Jornalista responsável
Fabiana Seragusa 
Vogg Experience

A opinião dos entrevistados não reflete necessariamente a opinião da Cia. de Cimento Itambé. 



Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo