Faltam normas técnicas e processos são muito lentos

Paulo Rewald: normas brasileiras não conseguem acompanhar avanços tecnológicos

Faltam normas técnicas e processos são muito lentos

Faltam normas técnicas e processos são muito lentos 600 400 Cimento Itambé

Paulo Rewald, diretor de normalização da Abrasip, e Salvador Benevides, superintendente do ABNT/CB-002, relatam dificuldades do setor no Brasil

Por: Altair Santos

Palestrantes no Congresso Brasileiro da Construção (ConstruBR 2017), realizado em abril de 2017 na cidade de São Paulo, Paulo Rewald e Salvador Benevides abordaram as dificuldades para criar normas técnicas e revisar as já existentes, no âmbito da construção civil. Rewald, que é diretor de normalização do Secovi-SP e conselheiro da Abrasip (Associação Brasileira de Engenharia de Sistemas Prediais), e Benevides, que é superintendente do ABNT/CB-002 – Comitê Brasileiro da Construção Civil, relataram que a criação ou a revisão de normas no Brasil não conseguem ser feitas em menos de quatro anos. “Assim, o país não acompanha o ritmo e nem faz a equalização com relação aos avanços tecnológicos alcançados lá fora”, dizem.

Paulo Rewald: normas brasileiras não conseguem acompanhar avanços tecnológicos

Paulo Rewald: normas brasileiras não conseguem acompanhar avanços tecnológicos

Paulo Rewald alerta que o descompasso na atualização de normas tem trazido problemas jurídicos aos construtores. “A Norma de Desempenho descreve uma relação de normas que devem ser seguidas. Isso gerou um problema, pois quase todas estão desatualizadas e com defasagens em seus textos. Então, é importante ter cuidado com isso, pois sabemos que hoje somos muito mais advogados que engenheiros, por causa de peritagens e fiscalizações, que levam em conta a Norma de Desempenho, mas não consideram as normas desatualizadas. Para se ter ideia, só na área de sistemas prediais existem cerca de três mil normas a serem seguidas, e a maioria está sem revisão há muito tempo”, revela.

De quem é a culpa?
Para evitar que os construtores caiam em armadilhas judiciais, a Abrasip gerou recomendações técnicas (RTs) sobre a Norma de Desempenho, que podem ser baixadas no site da organização.

Complementando o alerta de Paulo Rewald, o vice-presidente de tecnologia e qualidade do SindusCon-SP, Paulo Sanchez, entrou no debate para convocar a cadeia produtiva da construção civil a estar mais atenta às solicitações para que normas técnicas sejam revisadas. “Não é admissível que um setor veja que normas estão desatualizadas e não faça solicitações ao superintendente do CB-002, por via de cada uma de suas entidades, a fim de que possam entrar em processo de revisão. Quando se fala que as normas estão muito defasadas, o problema é nosso”, destaca.

Salvador Benevides: criar e revisar normas no Brasil leva até quatro anos

Salvador Benevides: criar e revisar normas no Brasil leva até quatro anos

Salvador Benevides comenta que no Brasil acostumou-se a fazer apenas “normas reativas”. “Se uma criança morre em uma piscina, por causa de falha no projeto do ralo, daí se reage para atualizar ou criar uma norma técnica. Se um prédio cai por causa de uma reforma mal feita, como aconteceu no Rio de Janeiro, se vai lá e é feita uma norma de reforma. Se acontece uma tragédia como a que ocorreu na boate Kiss, lá em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, se cria uma norma para saída de emergência. Só para reforçar o que digo, vale lembrar que nos últimos três anos apenas sete normas foram publicadas”, revela. Por isso, o superintendente do ABNT/CB-002 faz um apelo. “A participação em revisões e elaborações de normas técnicas no Brasil é pífia e o setor não se movimenta. Precisamos mudar esse cenário”, finaliza.

 

Entrevistados
– Engenheiro civil Paulo Rewald, diretor de normalização do Secovi-SP, conselheiro da Abrasip (Associação Brasileira de Engenharia de Sistemas Prediais) e sócio-diretor da Rewald Engenharia
– Arquiteto Salvador Benevides, superintendente do ABNT/CB-002 – Comitê Brasileiro da Construção Civil

Contatos
cb002@sindusconsp.com.br
rewald@rewald.com.br

Crédito Fotos: ConstruBR

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil