Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Arquitetura do Brasil terá acreditação nos EUA

Qualificação Profissional, Universidade e Pesquisa 16 de julho de 2014

Acordos permitem que profissionais possam atuar sem barreiras e equalizam disciplinas dos cursos de graduação nos dois países

Por: Altair Santos

No final de junho de 2014, a arquitetura brasileira deu um passo importante para confirmar seu reconhecimento internacional. Ao estabelecer acordos com dois importantes organismos dos Estados Unidos, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU-BR) abriu caminho para que profissionais possam atuar sem barreiras nos dois países. Além disso, foi firmado o compromisso para que se desenvolva um sistema de acreditação de cursos de arquitetura brasileiros e norte-americanos.

Helene Combs-Dreilling (presidente do AIA) e Haroldo Pinheiro (Presidente CAU-BR): acordo dá mais qualidade à arquitetura brasileira.

Um dos convênios foi assinado com o American Institute of Architects (AIA). “O acordo abre caminho para o diálogo direto entre as duas instituições e formaliza a cooperação nas áreas de regulação e proteção profissional, facilitando a fiscalização dos arquitetos norte-americanos que executam projetos para empreendimentos no Brasil e vice-versa”, diz Haroldo Pinheiro, presidente do CAU-BR.

A princípio CAU-BR e AIA atuarão em conjunto por cinco anos, mas o contrato pode ser renovado conforme o interesse dos dois organismos. Os principais itens do acordo preveem:

1. Prover contratos padrões e arcabouço jurídico para disponibilização de serviços de arquitetura, responsabilização, seguro e gestão de riscos, acessíveis aos arquitetos de ambos os países.
2. Afirmar e promover aos membros os princípios básicos do Acordo sobre Padrões Internacionais de Profissionalismo Recomendados na Prática da Arquitetura  adotado pela União Internacional dos Arquitetos (UIA), em junho de 1999, em Pequim, China.
3. Apoiar o desenvolvimento de padrões para o projeto e a construção, alcançando a melhor performance da obra e proteção ao público.
4. Estabelecer critérios consistentes de qualificação profissional e diretrizes curriculares nacionais baseadas em padrões internacionais, como a Carta para a Educação dos Arquitetos da Unesco/UIA.
5. Prover palestras de especialistas e material de aprendizagem para expandir as ferramentas e as oportunidades de aprendizagem.
6. Apoiar e desenvolver ações políticas efetivas para influenciar formadores de opinião e formuladores de políticas para criar melhores legislações e ambiente para o desenvolvimento da boa arquitetura.
7. Promover a arquitetura e os arquitetos brasileiros e norte-americanos internacionalmente, por meio de exposições, palestras, premiações, publicações e programas de intercâmbio.

Intercâmbio
Em outro entendimento, desta vez assinado entre o CAU-BR e o National Architectural Accreditation Board (NAAB), criaram-se as bases para um sistema de acreditação dos cursos de arquitetura do Brasil e dos Estados Unidos. Pelos termos do acordo, os dois organismos se propõem a colaborar no desenvolvimento de oficinas, cursos e seminários para promover os princípios de acreditação e para facilitar a formação de avaliadores de programas arquitetônicos brasileiros, além de promover troca de informações sobre procedimentos, normas e as melhores práticas em matérias de cursos de arquitetura e processos de acreditação, incluindo documentos, artigos e pesquisas.

Segundo o conselheiro Fernando Diniz Moreira, a  cooperação entre CAU-BR e NAAB trará mais qualidade aos cursos de arquitetura. “A acreditação é um processo de avaliação externa  que visa certificar a qualidade acadêmica dos cursos de arquitetura e urbanismo, que aderem de forma voluntária ao processo. Os cursos passam por uma rigorosa avaliação que inclui muitos outros aspectos, além de atenderem os requisitos mínimos estipulados pelo Ministério da Educação”, avalia.

Saiba mais sobre CAU-BR, AIA e NAAB

CAU-BR
Criado em 2010, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil possui a função de orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de arquitetura e urbanismo, zelar pela fiel observância dos princípios de ética e disciplina da classe em todo o território nacional, bem como pugnar pelo aperfeiçoamento do exercício da arquitetura e urbanismo. O conselho está presente nos 27 estados e foi uma conquista histórica para a categoria, por significar uma maior autonomia e representatividade para a profissão. O Brasil tem hoje 114 mil arquitetos ativos.

AIA

Fundado em 1856, o American Institute of Architects (AIA) é uma organização profissional, composta por arquitetos licenciados, formada para promover a melhoria da arquitetura no país.

NAAB

Fundado em 1940, o National Architectural Accreditation Board (NAAB) é a instituição responsável pela criação e manutenção de um rigoroso sistema de acreditação no ensino profissional de arquitetura. Apenas arquitetos formados por escolas acreditadas pelo NAAB podem se candidatar ao exercício profissional.

Entrevistado
Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU-BR) (via assessoria de imprensa)
Contato
comunicacao@caubr.gov.br

Crédito Foto: Divulgação/CAU-BR

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também: