Rede Social para arquitetos auxilia o networking

Um exemplo da aplicação positiva das redes sociais é o mais recente site criado pela revista Arquitetura e Urbanismo, o aU em rede. É voltado para profissionais, estudantes da área e interessados em arquitetura e construção. Confira!

Site é voltado para profissionais, estudantes da área e interessados em arquitetura e construção

Por: Vanessa Bordin – Vogg Branded Content

No Brasil, o uso de novas tecnologias e de mídias sociais tem alcançado um número cada vez maior de público e um exemplo disso é o mais recente site criado pela revista Arquitetura e Urbanismo, o aU em rede. Lançado no início deste ano, a rede possibilita um espaço de interação entre profissionais e estudantes de arquitetura, melhorando o networking dos usuários.

A participação brasileira nesse tipo de rede é mais recente do que em países europeus, onde a publicação de projetos de arquitetura em comunidades online já acontece há mais de cinco anos. Esses espaços da internet têm como fator mais determinante a interatividade, atendendo a necessidade de cada usuário e oferecendo links para publicação de projetos e obras de forma gratuita.

Bianca Antunes

A jornalista e editora da revista Arquitetura e Urbanismo, Bianca Antunes, que idealizou o projeto do aU em rede, ressalta que o objetivo da implementação desse espaço online era “aproximar o leitor da revista a um cenário novo e conhecer os projetos de profissionais do país”, revela. Segundo Bianca, de fevereiro a maio deste ano, o site teve cerca de 50 mil acessos.

Networking

O arquiteto e professor da UnB (Universidade de Brasília), Nonato Veloso, resolveu ingressar nas redes sociais para divulgar seus próprios projetos, como um edifício projetado para a UnB, chamado de A Casa do Professor, e outro mais recente, como O Mirante da Praia. “Este é um espaço moderno da internet que contribui com nosso networking e permite um grande avanço entre profissionais e estudantes, trocando explicações de projetos desenvolvidos na arquitetura”, avalia o professor.

Nonato Veloso

Na opinião de Veloso, a interação com outros participantes da rede e a possibilidade de compartilhar ideias e projetos, fotos dos espaços internos e externos de uma construção tornam os sites mais ousados. “Acho muito importante este tipo de publicação, porque também abre oportunidades de conhecimentos com fornecedores e clientes. O acesso é rápido, sem custos, permitindo comentários e gerando muitas vezes um verdadeiro fórum de opiniões, entre professores e estudantes. Só traz benefícios, aproximando pessoas, ideias e opiniões”, avalia Veloso.

Abrangência da rede

O projeto aU em rede, segue as mesmas tendências do modelo utilizado internacionalmente, criando uma identidade jovem, porque além de oferecer os links gratuitos de publicação aos profissionais, abriu um campo também aos designers e estudantes.

Qualquer pessoa pode ter acesso ao site, mas para interagir com quem publica fotos e trabalhos na página é preciso se inscrever, criando uma conta com senha de acesso, que permite trocar informações com outros participantes da área ou pessoas interessadas em arquitetura e construção.

A rede aU oferece três diferentes interações aos internautas. A primeira, meu perfil, é uma seção onde podem ser publicadas informações profissionais, sites e endereços de emails pessoais. A segunda opção, portfólio, é um espaço de exposição dos trabalhos desenvolvidos pelo usuário. Neste ambiente é permitido publicar fotos e maquetes de trabalhos. E, na terceira seção chamada de olhares, podem ser criados álbuns de projetos que já tenham sido referência no país, por exemplo, convidando um profissional renomado a participar.

Billy Scatena

O arquiteto paulista Billy Scatena publicou projetos no aU em rede e, segundo ele, a iniciativa facilita o contato com novos clientes, auxilia o networking de forma rápida, eficaz e barata. “Em pouco tempo que participo da rede já recebi inúmeros comentários sobre meus projetos e solicitação de novos trabalhos. Esse projeto viabiliza a interação entre arquitetos e o mundo da construção”, avalia Scatena.

Entrevistados:
Nonato Veloso – arquiteto, professor da UnB
– Graduação: Curso de Arquitetura – Escola de Arquitetura da Universidade de Arquitetura da UFMG – 1974
– Especialização: Arquitetura do Sistema Hospitalar – Instituto de Arquitetura e Urbanismo – UnB – 1985
– Créditos completados no Curso de Mestrado em Desenho Urbano – Instituto de Arquitetura e Urbanismo – 1990
Atuação no Ensino Superior:
– Professor do Instituto de Artes da Universidade de Brasília: de 1976 a 1995
– Professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília: de 1995 a 2009:
– Projeto Arquitetônico 1 e Projeto de Diplomação
E-mail: certodetalhes@yahoo.com.br

 

Billy Scatena – arquiteto
– Graduação em arquitetura pela Faculdade de Belas Artes de SP em 2001
– Graduação em Arquitetura e Desenho pela Universitat Internacional de Catalunya – Barcelona 2002
– Pós-graduado em Administração na Fundação Armando Álvares Penteado Faap em 2006
Email: arquitetura@billyscatena.com.br

 

Bianca Antunes – jornalista
– Jornalista formada pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) em 2000.
– Mestrado em jornalismo na mesma instituição concluído em 2008, na área de investigação Teoria e Pesquisa em Comunicação/Linguagem e Produção de Sentido.
– É editora da revista AU – Arquitetura & Urbanismo, da Editora PINI, e autora de Livraria Cultura, livro da coleção Arquitetura Comentada, da Editora C4.
Email: Bianca@pini.com.br

 

Jornalista responsável: Silvia Elmor – MTB 4417/18/57 – Vogg Branded Content



Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos – CP IV-32 RS

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-32

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-40

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial – CP V-ARI

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo


Rede Social para arquitetos auxilia o networking

Um exemplo da aplicação positiva das redes sociais é o mais recente site criado pela revista Arquitetura e Urbanismo, o aU em rede. É voltado para profissionais, estudantes da área e interessados em arquitetura e construção. Confira!

Site é voltado para profissionais, estudantes da área e interessados em arquitetura e construção

Por: Vanessa Bordin – Vogg Branded Content

No Brasil, o uso de novas tecnologias e de mídias sociais tem alcançado um número cada vez maior de público e um exemplo disso é o mais recente site criado pela revista Arquitetura e Urbanismo, o aU em rede. Lançado no início deste ano, a rede possibilita um espaço de interação entre profissionais e estudantes de arquitetura, melhorando o networking dos usuários.

A participação brasileira nesse tipo de rede é mais recente do que em países europeus, onde a publicação de projetos de arquitetura em comunidades online já acontece há mais de cinco anos. Esses espaços da internet têm como fator mais determinante a interatividade, atendendo a necessidade de cada usuário e oferecendo links para publicação de projetos e obras de forma gratuita.

Bianca Antunes

A jornalista e editora da revista Arquitetura e Urbanismo, Bianca Antunes, que idealizou o projeto do aU em rede, ressalta que o objetivo da implementação desse espaço online era “aproximar o leitor da revista a um cenário novo e conhecer os projetos de profissionais do país”, revela. Segundo Bianca, de fevereiro a maio deste ano, o site teve cerca de 50 mil acessos.

Networking

O arquiteto e professor da UnB (Universidade de Brasília), Nonato Veloso, resolveu ingressar nas redes sociais para divulgar seus próprios projetos, como um edifício projetado para a UnB, chamado de A Casa do Professor, e outro mais recente, como O Mirante da Praia. “Este é um espaço moderno da internet que contribui com nosso networking e permite um grande avanço entre profissionais e estudantes, trocando explicações de projetos desenvolvidos na arquitetura”, avalia o professor.

Nonato Veloso

Na opinião de Veloso, a interação com outros participantes da rede e a possibilidade de compartilhar ideias e projetos, fotos dos espaços internos e externos de uma construção tornam os sites mais ousados. “Acho muito importante este tipo de publicação, porque também abre oportunidades de conhecimentos com fornecedores e clientes. O acesso é rápido, sem custos, permitindo comentários e gerando muitas vezes um verdadeiro fórum de opiniões, entre professores e estudantes. Só traz benefícios, aproximando pessoas, ideias e opiniões”, avalia Veloso.

Abrangência da rede

O projeto aU em rede, segue as mesmas tendências do modelo utilizado internacionalmente, criando uma identidade jovem, porque além de oferecer os links gratuitos de publicação aos profissionais, abriu um campo também aos designers e estudantes.

Qualquer pessoa pode ter acesso ao site, mas para interagir com quem publica fotos e trabalhos na página é preciso se inscrever, criando uma conta com senha de acesso, que permite trocar informações com outros participantes da área ou pessoas interessadas em arquitetura e construção.

A rede aU oferece três diferentes interações aos internautas. A primeira, meu perfil, é uma seção onde podem ser publicadas informações profissionais, sites e endereços de emails pessoais. A segunda opção, portfólio, é um espaço de exposição dos trabalhos desenvolvidos pelo usuário. Neste ambiente é permitido publicar fotos e maquetes de trabalhos. E, na terceira seção chamada de olhares, podem ser criados álbuns de projetos que já tenham sido referência no país, por exemplo, convidando um profissional renomado a participar.

Billy Scatena

O arquiteto paulista Billy Scatena publicou projetos no aU em rede e, segundo ele, a iniciativa facilita o contato com novos clientes, auxilia o networking de forma rápida, eficaz e barata. “Em pouco tempo que participo da rede já recebi inúmeros comentários sobre meus projetos e solicitação de novos trabalhos. Esse projeto viabiliza a interação entre arquitetos e o mundo da construção”, avalia Scatena.

Entrevistados:
Nonato Veloso – arquiteto, professor da UnB
– Graduação: Curso de Arquitetura – Escola de Arquitetura da Universidade de Arquitetura da UFMG – 1974
– Especialização: Arquitetura do Sistema Hospitalar – Instituto de Arquitetura e Urbanismo – UnB – 1985
– Créditos completados no Curso de Mestrado em Desenho Urbano – Instituto de Arquitetura e Urbanismo – 1990
Atuação no Ensino Superior:
– Professor do Instituto de Artes da Universidade de Brasília: de 1976 a 1995
– Professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília: de 1995 a 2009:
– Projeto Arquitetônico 1 e Projeto de Diplomação
E-mail: certodetalhes@yahoo.com.br

 

Billy Scatena – arquiteto
– Graduação em arquitetura pela Faculdade de Belas Artes de SP em 2001
– Graduação em Arquitetura e Desenho pela Universitat Internacional de Catalunya – Barcelona 2002
– Pós-graduado em Administração na Fundação Armando Álvares Penteado Faap em 2006
Email: arquitetura@billyscatena.com.br

 

Bianca Antunes – jornalista
– Jornalista formada pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) em 2000.
– Mestrado em jornalismo na mesma instituição concluído em 2008, na área de investigação Teoria e Pesquisa em Comunicação/Linguagem e Produção de Sentido.
– É editora da revista AU – Arquitetura & Urbanismo, da Editora PINI, e autora de Livraria Cultura, livro da coleção Arquitetura Comentada, da Editora C4.
Email: Bianca@pini.com.br

 

Jornalista responsável: Silvia Elmor – MTB 4417/18/57 – Vogg Branded Content



Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos – CP IV-32 RS

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-32

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-40

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial – CP V-ARI

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo
Fale com a nossa equipe
Cimento Itambé
Serviços disponíveis:

• Enviar pedidos de cimento;
• Solicitar autorização de placas para carregamento;
• Consultar informações relacionadas às programações;
• Enviar comprovantes de pagamento.

Para vendas, ligue: 0800 041 9002