O que são vistoria, inspeção, auditoria, perícia e consultoria?

Ferramentas da engenharia diagnóstica servem para prevenir e também para detectar patologias da construção

O que são vistoria, inspeção, auditoria, perícia e consultoria?

O que são vistoria, inspeção, auditoria, perícia e consultoria? 1024 475 Cimento Itambé
Diagnóstico

Diagnóstico de uma edificação deve obedecer a seguinte sequência: vistoria, inspeção, auditoria, perícia e consultoria. Crédito: Divulgação

Na engenharia civil, vistoria, inspeção, auditoria, perícia e consultoria são termos usados diariamente. Por isso, é importante saber a diferença entre cada um deles.  Muitas vezes, um engenheiro é convocado para fazer uma perícia em uma edificação, mas, na verdade, o que o cliente quer é uma vistoria. Ou então, o profissional é chamado para uma inspeção, quando, de fato, o solicitado é uma consultoria, como explica Alex de Souza Cardoso, especialista em engenharia diagnóstica.

Em palestra para a Estude AE, que oferece cursos online para engenheiros civis e arquitetos, Alex de Souza Cardoso define vistoria, inspeção, auditoria, perícia e consultoria como ferramentas da engenharia diagnóstica. Ele também busca sinônimos para explicar melhor o que cada termo significa. A consultoria, por exemplo, é uma prescrição. Já a perícia examina e apura, enquanto a auditoria é o atestamento. Inspeção pode ser entendida como análise e vistoria como a constatação do problema.

O engenheiro civil explica que essas são premissas básicas que precisam também ser conhecidas não apenas pelos profissionais da engenharia diagnóstica, mas também pelos usuários das edificações, principalmente síndicos de condomínios. Além disso, cada uma dessas ferramentas vai exigir do especialista um determinado tipo de conhecimento técnico, assim como maior ou menor tempo de trabalho. Também irá definir se haverá a necessidade de uma equipe multidisciplinar para o trabalho, o que impactará no custo do serviço.

Alex de Souza Cardoso alerta que o diagnóstico em uma edificação não pode ter quebra de etapas. “É como uma escada, em que se avança degrau por degrau. Primeiro se faz a vistoria, depois a inspeção, a auditoria, a perícia e a consultoria. Todas estão integradas e os dados coletados servirão para a emissão de um laudo, onde o especialista fará quatro análises: profilaxia, para prevenir patologias da construção; diagnóstico, identificando as patologias encontradas; prognóstico, onde vai estimar a evolução do problema, e prescrição técnica, a qual indicará o tratamento para eliminar a patologia”, explica.

Quando o assunto é obra, não há um único tipo de vistoria nem de inspeção

No caso de vistoria e inspeção, há variáveis: a vistoria cautelar de vizinhança, a vistoria de entrega e recebimento de obra e a inspeção de procedência predial. No primeiro caso, trata-se do trabalho de constatação e tem como objetivo registrar a situação de segurança e de conservação dos imóveis que já existem ao redor da uma obra ainda a ser construída. Deve atender a ABNT NBR 12722/1992 – Discriminação de serviços para construção de edifícios.

Quanto à vistoria de entrega e recebimento de obra, ela tem o objetivo de constatar a plena conclusão da edificação. Se enquadra em três normas técnicas: ABNT NBR 5671 – Participação dos Intervenientes em Serviços e obras de Engenharia e Arquitetura; ABNT NBR 14037 – Manual de Uso, Operação e Manutenção da Edificação, e a ABNT NBR 5674 – Manutenção de Edificações – Procedimentos.

Já a inspeção de procedência predial propicia a completa avaliação da edificação em uso, relacionada à manutenção, operação, uso, garantia, reforma, vida útil de projeto, anomalia endógena e desempenho. A fase ideal para que aconteça são os cinco primeiros anos de existência da edificação, considerado o melhor momento para incentivar os bons hábitos de uso e manutenção. O principal objetivo é evitar reclamações e conflitos jurídicos entre condomínios, construtoras e incorporadoras.

Leia o conteúdo da vídeo-aula de Alex de Souza Cardoso. Clique aqui.

Entrevistado
Reportagem com base em vídeo-aula sobre engenharia diagnóstica, concedida pelo engenheiro civil Alex de Souza Cardoso, na Estude AE

Contato: contato@estudeae.com.br

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil