No Paraná, governar é recuperar estradas

Em 2013, estado planeja investir R$ 2,5 bilhões em 10 mil quilômetros de rodovias, o que engloba a construção de 399 novas pontes.

Em 2013, estado planeja investir R$ 2,5 bilhões em 10 mil quilômetros de rodovias, o que engloba a construção de 399 novas pontes

Por: Altair Santos

Com recursos próprios, ou através das concessionárias de rodovias pedagiadas, o governo do Paraná planeja investir 2,5 bilhões em estradas em 2013. Os projetos englobam desde a recuperação de 10 mil quilômetros até a duplicação de outros 400, passando pela implantação de novos trechos numa extensão de 200 quilômetros. Trata-se de um pacote que está contemplado no Programa de Modernização da Infraestrutura (Proinfra) lançado no final de 2012.

Maior volume de concreto nas estradas do Paraná é empregado na construção de pontes.

Outros investimentos rodoviários dentro do Paraná, mas que ainda não saíram do papel, estão vinculados ao PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e dependem de recursos federais na ordem de R$ 3 bilhões. Os projetos incluem a implantação do Trem Pé Vermelho, para interligar Paiçandu a Ibiporã, entre norte e noroeste do estado, além da criação de um anel de integração, unindo as BRs 153, 163, 487 e 272 a rodovias estaduais. No mesmo pacote estaria incluída a construção do trecho paranaense da BR-101, que ligaria Garuva, em Santa Catarina, a Guaraqueçaba, no litoral norte do estado.

Segundo a secretaria de infraestrutura e logística do Paraná, nenhuma das rodovias que passarão por obras têm projetos contemplando o pavimento rígido. No entanto, não quer dizer que não haverá investimento forte em concreto. Até porque, faz parte do Proinfra construir 399 pontes em todo o estado, seja para substituir algumas de madeira que ainda existem no interior, seja para trocar estruturas já comprometidas ou para atender a demanda crescente de veículos em determinadas regiões.

Haverá também grande investimento em construções pré-fabricadas, para reformar e construir escolas no estado, erguer 76 novas delegacias e viabilizar os hospitais de Telêmaco Borba e Foz do Iguaçu, além do Jardim Botânico de Londrina e da ampliação de cinco campis da Universidade Estadual do Centro Oeste. São obras que juntas somam quase R$ 350 milhões. No Proinfra também foram incluídos R$ 950 milhões para o retrofit de 2.500 prédios públicos espalhados pelo Paraná.

Ainda está programado o investimento de R$ 34 milhões na recuperação de 32 aeroportos regionais, que incluem desde recuperação, ampliação e construção de novas pistas até a melhoria da infraestrutura para receber passageiros e cargas. Estão incluídos neste pacote os terminais de Pato Branco, Toledo, Umuarama, Siqueira Campos, Campo Mourão, Paranavaí, Palotina, Paranaguá, Guarapuava, Palmas, Goioerê e Sertanópolis.

A estimativa do governo do Paraná é que, para a construção civil, esse volume de obras gere dois mil postos de trabalho diretamente e 40 mil indiretamente.

Entrevistado
Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística do Paraná (via assessoria de imprensa)
Contato: http://www.infraestrutura.pr.gov.br
Créditos foto: Jorge Woll/SEIL/DER

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330


Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos – CP IV-32 RS

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-32

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-40

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial – CP V-ARI

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo