Gigantes do Vale do Silício combatem déficit habitacional

Juntas, Apple, Amazon, Google, Microsoft e Facebook doam 5 bilhões de dólares para a construção de casas
5 de fevereiro de 2020

Gigantes do Vale do Silício combatem déficit habitacional

Gigantes do Vale do Silício combatem déficit habitacional 1024 683 Cimento Itambé
Modelo de casa que a Apple vai financiar para dar moradia aos sem-teto da Califórnia. Crédito: Getty Images

Modelo de casa que a Apple vai financiar para dar moradia aos sem-teto da Califórnia.
Crédito: Getty Images

O que Apple, Amazon, Google, Microsoft e Facebook têm em comum? As Big Techs – como são chamadas as gigantes mundiais de tecnologia – se uniram para combater o déficit habitacional nas regiões dos Estados Unidos onde estão suas sedes. Só a Apple decidiu doar 2,5 bilhões para a construção de casas na Califórnia. Facebook e Google, que também se localizam no Vale do Silício, vão investir 1 bilhão cada. Já a Microsoft decidiu doar 500 milhões para construir casas em Seattle, no estado de Washington, onde está sua sede e também a da Amazon, que não só investirá na construção urgente de casas como se associou a startups dos EUA focadas na construção de residências pré-fabricadas

Na Califórnia, que abriga Apple, Google e Facebook, a falta de estoque de moradias fez os preços dispararem na região. Uma casa de 3 quartos, que valia cerca de 250 mil dólares há pouco mais de 20 anos, hoje não é comprada por menos de 1,5 milhão de dólares. Mesmo os funcionários das gigantes do Vale do Silício, que ganham bons salários, não conseguem adquirir residências por causa dos altos preços. Isso está influenciando no fluxo de contratações das Big Techs. Há profissionais que despertam o interesse das empresas, mas desistem das vagas por não conseguir uma moradia na Califórnia – mesmo para alugar. “Habitação acessível significa estabilidade e dignidade, oportunidade e orgulho. Quando essas coisas ficam fora do alcance de muitos, sabemos que o caminho que seguimos é insustentável e a Apple está comprometida em fazer parte da solução”, declarou Tim Cook, CEO da Apple, ao anunciar o investimento em moradias.

Os 2,5 bilhões de dólares destinados pela Apple para o setor da construção civil estão assim divididos: 1 bilhão vai para uma parceria com o governo da Califórnia para a implantação de um programa habitacional de casas populares; 1 bilhão para um projeto voltado à aquisição da primeira casa, cuja prioridade serão trabalhadores jovens da Califórnia; 300 milhões em forma de terrenos que pertencem à empresa e serão doados para construir casas; 150 milhões para a criação de um fundo imobiliário destinado a habitações populares; e 50 milhões para construir abrigos e retirar os moradores de rua da Califórnia. A falta de moradias levou 30 mil famílias a deixarem a Califórnia em 2019.

Para analistas, big techs teriam que investir 10 bilhões de dólares na construção de casas 

Google e Facebook seguiram caminhos semelhantes ao da Apple para destinar suas doações para a construção de habitações: firmaram parcerias com o governo californiano, também estão doando terras para serem transformadas em condomínios e destinaram 150 milhões de dólares para a recuperação ambiental da baía de São Francisco. O Facebook destacou que das 40 mil moradias a serem construídas com os recursos doados, 20 mil devem ser destinadas a trabalhadores essenciais, como professores, enfermeiros e socorristas.  Mesmo com todos os esforços, e da entrada das big techs no combate ao déficit habitacional no oeste dos EUA, a expectativa é que o problema só seja solucionado no prazo de 10 anos.

Para analistas do mercado imobiliário, mesmo com os bilhões de dólares colocados pelas gigantes da internet no setor de moradias não será possível zerar o déficit. Pelo cálculo dos especialistas, seriam necessários 10 bilhões de dólares para que a meta fosse atingida nas regiões das big techs.  Por isso, a Amazon foi além: decidiu investir em startups que se utilizam de sistemas pré-fabricados para construir casas rapidamente e a um custo menor do que seria se fossem utilizados sistemas construtivos convencionais. A primeira parceira é a Plant Prefab , uma empresa do sul da Califórnia que usa materiais de construção sustentáveis ​​para construir casas. A startup também utiliza a automação para construir casas mais rapidamente e reduzir custos. Já a Microsoft confirmou a doação para o combate do déficit habitacional em Seattle, mas não quis aprofundar os detalhes de seu projeto.

Entrevistado
Departamentos de comunicação de Apple, Facebook, Google, Amazon e Microsoft

Contato
media.help@apple.com
press@fb.com
amazon-pr@amazon.com
rrt@we-worldwide.com
press@google.com

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil