Japão ganha arranha-céu mais alto do país

Localizado em Tóquio, Mori JP Tower tem 330 metros de altura e 64 andares

Arranha-céu fica na região de Azabudai Hills, uma espécie de vila urbana moderna.
Crédito: Mori Building

O Japão acaba de ganhar seu arranha-céu mais alto, o Mori JP Tower, localizado em Tóquio. Com 330 metros de altura, a construção conta com 64 andares.  

O edifício, um dos vários presentes no empreendimento, será multifuncional, abrigando residências, hotéis de renome, espaços de escritórios, um centro médico universitário, lojas de varejo e restaurantes. Além disso, abrigará a maior escola internacional do centro de Tóquio.

O prédio foi concebido pelo renomado escritório de arquitetura norte-americano Pelli Clarke & Partners. Uma das estruturas de menor altura do empreendimento foi projetada pelo conceituado Heatherwick Studio, sediado no Reino Unido.

Bairro de Azabudai Hills

O projeto foi construído na região de Azabudai Hills – que é um bairro “estreito” que corta a cidade de leste a oeste. Este distrito foi habitado por pequenas casas de madeira e alguns prédios, só que muitos estão se deteriorando. Desde 1989, o Conselho de Reestruturação de Cidades foi estabelecido e, desde então, ele vem planejando a área de Toranomon-Azabudai. 

O conceito de Azabudai Hills é o de uma Vila Urbana moderna, um amplo espaço aberto no coração de Tóquio repleto de vegetação exuberante que reúne as pessoas para construir uma nova comunidade. 

Infraestrutura do Azabudai Hills

Azabudai Hills cria um oásis urbano verde com aproximadamente 24.000 de áreas arborizadas, destacando-se sua praça central com cerca de 6.000 m². O complexo abrangerá uma área total de aproximadamente 861.700 m², contendo cerca de 214.500 de espaços comerciais, aproximadamente 1.400 unidades residenciais e a imponente Mori JP Tower. Este empreendimento de uso misto terá capacidade para abrigar cerca de 20.000 funcionários e 3.500 residentes, além de atrair 30 milhões de visitantes anualmente.

Projeto do Mori JP Tower

A Mori JP Tower se eleva sobre o distrito de Azabudai Hills com sua fachada de vidro. Ela é projetada para evocar uma flor de lótus, com uma coroa apresentando quatro pétalas de vidro curvas. 

Sustentabilidade

O empreendimento utiliza 100% de energia renovável. Os moradores podem rastrear a origem de sua energia por meio do Sistema de Rede de Energia do Mori Building. Tecnologias sustentáveis em todo o distrito incluem o uso de calor proveniente de esgoto para reduzir as emissões de CO2. Medidas de conservação de água incluem armazenamento de água da chuva e tratamento para reutilização, reciclagem de águas residuais e equipamentos economizadores de água que reduzem o consumo em 40% em comparação ao padrão LEED. 

Segurança na estrutura

Para reforçar a segurança da infraestrutura urbana, o Mori Building implementou recursos resistentes a terremotos, garantindo a continuidade das operações empresariais mesmo diante de tremores de magnitude semelhante ao do terremoto Hanshin-Awaji, o maior já ocorrido no Japão. Além disso, a Mori JP Tower está equipada com um sistema de cogeração e sistemas de aquecimento/refrigeração de distrito em seu subsolo. Isso permite que o Mori Building forneça 100% da eletricidade e do calor necessários em todo o complexo de Azabudai Hills em caso de desastre, por meio de geradores de emergência. Adicionalmente, Azabudai Hills contará com aproximadamente 6.000 de abrigo, capaz de acolher temporariamente até 3.600 pessoas em emergências.

Segundo o Azabudai Hills Fact Book 2023, o empreendimento utiliza componentes de concreto e aço, conferindo alta resistência para garantir o equilíbrio das estruturas. Dispositivos de controle de vibração são estrategicamente instalados em áreas centrais para reduzir o tremor durante terremotos, conferindo assim uma alta resistência sísmica. Além disso, grandes dispositivos de controle de vibração, conhecidos como “amortecedores de massa ativa“, serão empregados para minimizar o balanço dos edifícios em condições de ventos fortes.

Assista ao vídeo aqui.

Fontes
Azabudai Hills/Mori JP Tower

Contatos
Assessoria de imprensa – ebekah.brant@camronglobal.com 

Jornalista responsável
Marina Pastore
DRT 48378/SP

A opinião dos entrevistados não reflete necessariamente a opinião da Cia. de Cimento Itambé. 



Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo