Internet democratiza ações de marketing imobiliário

Meio digital potencializa resultados, muda relação com o cliente e permite que pequenas e médias construtoras sejam tão competitivas quanto as grandes.

Meio digital potencializa resultados, muda relação com o cliente e permite que pequenas e médias construtoras sejam tão competitivas quanto as grandes

Por: Altair Santos

Atualmente, há uma certeza no mercado imobiliário brasileiro. Não se sobrevive sem investimento em marketing. Das gigantes, às médias e pequenas empresas do setor, todas buscam ações para atingir o consumidor. A internet é, seguramente, o canal mais usado para propagar mecanismos de divulgação, venda e convencimento de clientes. Segundo a publicitária Mariana Ferronato, a mídia eletrônica democratizou o marketing imobiliário. “Hoje, praticamente todas as empresas e profissionais do mercado possuem condições de divulgar seus imóveis online, não necessitando de altos investimentos como outras mídias, que ainda por cima não permitem a mensuração e controle dos resultados. A internet possibilita o controle total do investimento, gerando ações mais inteligentes. Por isso, digo que a internet democratizou o marketing imobiliário“, avalia.

Mariana Ferronato: marketing influencia da escolha do terreno à entrega do empreendimento.

As ferramentas de marketing tornaram-se tão fundamentais que passaram a influenciar o empreendimento em todas as suas fases. “As ações envolvem desde a escolha do terreno até a entrega da obra. Especificamente sobre o projeto, o marketing imobiliário, acompanhado de pesquisas de demanda, define o produto projetado através de dados sobre o público-alvo e dos empreendimentos concorrentes no entorno”, explica a especialista, lembrando que esses estudos servem para balizar as empresas diante de um consumidor cada vez mais capacitado para tomar decisões menos impulsivas e mais inteligentes. “Por outro lado, as ações de marketing, especialmente de construtoras e incorporadoras, estão cada vez mais sedutoras, usando jantares, eventos e artistas famosos para atrair o cliente”, completa.

Essa é uma estratégia recorrente entre as gigantes do setor – Gafisa, Cyrela, Even, Brookfield, MRV, Tecnisa, Rossi, PDG, Rodobens e Plaenge -, que também se especializaram em utilizar as redes sociais para interagir com os consumidores. Em 2009, por exemplo, a Tecnisa efetuou a primeira venda de um apartamento pelo twitter. “De lá para cá, as empresas amadureceram a linguagem social. Hoje, com o crescimento do Facebook no Brasil, além da popularização do acesso móvel, via smartphones, a tendência é que este modelo de venda seja definitivamente incorporado pelas Companhias”, cita Mariana Ferronato.

A especialista não esquece de ressaltar que soluções como e-mail marketing ainda são muito eficientes. “Apesar do grande preconceito existente contra o e-mail marketing, ele é uma das grandes ferramentas disponíveis para o marketing imobiliário. Ocorre que, para ter retorno, é necessário uma série de boas práticas que na grande maioria das vezes não é realizada. Entre elas, a mais importante é a segmentação. Não adianta oferecer um empreendimento de 900 mil reais para um mailing de pessoas que não tenham dinheiro para comprar. O retorno nunca virá”, reforça.

Um dos empecilhos para que o marketing imobiliário aja com eficiência, segundo a publicitária, é a gestão centralizadora e conservadora de uma parcela das empresas do setor. Ela usa como exemplo a estratégia que algumas Companhias utilizam de não divulgar o preço do imóvel na internet. “O que muitas empresas não se atentaram é que com a internet o consumidor passou a querer as informações agora. No caso do preço, o que ocorre é que se o cliente não achá-lo no site de quem construiu, ele procura na internet e acha o mesmo imóvel, com preço, no site de outra imobiliária ou de algum corretor. Assim, esconder o preço, que poderia ser uma estratégia para aumentar leads de potenciais compradores, acaba reduzindo o número de contatos”, alerta, concluindo que quem não quiser se abrir para todas as possibilidades do marketing imobiliário é melhor continuar na “era das placas”.

Entrevistada
Mariana Ferronato, publicitária e idealizadora do marketingimob.com, o principal site de marketing imobiliário do Brasil
Currículo
– Publicitária, idealizadora do marketingimob.com
– Possui 8 anos de experiência na gestão de marketing de imobiliárias e construtoras
– Atualmente é gerente de marketing no portal imobiliário VivaReal (vivareal.com.br) em São Paulo
– Atua como palestrante em mais de 10 estados e é colunista para revistas do segmento
Contato: marketingimob@gmail.com
Créditos foto: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330


Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo