Incentivo fiscal às áreas de cimento, argamassa e concreto do RJ deve impulsionar economia

Nova lei possibilita às empresas mais recursos para investir em expansão, inovação e geração de empregos

Nova legislação vai beneficiar toda cadeia produtiva do setor cimenteiro do Rio de Janeiro.
Crédito: Envato

O setor produtor de cimentos, argamassas e concretos no Rio de Janeiro foi beneficiado por incentivos fiscais anunciados pelo governo estadual, através da Lei 10.335/24, que foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e vai valer até o final de 2032.

A nova legislação tem como objetivo aumentar a competitividade do Estado, gerar mais empregos e renda, bem como impulsionar o crescimento da economia fluminense.

Anúncio foi recebido com otimismo pelo setor

O advogado tributarista Gustavo Portugal Heinze, sócio do escritório GMP, GC & Advogados Associados, afirma que a entrada em vigor da lei estadual foi recebida de maneira positiva pelo setor de cimentos, que é essencial para a economia estadual.

A indústria cimenteira do Estado do Rio de Janeiro é responsável pela produção anual de cerca de cinco milhões de toneladas, sendo o quarto produtor nacional, gerando em torno de 3,3 mil empregos diretos e indiretos.

Leia também: Construção movimentará quase R$ 800 bilhões na economia brasileira até 2026

De acordo com o advogado, esta é uma oportunidade para reduzir custos operacionais. “As medidas são vistas como uma resposta estratégica do governo estadual para fortalecer a indústria local em relação aos Estados vizinhos, promovendo o investimento e a expansão das empresas”, assinala.

Porém, o tratamento tributário não poderá ser concedido aos estabelecimentos que optarem pelo Simples Nacional (Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte). 

Geração de empregos e mais competitividade

De acordo com o especialista, as medidas devem impulsionar a geração de empregos e aumentar a competitividade da indústria fluminense. Ao reduzir a carga tributária, as empresas têm mais recursos para investir em expansão, inovação e contratação de pessoal. “Isso pode levar à abertura de novas fábricas e à expansão das existentes, gerando mais empregos diretos e indiretos”, assegura Heinze.

Já a competitividade é beneficiada pelo fato de que os produtos se tornam mais acessíveis devido aos custos reduzidos, permitindo que as empresas do Rio de Janeiro possam competir mais efetivamente no mercado nacional e até no internacional.

Mudanças trazidas pela nova legislação

A nova lei oferece diversos benefícios fiscais para as empresas do setor. Heinze explica de que maneira cada uma dessas medidas ajuda o setor. Confira:

1. Redução da base de cálculo do ICMS para 7%

    A redução da base de cálculo tem como implicação direta um menor imposto a pagar sobre a circulação das mercadorias vendidas, visto que se reduz o montante da operação sobre a qual será cobrado o ICMS.

    Isso pode levar, na prática, a um aumento na margem de lucro das empresas e, potencialmente, a preços mais competitivos para os consumidores, fortalecendo a posição de mercado da indústria fluminense;

          2. Crédito presumido de 5% nas operações interestaduais

   O crédito presumido é um benefício fiscal, pois substitui a tributação regular do     ICMS por um sistema simplificado, o que facilita a gestão fiscal da empresa e  aumenta sua competitividade;

          3. Redução da margem de valor agregado para o cálculo do ICMS-ST para             12,82% nas operações internas

    A margem de valor agregada é utilizada para calcular o imposto devido nas operações sujeitas à substituição tributária, que ocorre quando um único contribuinte recolhe o imposto de toda a cadeia de produção de uma determinada mercadoria.

    Reduzir esta margem diminui o ICMS cobrado nas vendas internas, reduzindo o custo final para o consumidor e incentivando o consumo interno, o que pode estimular e aquecer a economia local;

         4. Diferimento do pagamento do ICMS na aquisição de máquinas e equipamentos usados no processo produtivo

   O diferimento ajuda as empresas a gerenciar melhor seu fluxo de caixa, adiando o pagamento de impostos na compra de equipamentos até que eles sejam retirados de uso.

   Esse benefício facilita os investimentos em tecnologia e expansão sem pressão imediata sobre os recursos financeiros.

Com as novas medidas, o governo estadual prevê renúncia fiscal de aproximadamente R$ 23,4 milhões até 2026 e acredita que os incentivos vão garantir a competitividade ao setor considerado estratégico e motor de crescimento, estimulando, ainda, outros segmentos de toda cadeia produtiva.

Entrevistado

Gustavo Portugal Heinze é sócio do escritório GMP, GC & Advogados Associados. Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Especialista em Advocacia Tributária pela Escola Superior de Advocacia de Minas Gerais – ESA-MG. Especialista em Direito Tributário pela Escola Superior de Advocacia Nacional – ESA-OAB. Membro da Comissão de Direito Tributário da OAB/PR. 

Jornalista responsável
Ana Carvalho
Vogg Experience

A opinião dos entrevistados não reflete necessariamente a opinião da Cia. de Cimento Itambé. 



Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo