Gerenciamento de betoneira reduz perda de materiais

Equipamento rastreia todo o ciclo do concreto, enquanto ele estiver em transporte, e garante qualidade do produto, além da redução de custo

Equipamento rastreia todo o ciclo do concreto, enquanto ele estiver em transporte, e garante qualidade do produto, além da redução de custo

Por: Altair Santos

O Brasil tem atualmente cerca de nove mil caminhões betoneira circulando diariamente pelo país. Muitos desses equipamentos percorrem mais de uma obra ao longo do dia, o que torna fundamental dar atenção à produtividade. Foi pensando nisso que um grupo de empreendedores desenvolveu um rastreador que, ao mesmo tempo em que planeja a entrega, transmite dados em tempo real dos caminhões.

Sanito de Andrade Cruz Júnior, da Link Monitoramento: rastreador conta até os giros dados pelo balão da betoneira

O aparelho utiliza tecnologias GPS, GPRS e GSM e fornece informações sobre a entrega e a qualidade do concreto, consumo de combustível e prazos de manutenção do veículo. Em média, permite reduzir em até 7% o consumo do diesel e em 10% as horas extras do operador da betoneira.”O sistema elimina o telefone para verificar se o motorista já descarregou ou se está voltando para o pátio. O processo dá agilidade e garante um produto com maior qualidade”, explica Sanito de Andrade Cruz Júnior, diretor da Link Monitoramento.

O equipamento rastreia todo o ciclo de transporte do concreto, desde a saída do caminhão até o seu retorno. “É possível rastrear os pontos exatos. Desde onde houve o descarregamento, até se o caminhão ficou todo o percurso com o balão girando lentamente, o que garante a qualidade do produto até o momento da entrega”, diz Sanito Júnior.

O empreendedor assegura que as empresas que já utilizam o aparelho em suas betoneiras tiveram os seguintes ganhos: aumento de produtividade por caminhão, diminuição no tempo médio da entrega e redução nas taxas de manutenção dos veículos. “Apenas estes três itens já pagam o investimento feito no sistema de rastreamento. Além disso, a empresa ganha também com o aumento do profissionalismo de toda a equipe, desde o encarregado de pátio ao motorista”, completa.

A tecnologia do rastreador é mista, pois utiliza componentes importados, mas a concepção do sistema é 100% nacional. “A Link Equipamentos desenvolveu o software e o conceito do serviço. Em conjunto com parcerias, implementa o sistema nos hardwares”, afirma Sanito Júnior, para quem o equipamento também traz ganhos no quesito mão de obra, ou seja, ajuda a reduzir a carga horária de quem opera a betoneira. “Ele aumenta a eficiência do processo. Nosso colaborador consegue antecipar de maneira organizada o momento em que a próxima carga deve ficar pronta”, revela.

No limite
As betoneiras requerem mais manutenção do que outros veículos. Os motores trabalham quase no limite o tempo todo, sem contar que são veículos que, normalmente, trafegam em perímetro urbano. O rastreador ajuda a minimizar essas condições adversas. “São vários pontos que contribuem para uma menor manutenção. Por exemplo: uma betoneira não pode sair carregada da concreteira e ficar com o balão sem bater. Quando o motorista desliga o caminhão, e para o balão carregado, aguardando sua vez para descarregar em uma obra, no momento em que ele religar a betoneira, e o caminhão voltar a girar, pode ocasionar a quebra do redutor, entre outros desgastes mecânicos do veículo. Além disso, algumas betoneiras têm agregado ao sensor de carga e descarga a função de telemetria, ou seja, com o rastreador sabemos também se o operador trocou a marcha no momento certo e se ele não está excedendo as RPM (rotações por minuto) do veículo”, finaliza.

Entrevistado
Sanito de Andrade Cruz Júnior, administrador e diretor da franqueadora Link Monitoramento
Contato: contato@linkmonitoramento.com.br

Crédito Foto: Divulgação/Priscilla Fiedler

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos – CP IV-32 RS

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-32

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-40

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial – CP V-ARI

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo