Feira de Imóveis do Paraná é termômetro para o sul

Edição de número 23 do evento acontece de 27 a 30 de agosto e servirá para medir interesse do consumidor por imóveis na planta, novos já construídos e até usados

Edição de número 23 do evento acontece de 27 a 30 de agosto e servirá para medir interesse do consumidor por imóveis na planta, novos já construídos e até usados

Por: Altair Santos

Entre 27 e 30 de agosto, Curitiba volta a sediar um dos mais importantes eventos imobiliários do país. A 23ª edição da Feira de Imóveis do Paraná, além de tradicional, é considerada termômetro para o setor, principalmente o localizado no sul do país. Além de construtoras e incorporadoras instaladas em Curitiba, são atraídas empresas de outras regiões do Paraná e de Santa Catarina. Neste ano, serão 40 construtoras e incorporadoras, apresentando em torno de 30 mil empreendimentos. O volume de negócios esperado é de R$ 50 milhões e haverá opções de edificações na planta, em construção e prontas para morar – desde unidades enquadradas no Minha Casa Minha Vida até as de luxo, com preço superior a R$ 2 milhões.

Gustavo Selig: a feira é um excelente espaço para construtoras e incorporadoras lançarem seus empreendimentos

Para Gustavo Selig, presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR), a feira é também uma oportunidade para as empresas ampliarem a carteira de clientes e tornar suas marcas mais conhecidas no mercado. “O panorama de ofertas é grande. São milhares de opções de unidades na planta, em construção e prontas para morar, que visam atender tanto quem tem urgência em se mudar quanto quem prefere optar por uma compra programada. Assim, a feira imobiliária é um excelente espaço para construtoras e incorporadoras lançarem seus empreendimentos, bem como para atender à necessidade imediata de moradia do comprador por meio do imóvel pronto”, avalia.

O apetite do consumidor será testado na feira e poderá confirmar dados de uma pesquisa recentemente realizada pela (Ademi-PR), em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa. O estudo revelou que 24% dos entrevistados pretendem comprar imóvel em Curitiba, predominantemente residencial (87%), pronto para morar e com finalidade de moradia. Destes, 36% estão dispostos a fazê-lo no período de 12 meses. O estudo mostrou ainda que 18% dos entrevistados preveem adquirir um imóvel para investimento, com finalidade de locação (86%). Segundo Gustavo Selig, os dados comprovam que existe demanda para a aquisição do imóvel novo. “Apurou-se que quanto maior a renda, maior a urgência na aquisição do imóvel novo. Entretanto, é unânime a opção preferencial pela compra do imóvel residencial”, analisa.

Edição da feira de 2013 movimentou perto de R$ 50 milhões em negócios, número que pretende ser alcançado em 2014

Mercado valorizado
O dirigente também entende que a 23ª edição da Feira de Imóveis do Paraná irá confirmar que o mercado imobiliário paranaense continua em crescimento e valorização, dentro de um patamar de regularidade, e assim deve se manter nos próximos anos. “O preço dos imóveis não vai baixar, visto que os custos para construir continuam a crescer e, consequentemente, isso implica diretamente num acréscimo ao valor de venda do bem. O reajuste do preço dos imóveis deve acompanhar a inflação. Por isso, quem quer sair do aluguel, ou mesmo trocar de residência, deve correr contra o relógio, sob o risco de pagar mais caro pela espera”, diz, citando o mercado de Curitiba como exemplo. “No primeiro semestre deste ano, o preço do metro quadrado privativo para os apartamentos residenciais novos em Curitiba acumulou valorização de 5,5%, chegando a R$ 5.991,00. Considerando os últimos 12 meses, tendo junho como mês de referência, o preço dos apartamentos residenciais novos apresentou variação média de 9,8% na capital paranaense”, completa.

Serviço
23ª Feira de Imóveis do Paraná – 2014
Data: 27 a 30 de agosto
Horário: 14h às 22h
Local: Expo Renault Barigui (Rodovia do Café – km 0 – BR 277 – Santo Inácio), em Curitiba.
Informações: (41) 3521-6226 ou www.feiraimoveispr.com.br
Redes sociais: www.facebook.com/feiraimoveispr e https://twitter.com/feiraimoveispr
Entrada gratuita

Entrevistado
Engenheiro civil Gustavo Selig, presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR) e presidente do Grupo Hestia, companhia que congrega construtora, incorporadora, participações, importadora e design

Contato
ademipr@ademipr.com.br

Créditos Fotos: Divulgação/Ademi-PR

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330

 



Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos – CP IV-32 RS

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-32

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-40

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial – CP V-ARI

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo