Em 2018, comitê da construção prioriza 10 normas técnicas

Salvador Benevides: em média, revisão ou criação de uma norma técnica leva 40 meses

Em 2018, comitê da construção prioriza 10 normas técnicas

Em 2018, comitê da construção prioriza 10 normas técnicas 1024 683 Cimento Itambé

Há 32 documentos sendo trabalhados simultaneamente, com destaque para a conclusão da Norma de Desempenho e a de saídas de emergência

Salvador Benevides: em média, revisão ou criação de uma norma técnica leva 40 meses

Salvador Benevides: em média, revisão ou criação de uma norma técnica leva 40 meses

Atualmente, o CB-002 (Comitê Brasileiro da Construção Civil) tem 32 normas em processo de revisão e criação. Destas, pelo menos 10 devem ser publicadas neste ano, segundo o superintendente do comitê, o arquiteto Salvador Benevides. Duas delas são prioridades: a conclusão da ABNT NBR 15575 – Desempenho de Edificações -, no que tange às partes 2 e 4, referentes a desempenho térmico, e a revisão da ABNT NBR 9077 – Saídas de Emergência. Na entrevista a seguir, Benevides explica como está a agenda do CB-002 para 2018. Confira:

Quais as prioridades do CB-002 em 2018?
Nossas prioridades continuarão sendo de atender a demanda das normas advindas da sociedade e do setor com a maior celeridade possível. Para isso, estamos tentando melhorar nossos processos internos. A própria ABNT tem ajudado, ao incentivar essas melhorias recorrentemente.

Em termos de normas técnicas, quantas estão em processo de revisão para serem publicadas em 2018?
Atualmente, estamos com 32 normas sendo trabalhadas simultaneamente, com previsão de pelo menos mais de uma dezena para serem publicadas em 2018.

Existe a expectativa de serem criadas novas normas técnicas neste ano?
Sim. A demanda sempre existe advinda da sociedade, através da ABNT ou do próprio setor. Não temos ainda nomes, mas com certeza acontecerá a abertura de novas normas. Mas a maioria envolve revisões de normas já existentes do nosso acervo, que atualmente contém mais de 100 normas.

Destas normas estimadas para 2018, tanto as em processo de revisão quanto as novas que podem ser criadas, qual o senhor considera a mais relevante?
Com certeza a ABNT NBR 15575 – Desempenho de Edificações -, pela sua importância e pela abrangência que imprime no setor, e a ABNT NBR 9077 – Saídas de Emergência.

A CBIC encaminhou sugestão para melhorar o processo de normalização ao CB-002. Que sugestões seriam?
A CBIC é muito atuante, inclusive criou um grupo de apoio de normas, denominado GANT (Grupo de Apoio
às Normas Técnicas), liderado pelo engenheiro Roberto Matozinhos, do SindusCon-MG, para auxiliar o setor e estar atento aos assuntos relevantes sobre normas técnicas. Tem nos ajudado muito e, inclusive, essa ação incentivou a criação de outros GANTs regionais – atualmente, existem mais de dez pelo Brasil. A todo instante eles colaboram com sugestões, a maioria para tentar dar celeridade e melhorias aos processos. Vale destacar também a importância das universidades nos processos de normas técnicas. Muitos professores importantes participam como colaboradores, coordenadores e secretários de normas. Inclusive um professor da UNIVALI de Itajaí-SC, o engenheiro Rafael Possobon, criou um grupo de trabalho especificamente para normas, formado por alunos da graduação de engenharia. São mais olhos para acompanhar as normas e ajudar o setor.

Hoje, quais as maiores dificuldades que o CB-002 enfrenta para a normalização?
A baixa celeridade dos processos. Os assuntos são muito densos, tecnicamente complexos e não são resolvidos rapidamente. As discussões são longas e desgastantes, e nossa estrutura gerencial, hoje resumida a secretária técnica-executiva e a mim, nos deixa sempre sobrecarregados, pois são muitos assuntos distintos e muitas informações dinâmicas que requerem disciplina e atenção aos movimentos de todas as CEs (comissões de estudo) em andamento.

Quais normas técnicas sob a guarda do CB-002 estão mais defasadas e carecem de revisão urgente?
A ABNT NBR 9077 – Saídas de
Emergência de Edifícios – está desde 2001 sem alterações. É uma das que considero mais importante, por se tratar de segurança de pessoas. Mas já está previsto entrar em revisão entre fevereiro e março deste ano.

O CB-002 mantém intercomunicação com outros comitês, como o CB-018, por exemplo? Caso sim, quais as vantagens desta troca de informações?
Mantemos sim, e é muito importante. Nossa relação não é só com o CB-018, mas com todos os CBs que fazem interface com os assuntos do nosso acervo. Eles são muito importantes e suas sugestões e participações em temas relevantes ao setor são sempre bem-vindas. A união das experiências é um grande agente facilitador e, em algumas situações, um conhecimento de um CB complementa o outro.

A construção civil incorporou recentemente termos como sustentabilidade, produtividade, industrialização e automação. Como o CB-002 se movimenta para atender esses novos requisitos da construção civil?
As normas são constantemente revisadas, tendo seu conteúdo atualizado. Quem provoca essa demanda é o próprio setor da construção civil e ele está muito atento às mudanças. Quando é necessário, nós mesmos do CB-002 os alertamos, através de suas instituições específicas de cada área.

O ideal é que uma norma técnica leve quanto tempo desde a elaboração até a publicação?
A ABNT nos recomenda que seja de 12 a 18 meses, mas pela complexidade dos temas do CB-002, que envolve projeto e execução, e conta com a participação e o envolvimento de um grande público das partes interessadas, esse prazo não tem sido alcançado em sua maioria. Temos levado, em média, 40 meses para elaborar ou revisar uma norma técnica, e em alguns casos até mais tempo. Cada norma tem uma característica e complexidade diferentes. O conjunto de Norma
s de Desempenho de Edificações, por exemplo, levou 13 anos até sua publicação, pois tem interface com todas as normas do acervo do CB-002 e de outros CBs, como o CB-018, CB-024, CB-178, etc.

Entrevistado
Arquiteto Salvador Benevides, superintendente do CB-002 (Comitê Brasileiro da Construção Civil)

Contato: salvador@projetoengenharia.com.br

Crédito Foto: ABNT/CB-002

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil