Copa 2014: modernização do estádio Beira-Rio

Reforma prevê uma nova cobertura metálica, ampliação da arquibancada e a construção e do complexo de lazer Gigante Para Sempre.

Reforma das arquibancadas prevê a utilização de 2.400 m³ de concreto em estruturas pré-moldadas e 1.350 m³ em estruturas de concreto moldadas in loco

Marina Pastore
Complexo Gigante para Sempre contará com hotéis, estacionamentos, museu, marina e áreas de lazer

O dia 29 de julho de 2010 ficará marcado para os torcedores do Sport Club Internacional. Nesta data, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva inaugurou as obras de revitalização do estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), com o objetivo de sediar alguns jogos da Copa do Mundo de 2014. Este complexo esportivo que inclui o estádio e uma nova área de lazer ganhou o nome de Gigante Para Sempre.

Segundo Pedro Antônio Affatato, 1º vice-presidente do clube e vice-presidente financeiro, “o projeto deve ficar pronto até 2012, para atender as exigências da Fifa e para sediar a Copa das Confederações, que acontecerá em 2013”.

O projeto para a modernização do Beira-Rio deverá ser feito em duas fases. A primeira delas diz respeito à reforma do estádio. A segunda prevê a construção de um complexo com hotéis, centro de eventos e estacionamentos. O clube ainda tem uma ambição: sediar um dos jogos da semifinal. “Ainda não sabemos se isso acontecerá, mas estamos fazendo o possível para nos credenciarmos”, relata Affatato.

Revitalização do Beira-Rio

Pré-moldados de concreto são os principais materiais utilizados na remodelação das arquibancadas

De acordo com Affatato, o estádio do Beira-Rio terá duas grandes modificações. A primeira diz respeito à nova cobertura. “Atualmente, ela abriga 40% da arquibancada. Agora ela será toda feita em estrutura metálica e deverá abranger 100%”, conta. Para realizar esta obra, serão necessárias 400 mil toneladas de aço.

A outra grande alteração no campo será com relação ao posicionamento da arquibancada. Ainda segundo o vice-presidente, esta área deverá ser expandida e as cadeiras deverão ficar mais próximas ao campo. Com isso, haverá também uma ampliação na capacidade do estádio do Internacional que, de acordo com Affatato, passará de 56 mil a 62 mil.

O vice-presidente do Internacional também relata que as arquibancadas utilizarão uma grande quantidade de pré-moldados de concreto. Serão utilizados 2.400 m³ de concreto na estrutura pré-moldada, enquanto as estruturas de concreto moldadas in loco empregarão 1.350  m³ do mesmo material.

Pedro Antônio Affatato

Algumas obras serão realizadas para atender às exigências da Fifa. Os vestiários, por exemplo, deverão ser simétricos – atualmente, o do Internacional é superior ao do time visitante. Além disso, há algumas alterações a serem feitas nos sanitários do estádio e nos acessos. A sala de imprensa também deverá passar por reformas para adequação do tamanho e terá 1.339,4  m².
No momento, a obra está no estágio do estaqueamento, isto é, estão construindo as bases para a grande estrutura. Affatato informa que 20% das 130 estacas necessárias já foram colocadas.

Entretanto, o clube ainda não está trabalhando com nenhuma construtora ou consórcio. “A obra foi aprovada há cerca de 40 dias. Hoje, o Inter está fazendo tudo com dinheiro do ‘próprio bolso’”, afirma Affatato. O custo total da primeira fase de modernização do estádio ficará em R$ 150 milhões, valor que será pago com recursos do próprio clube, provenientes da venda do estádio dos Eucaliptos e também por meio da comercialização de camarotes e suítes (espaços que incluem uma antessala para receber reuniões e eventos, além de assentos com vista para o campo e uma área comum com bares).

Uma das inovações deste projeto é a construção de um espaço chamado de Skyboxes. São áreas VIP’s que ficarão posicionadas atrás das traves e terão cerca de 800 m² de circulação, quase 3.000 m² reservados para os camarotes e aproximadamente 40 m² para os banheiros. Este espaço será construído no local onde, atualmente, estão as marquises.

Complexo Gigante para Sempre

Com a construção do Complexo Gigante para Sempre, os visitantes do Beira-Rio poderão usufruir de várias opções de lazer:

Hotel: poderá ser utilizado tanto por visitantes como pelos times visitantes e até para concentração do próprio Inter.

Centro de eventos: o Gigantinho passará por uma reforma e será adequado para receber todo tipo de espetáculos e convenções.

Estacionamento: terão duas possibilidades de estacionamentos. Uma delas em um edifício com altura inferior a das copas das árvores existentes, causando o menor impacto possível na paisagem do parque. O outro será embaixo de uma esplanada. A entrada e a saída de ambos serão feitas pelas avenidas Padre Cacique e Beira-Rio.

Área de esporte e lazer: este local, voltado para o rio Guaíba, abrigará um museu do Internacional, uma loja do clube, praça de alimentação e restaurantes panorâmicos. Os campos suplementares ganharão nova disposição, o que permitirá o treinamento de várias equipes ao mesmo tempo – profissionais, categorias de base e times visitantes. O complexo também terá um centro de treinamento com academia, departamento de fisioterapia, centro médico, saunas e vestiários.

Marina: também será construída na orla do Guaíba e oferecerá acesso ao complexo.

De acordo com Affatato, esta segunda fase do projeto ainda não foi aprovada e só quando isso acontecer que teremos definições sobre as construtoras, os parceiros e os consórcios. O vice-presidente ainda explica que como a segunda fase do projeto deverá fazer interferências no meio ambiente, haverá uma demora maior na aprovação.

Entrevistado:
Pedro Antônio Affatato
– 1ºvice-presidente do Sport Club Internacional.
– Vice-presidente de Finanças do Sport Club Internacional.
– Engenheiro civil, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).
Contato: http://www.internacional.com.br/

Jornalista responsável: Silvia Elmor – MTB 4417/18/57 – Vogg Branded Content


Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos – CP IV-32 RS

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-32

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler – CP II-F-40

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial – CP V-ARI

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo