Centro-sul brasileiro se destaca em ranking smart cities

Cidades das regiões sul e sudeste estão nas primeiras 10 posições; Curitiba-PR e São Paulo-SP lideram lista

Centro-sul brasileiro se destaca em ranking smart cities

Centro-sul brasileiro se destaca em ranking smart cities 1024 683 Cimento Itambé
Curitiba se destaca nos eixos tecnologia e inovação, empreendedorismo e governança. Crédito: Paraná Turismo

Curitiba se destaca nos eixos tecnologia e inovação, empreendedorismo e governança. Crédito: Paraná Turismo

 

A edição mais atualizada do ranking Connected Smart Cities, da Urban Systems, mapeia os municípios com maior potencial de se tornarem cidades inteligentes no Brasil. A lista envolve 11 indicadores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança. As cidades das regiões sul e sudeste dominam as primeiras posições no ranking. Por apresentar maior desenvolvimento econômico, o centro-sul brasileiro conta com avanços sociais mais consolidados que o norte e o nordeste do país, impactando no resultado do ranking.

A cidade de Curitiba-PR alcançou a 1ª colocação no ranking Connected Smart Cities, superando São Paulo-SP. A capital paranaense assumiu a liderança por causa de três novos indicadores: tecnologia e inovação, empreendedorismo e governança. Curitiba também se destacou nos eixos meio ambiente, educação, saúde e economia. O estudo analisa o potencial de desenvolvimento das cidades, dando mais pontos àquelas com as melhores oportunidades para se investir. Além disso, inclui os melhores municípios em infraestrutura, capital humano e desenvolvimento social.

A lista é composta por 100 cidades, divididas em 3 segmentos: de 50 mil a 100 mil habitantes, de 100 mil a 500 mil habitantes e acima de 500 mil habitantes. Todas as líderes do ranking são metrópoles localizadas nas regiões sul e sudeste, com população acima de 500 mil e entre 100 mil e 500 mil moradores. Além de Curitiba e São Paulo, destacam-se também Vitória-ES, Campinas-SP, Florianópolis-SC, Rio de Janeiro-RJ, Belo Horizonte-MG, Porto Alegre-RS, Santos-SP e Niterói-RJ. Campo Grande- MS, a melhor colocada no centro-oeste, aparece na 11ª posição, seguida por Recife-PE, do nordeste, na 12ª Palmas-TO, a melhor representante da região norte, aparece em 18º.

Viçosa-MG e Balneário Camboriú-SC foram as que deram o maior salto no ranking

A primeira cidade com menos de 100 mil habitantes a se destacar no ranking Connected Smart Cities é Viçosa-MG, na 26ª posição, impulsionada pela suas posições nos eixos de educação (2ª colocada), empreendedorismo (16ª), governança e tecnologia e inovação. A cidade mineira galgou 50 posições em relação ao ranking anterior. Quem também avançou consideravelmente foi Balneário Camboriú-SC, que saiu da 62ª posição para a 24ª. Entre as 10 cidades que se destacaram entre 2017 e 2018, Brasília-DF foi a que mais caiu, saindo da 7ª colocação para a 14ª.

Para elaborar a 4ª edição do ranking Connected Smart Cities, a Urban Systems mapeou as principais publicações internacionais e nacionais sobre os temas cidades inteligentes, cidades conectadas, cidades sustentáveis e artigos sobre assuntos correlatos. A partir daí, foram estudadas todas as publicações e destrinchados os indicadores, fontes de informações e conceitos, a fim de identificar a viabilidade de uso de cada indicador no nível municipal, pois alguns critérios utilizados em pesquisas internacionais não estão disponíveis para a aplicação no Brasil ou não se adaptam para uso na pesquisa nacional.

Veja a pesquisa documento em pdf anexo

Entrevistado
Reportagem com base no relatório do ranking Connected Smart Cities, da Urban Systems

Contatos

contato@urbansystems.com.br www.urbansystems.com.br

São Paulo, a maior cidade do Brasil, perdeu a 1ª colocação na 4ª edição do ranking. Crédito: USP

São Paulo, a maior cidade do Brasil, perdeu a 1ª colocação na 4ª edição do ranking. Crédito: USP

Vitória subiu duas posições no ranking e passou a ocupar a 3ª colocação. Crédito: Divulgação

Vitória subiu duas posições no ranking e passou a ocupar a 3ª colocação. Crédito: Divulgação

Campinas se manteve no top 10 entre a edição anterior e a atual do ranking Connected Smart Cities. Crédito: Prefeitura de Campinas

Campinas se manteve no top 10 entre a edição anterior e a atual. Crédito: Prefeitura de Campinas

Florianópolis está entre as 3 capitais da região sul que aparecem no top 10 da lista. Crédito: Prefeitura de Florianópolis

Florianópolis está entre as 3 capitais da região sul que aparecem no top 10 da lista. Crédito: Prefeitura de Florianópolis

Rio de Janeiro caiu 3 posições no ranking e agora ocupa a 6ª colocação. Crédito: Prefeitura do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro caiu 3 posições no ranking e agora ocupa a 6ª colocação. Crédito: Prefeitura do Rio de Janeiro

Belo Horizonte caiu 5 posições no ranking e agora ocupa a 7ª colocação. Crédito: Prefeitura de Belo Horizonte

Belo Horizonte caiu 5 posições no ranking e agora ocupa a 7ª colocação. Crédito: Prefeitura de Belo Horizonte

Porto Alegre subiu 3 posições no ranking e agora aparece na 8ª colocação. Crédito: Prefeitura de Porto Alegre

Porto Alegre subiu 3 posições no ranking e agora aparece na 8ª colocação. Crédito: Prefeitura de Porto Alegre

Santos entra pela primeira vez no top 10 do ranking. Crédito: Prefeitura de Santos

Santos entra pela primeira vez no top 10 do ranking. Crédito: Prefeitura de Santos

Niterói completa o top 10 do ranking, após saltar 8 posições na lista. Crédito: Prefeitura de Niterói

Niterói completa o top 10 do ranking, após saltar 8 posições na lista. Crédito: Prefeitura de Niterói

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no Massa Cinzenta e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil