Voluntariado Empresarial

Serviço de responsabilidade social é cada vez mais incentivado por empresas

Serviço de responsabilidade social é cada vez mais incentivado por empresas

O trabalho voluntário está se tornando uma rotina frequente para boa parte das empresas no país. De acordo com a pesquisa Perfil do Voluntariado Empresarial no Brasil, realizada em 2007 pela ONG RioVoluntário, esse tipo de atividade já é institucionalizada em pelo menos 45% das mais de 90 empresas que participaram da análise. O motivo dessa popularização é explicado em parte pelos resultados positivos que as empresas obtêm na parte organizacional.

É o que explica Alcione Andrade, assessora de imprensa do Centro de Ação Voluntária (CAV) de Curitiba. Segundo ela, o incentivo corporativo ao colaborador em ajudar a sociedade traz benefícios à própria organização, por estimular sua proatividade e criatividade em outros projetos. “Dessa maneira, o funcionário desenvolve habilidades que serão úteis no dia-a-dia da empresa”, explica.

Com uma estrutura totalmente planejada pelos próprios funcionários, o programa Força Voluntária, criado pela Itaipu Binacional, é um exemplo desse incentivo. Criado há mais de cinco anos, o programa é todo criado a partir de ideias propostas pelo colaborador, que planeja as atividades e tem autonomia para dar o direcionamento que desejar. À empresa cabe apenas coordenar o projeto e incentivar os funcionários. A coordenadora da Força Voluntária, Lilian Paparella, explica como o processo é iniciado. “Tudo começa com o incentivo da empresa, que promove palestras de sensibilização e campanhas internas e externas para que o colaborador se sinta apoiado a realizar um trabalho desse tipo.” Entretanto, a decisão de realizar ou não o serviço é inteiramente do funcionário. Segundo Lilian, é muito importante que ele não se sinta obrigado ou coagido ao voluntarismo e, por isso, a organização precisa deixar claro que não realizá-lo não é um problema.

Consultoria

Conjuntamente ao crescimento do voluntarismo corporativo, as consultorias do ramo também se expandiram nos últimos anos. Esse tipo de prestação de serviços se mostrou importante devido a alguns equívocos frequentes que algumas empresas cometem quando resolvem criar um projeto de voluntariado. A assessora Alcione lembra de alguns mais comuns: “Não é raro a empresa querer direcionar o serviço voluntário para uma instituição de sua escolha, e às vezes até mesmo procurar beneficiar a própria empresa ao invés da sociedade”. A consultoria de voluntarismo atende justamente no processo da gestão desse serviço. Além de criar soluções para dar autonomia ao funcionário que deseja se voluntariar, a consultoria também se certifica de que o incentivo da empresa forneça uma contra-partida que facilite o serviço, como promover reuniões e ceder espaço físico para as atividades propostas pelos colaboradores.

O Papel da Empresa

Uma das ações propostas pela Itaipu para incentivar a criatividade e o interesse de seus colaboradores pelo serviço voluntário é o Banco de Projetos, que faz repasses financeiros a instituições filantrópicas escolhidas pelos próprios funcionários e com base em projetos desenvolvidos por eles. Em 2010 serão selecionados oito novos projetos, e cada um deles receberá um auxílio financeiro de dez mil reais. A proposta é uma tentativa da empresa de realizar um projeto com a maior participação possível de seus funcionários.

Para voluntários vocacionais, a empresa tem o papel fundamental de conciliar sua responsabilidade social ao prazer do funcionário. É o caso de Cristiane Fraga Pimenta, colaboradora da Itaipu. Voluntária durante boa parte de sua vida, participa da Força Voluntária desde sua criação, em 2005. “Tenho muito mais facilidade em realizar o trabalho com o incentivo da empresa, que deixa tudo mais organizado”, explica Cristiane, que realiza projeto junto a instituições infantis, como o Laca (Lar de Apoio a Crianças e Adolescentes), além de um grupo de escoteiros — ambos já beneficiados pela Itaipu por meio do Banco de Projetos.

Embora a empresa não possa compensar o voluntarismo com prêmios ou dinheiro, Cristiane se sente gratificada por exercer sua cidadania: “Acredito que eu sou mais beneficiada pelo meu trabalho voluntário do que as pessoas ou instituições a quem eu auxilio”.

Entrevistados:
Alcione Andrade é formada em Publicidade e Propaganda pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), e também possui especialização em Gestão e Sustentabilidade pela Fundação Dom Cabral. Ela é assessora de comunicação do Centro de Ação Voluntária de Curitiba há um ano, onde trabalha também com consultoria e análise de projetos.
Lilian Paparella é coordenadora do programa Força Voluntária da Itaipu Binacional desde 2003. Ela está na empresa há 21 anos, e é formada em Secretariado Executivo Trilingue pela Faculdade União das Américas (Uniamérica).
Cristiane Fraga Pimenta trabalha na Itaipu desde 1987 como mão-de-obra contratada. Em 1996 passou a fazer parte do quadro efetivo da administração da empresa. É formada em Administração de Empresas pela antiga Facisa (hoje Unioeste), de Foz do Iguaçu.

Vogg Branded Content – Jornalista responsável Altair Santos MTB 2330



Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo