Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Vaso sanitário em argamassa de cimento

Área Técnica, Construção Sustentável, Pesquisas, Responsabilidade Social e Ambiental, Sobre Cimento, Sobre Concreto, Sustentabilidade, Universidade e Pesquisa 15 de dezembro de 2010

Projeto pode ser uma alternativa para Habitações de Interesse Social (HIS)

Por: Michel Mello

O vaso sanitário de argamassa de cimento pretende ser uma solução para reduzir custos em projetos de habitação popular. Nessas Habitações de Interesse Social (HIS) ele pode substituir o vaso de cerâmica, aproveitando a argamassa de cimento, abundante nos canteiros de obra. Essa solução agrega valores estéticos, bom desempenho hidráulico (6 litros) com baixo custo e atende as mesmas normas técnicas que as louças sanitárias.

Déficit habitacional

A falta de acesso ao saneamento básico está entre as causas dos baixos índices de qualidade de vida da população brasileira. Os esgotos a céu aberto, falta de fossa séptica e a poluição dos recursos hídricos são agravantes dessa situação. O Brasil possui um déficit habitacional de mais de 20 anos. Esse atraso em relação às moradias é um dos responsáveis pela criação dos bolsões de pobreza, favelas e cortiços nos centros urbanos e em grande parte das cidades brasileiras. Para acabar com essa mazela social surgem os programas de financiamento habitacional, como o Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) do governo federal que procura ampliar o acesso à moradia da população.

Desenho

Munz: A produção dos vasos sanitários em argamassa de cimento através da forma de fabricação torna possível a produção com preços abaixo do mercado

A ideia do vaso foi tema de um Trabalho de Conclusão de Curso da Universidade Federal do Paraná (UFPR), dos alunos Denis Munz e Lígia de Azevedo Cafruni, no ano de 2003. Para Denis Munz, “através da forma de fabricação desse vaso é possível a produção de vasos sanitários com preços abaixo do mercado. Isso é o ideal para os projetos do Programa Minha Casa Minha Vida, principalmente, nas categorias que vão de zero a três salários mínimos, onde a margem de lucro das construtoras é bastante reduzida”.

O vaso em argamassa de cimento também atende aos critérios da categoria Volume de Descarga Reduzida (VDR 6 litros).“Um ponto bastante importante que foi considerado neste projeto é o uso racional da água e a possibilidade de oferecermos um produto que possui custos acessíveis e que também pode ser produzido através de mutirões”, destaca o designer.

“Também realizamos um estudo histórico da questão sanitária no Brasil e no mundo, onde acompanhamos o desenvolvimento do saneamento e da evolução dos vasos sanitários. E não foi preciso muito estudo para constatarmos os problemas de saneamento básico”, destaca Munz.

ABNT

Foram realizados ensaios técnicos do projeto de acordo com a ABNT NBR 9060 (atual NBR 15097:2004 – Bacia sanitária – verificação do funcionamento – Método de ensaio), que deram respaldo técnico à produção do modelo.

Cimento

Modelo do vaso sanitário em argamassa de cimento

Para a produção do vaso sanitário em argamassa de cimento recomenda-se a utilização dos critérios e normas recomendadas pela Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), Boletim Técnico ABCP BT-113, BT-126.

O cimento utilizado é do tipo CP V-ARI – Cimento Portland de alta resistência inicial – que possui maior velocidade de cura e resistência. O tempo de cura do cimento tipo ARI é menor que o do cimento convencional. “Escolhemos esses materiais, a argamassa de cimento tipo ARI, devido ao seu ótimo comportamento estrutural e sua versatilidade de aplicação”, esclarece Munz.

Vaso

Para a fabricação do vaso em cimento é necessário a produção de um molde de fibra de vidro que pode ser reutilizado. São necessários dois moldes: um interno, para o sifão, e outro externo bipartido, para o corpo da bacia sanitária. Esse molde bipartido em duas seções é fechado por meio de parafusos.

Após a cura da massa, cerca de 24 horas, o vaso pode ser desmoldado para receber o acabamento, onde é passada uma espuma úmida e outra camada de cimento para tampar possíveis imperfeições. Depois de seco o vaso é lixado e fica com seus cantos arredondados. Cada vaso sanitário utiliza aproximadamente 9 litros de argamassa e o custo final fica em torno de R$ 40,00.

Para a utilização, o vaso deve secar durante uma semana e, após esse processo, recebe a pintura em qualquer cor desejada. A tinta nesse caso cumpre dois papéis, estético e  impermeabilizante. É recomendada a aplicação de revestimentos. Foram considerados aspectos ergonômicos para a fabricação do vaso em argamassa de cimento que difere apenas no material da fabricação do vaso de cerâmica.

>> Entrevistado
Denis Munz
>> Currículo
– Graduado em Desenho Industrial pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).
– Aluno de Arquitetura e Urbanismos da Universidade Tuiti do Paraná (UTP).
– Ambiente da Brinquedoteca da Casa Cor 2008.
>> Contato: denismunz@hotmail.com

Jornalista responsável: Silvia Elmor – MTB 4417/18/57 – Vogg Branded Content


Tags:
Leia também:

1 Comentário