Um presente para Curitiba

Um presente para Curitiba

Um presente para Curitiba 150 150 Cimento Itambé

Parceria público-privada revitaliza o Paço Municipal, um dos principais monumentos da cidade

Paço Municipal: a história de Curitiba passa por ele

Paço Municipal: a história de Curitiba passa por ele

Única edificação do Paraná tombado pelo patrimônio municipal, estadual e federal, o Paço Municipal, localizado na praça Generoso Marques, no centro de Curitiba, está prestes a retomar seu período de glória. Ex-sede da prefeitura e do antigo Museu Paranaense, o prédio passa por um processo de revitalização e será reaberto no dia 29 de março, no dia em que a cidade completa 316 anos.

Sua recuperação se dá graças a uma parceria público-privada, entre a Prefeitura de Curitiba e a Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio), e a administração do edifício ficará a cargo do Serviço Social do Comércio (Sesc). Transformado em Paço Cultural, ele passará a abrigar ambiente para exibição audiovisual, salão multiuso, camarim, sala de leitura, salas de aula de arte e oficinas pedagógicas, salão de exposição, estúdio de gravação, livraria, loja, internet e café. Fazer essa adaptação, de um prédio que antes foi a “casa” de 42 prefeitos de Curitiba, para um espaço cultural foi a missão dos arquitetos Cyro Corrêa Lyra e Abrão Assad.

Construído na gestão do ex-prefeito Cândido de Abreu, e inaugurado em 1916, o Paço Municipal é um prédio de arquitetura neoclássica, cuja reforma procurou preservar essa característica. “O maior desafio em trabalhar em um acervo histórico é mantê-lo íntegro e, ao mesmo tempo, proporcionar os espaços para as novas funções. Foi isso que procuramos fazer”, explica Abrão Assad.

Uma tecnologia inovadora usada na revitalização do Paço Municipal está relacionada à impermeabilização do prédio. Com ela, o edifício está protegido de pichadores. “Trata-se de um impermeabilizante que fica impregnado na massa da parede e, no caso da pedra, na porosidade do material. É uma tecnologia que permite que se mantenha o prédio limpo. Se não tivéssemos este recurso, teríamos que raspar as pedras pichadas, como fizemos no início da obra, ou utilizar produtos que poderiam contaminar ou prejudicar a natureza do material. O produto forma uma couraça em volta do Paço”, diz Assad.

Como se encontra em uma região histórica da cidade, o Paço Municipal revelou, durante as obras de revitalização, verdadeiros tesouros arqueológicos que estavam escondidos há mais de um século.

“Quando fazíamos o assoalho do térreo descobrimos que existia outro piso, a um metro e meio de profundidade, que era do antigo Mercado Municipal de Curitiba que existia naquele lugar antes de ele ser utilizado para o Paço Municipal. Então, o visitante poderá vê-lo através de visores no assoalho. É uma arquitetura rica, com detalhes do pátio do antigo mercado. Essa descoberta resgata a história da cidade”, entusiasma-se Abrão Assad.

Prefeito terá sala no novo Paço Municipal
A restauração do prédio do Paço Municipal permitiu que fossem recuperados móveis utilizados pelo ex-prefeito Cândido de Abreu, em 1916. As relíquias ficarão em uma sala batizada de Cândido de Abreu, na qual o atual e os futuros prefeitos de Curitiba poderão utilizá-la. São móveis no estilo manuelino, todos no mesmo estilo, incluindo um relógio, uma mesa de trabalho, poltronas, biblioteca, uma cristaleira, um balcão e um porta-telefone. Na sala, o prefeito poderá promover eventos oficiais importantes. Será uma sala especial para despachos e assinaturas de contratos e acordos de relevância para a cidade.

Revitalização do centro velho
A reforma do prédio do Paço Municipal está inserida em um amplo projeto de valorização e renovação do entorno do chamado centro histórico de Curitiba. O objetivo é revitalizar a região. Dentro do projeto, foram realizadas melhorias em todo o perímetro entre as praças Generoso Marques, Tiradentes e 19 de Dezembro, passando pelas ruas Riachuelo, Barão do Serro Azul, Monsenhor Celso e Barão do Rio Branco.

“A reforma do Paço e as melhorias em seu entorno ajudam na revitalização da região central da cidade”, explica o prefeito Beto Richa.

Além de reformar a Praça Tiradentes, a Prefeitura de Curitiba já reformou a Praça Generoso Marques, que ganhou espelho d’água com quatro jatos nas laterais, canteiro de flores no chão, floreiras, bancos e lixeiras. As novas calçadas ao redor da praça são antiderrapantes e dão mais segurança aos pedestres, em especial às pessoas com deficiência. Foram colocadas pedras portuguesas nas calçadas ao redor do prédio e na área central da praça. O restante recebeu piso em forma de blocos de concretos.

A região recebeu também um projeto de iluminação cênica no Paço Municipal, para destacar detalhes da arquitetura, usando técnicas de luz e sombras e luzes com cores diferentes. As praças Generoso Marques e José Borges de Macedo receberam novos postes republicanos, mais altos e com design que melhora a luminosidade. Toda a fiação agora é subterrânea. Também foram instaladas câmeras de segurança na região.

Fontes: SMCS / Abrão Assad Arquitetura e Urbanismo Ltda.

Jornalista responsável – Altair Santos MTB 2330 – Tempestade Comunicação.

23 de março de 2009

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil