Passaporte para a qualidade

Passaporte para a qualidade

Passaporte para a qualidade 150 150 Cimento Itambé

Selo da ABCP influencia na evolução dos blocos de concreto e paver e ajuda artefatos a ganharem mercado

Arnaldo Forti Battagin

Arnaldo Forti Battagin

Produzidos por uma indústria bastante pulverizada, que abrange desde fábricas de fundo de quintal até grandes empresas, os blocos de concreto e pavers estão atingindo um padrão cada vez mais confiável no país. Boa parte desta credibilidade se deve à preocupação da ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland) em instituir um selo de controle de qualidade para os produtos, além de trabalhar para disseminar normas técnicas e manter em alto nível a produção dos artefatos.

O selo da ABCP traz vantagens para quem produz e para quem compra. “Ele é o reconhecimento de que aquele produto atende as normas tanto da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) quanto do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial). Além disso, para o consumidor, trata-se de um comprovante de que o que ele está comprando tem qualidade. No caso de obras governamentais, por exemplo, hoje algumas prefeituras já exigem em suas licitações que o material utilizado pela empresa vencedora tenha o selo”, explica Arnaldo Forti Battagin, chefe dos laboratórios da ABCP.

Outra vantagem, explica Arnaldo Battagin, está no fato de que a aquisição de um produto com selo de qualidade acaba trazendo redução no custo da obra. “Você evita o retrabalho, pois adquire material padronizado, e tem também menos gasto com manutenção. A obra vai durar muito mais”, assegura.
Para conceder o selo de qualidade, a ABCP age com rigor, mas indiscriminadamente. Significa que uma pequena fábrica que queira qualificar o seu produto poderá fazê-lo. A ABCP prestará consultoria, indicando a melhor matéria prima e a forma adequada de fabricação. Também exigirá do fabricante o cumprimento de normas técnicas, como resistência, absorção e retração. “Ao atingir esse nível, a empresa implanta um sistema de qualidade na fábrica e quando se sentir segura convoca uma inspeção oficial. Daí começa um programa de ensaios que vai atestar ou não o produto para receber o selo”, ensina Arnaldo.

Os testes são realizados em laboratórios da própria ABCP ou aprovados por ela, em parceria com o Inmetro. Caso a fábrica possua um laboratório, ele passará por uma série de ensaios para verificar a compatibilidade dos equipamentos. “Uma vez que eles deem resultado, validamos o que se chama autocontrole integrado, ou seja, a fábrica faz todos os dias um ensaio e quando ela obtém 32 resultados manda para a ABCP. Lá será feito um tratamento estatístico com relação a diversas propriedades, como resistência e compressão, e se estiver em conformidades com as normas concedemos o selo”, revela o chefe dos laboratórios da ABCP.

Em parceria com a Associação Bloco Brasil, a ABCP tem promovido eventos para estimular as empresas a buscarem o selo de qualidade. Hoje, no Brasil, 51 fábricas de blocos de concreto e paver já contam com o certificado e 12 laboratórios estão aptos a realizar os testes.

A vantagem do paver

Multifuncional: adapta-se tanto em calçadas, pátios e estacionamentos

Impermeável: assentados diretamente sobre o solo ou areia, facilita o escoamento da água de chuva

Resistente: o paver é produzido para atingir alta resistência à compressão (35 MPa a 50 MPa), igual ou maior a das estruturas dos edifícios.

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330 – Tempestade Comunicação.

10 de fevereiro de 2009

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil