Novo trecho do Rodoanel usa tecnologia sustentável

Novo trecho do Rodoanel usa tecnologia sustentável

Novo trecho do Rodoanel usa tecnologia sustentável 150 150 Cimento Itambé

Cantitraveller, equipamento que crava estacas de forma aérea, é utilizado para construir ponte de 8,8 quilômetros sem danificar as várzeas dos rios Tietê e Guaió

Por: Altair Santos

Pela primeira vez no Brasil, o cantitraveller – equipamento normalmente utilizado para cravar estacas em áreas marítimas, para a construção de portos – está em uso para reduzir o impacto ambiental de uma obra rodoviária sobre várzeas de rios. No trecho leste do rodoanel de São Paulo, o maquinário ajuda a construir um elevado com 8,8 quilômetros de extensão.  Também chamado de encontro leve estruturado, o empreendimento irá se juntar a um outro trecho de 3,2 quilômetros de viaduto – este sobre terreno seco – para formar a segunda maior ponte do país, inferior apenas à Rio-Niterói, que mede 13.290 metros.

José Alberto Bethonico, diretor de engenharia do consórcio SPMAR: Encontro Leve Estruturado usará 183 mil m³ de concreto.

Com o cantitraveller, que tem a tecnologia de se deslocar sobre as próprias estacas que ele crava, será evitado o deslocamento de 4,5 milhões de m³ de terra das várzeas dos rios Tietê e Guaió. A operação também eliminará processos como dragagem, escavações ou aterros para a execução dos blocos de fundação. Além da preservação ambiental, o equipamento também dará velocidade à obra. O cronograma prevê que os 8,8 quilômetros de viaduto estejam concluídos no prazo de 22 meses. A cargo do consórcio SPMar, a obra está orçada em R$ 380 milhões, enquanto em todo o trecho leste do rodoanel serão investidos R$ 2,8 bilhões.

O material pré-moldado que o cantitraveller usa para a construção do viaduto é fabricado no canteiro de obras instalado em Suzano. Para 8.640 vigas e 2.880 estacas, serão utilizadas 22 mil toneladas de aço e 183 mil m³ de concreto. “O sistema cantitraveller não determina o consumo de concreto. O projeto executivo é que define se a utilização de materiais será maior ou menor. No caso específico do trecho leste do rodoanel, a economia de concreto será gerada pela padronização da solução e pelas dimensões adotadas, com vãos de 12 metros de extensão”, explica José Alberto Bethonico, diretor de engenharia do consórcio SPMar, formado pelas empresas Contern Construções e Comércio Ltda e Cibe Investimentos e Participações S.A.

As obras do trecho leste do rodoanel começaram em 17 de agosto de 2011. Com 43,8 quilômetros de extensão, a construção se divide em quatro frentes de trabalho:

Trevo do km 86
Ligará o trecho sul do rodoanel ao trecho leste e à avenida Papa João XXIII, em Ribeirão Pires. A construção do viaduto já está pronta. Neste momento, a concessionária trabalha nos aterros e lajes de aproximação, na drenagem de bueiros, canaletas e galerias e no muro de contenção do km 87.

Túnel Santa Luzia
Obra ligará Ribeirão Pires e Mauá e já foram escavados cerca de 600 m nos dois emboques do túnel, cerca de 50% do programado. A previsão de término é para outubro de 2013. Toda a brita retirada nesta obra será reutilizada na construção dos pavimentos asfálticos e de concreto.

Encontro Leve Estruturado
É trecho que usa o cantitraveller, entre Suzano e Itaquaquecetuba, passando por Poá. Já foram produzidas as primeiras 567 estacas. Destas, 388 já foram cravadas nas duas seções que servirão como base para a construção do restante do viaduto.

Canteiro de obras
A fábrica de vigas em Suzano produziu até o momento 567 estacas, 62 vigas travessas e 387 vigas longarinas para o encontro leve estruturado. A previsão é que a produção das vigas esteja finalizada em novembro de 2013, para que seja concluída a obra até dezembro do mesmo ano.

Veja como funciona o cantitraveller:

Entrevistado
José Alberto Bethonico, diretor de engenharia do consórcio SPMar e ARTESP (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo)
Currículo
– José Alberto Bethonico é diretor de engenharia da SPMar e diretor operacional da Contern Construções e Comércio Ltda
– Tem formação acadêmica em engenharia civil na na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal de Minas Gerais e Centro Universitário Newton Paiva
Contato:  jose.bethonico@spmar.com.br / www.artesp.sp.gov.br

Créditos foto: José Luís da Conceição/Divulgação

Jornalista responsável:Altair Santos – MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil