Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Novo trecho do Rodoanel usa tecnologia sustentável

Área Técnica, Construção Sustentável, Sobre Concreto, Sustentabilidade 22 de agosto de 2012

Cantitraveller, equipamento que crava estacas de forma aérea, é utilizado para construir ponte de 8,8 quilômetros sem danificar as várzeas dos rios Tietê e Guaió

Por: Altair Santos

Pela primeira vez no Brasil, o cantitraveller – equipamento normalmente utilizado para cravar estacas em áreas marítimas, para a construção de portos – está em uso para reduzir o impacto ambiental de uma obra rodoviária sobre várzeas de rios. No trecho leste do rodoanel de São Paulo, o maquinário ajuda a construir um elevado com 8,8 quilômetros de extensão.  Também chamado de encontro leve estruturado, o empreendimento irá se juntar a um outro trecho de 3,2 quilômetros de viaduto – este sobre terreno seco – para formar a segunda maior ponte do país, inferior apenas à Rio-Niterói, que mede 13.290 metros.

José Alberto Bethonico, diretor de engenharia do consórcio SPMAR: Encontro Leve Estruturado usará 183 mil m³ de concreto.

Com o cantitraveller, que tem a tecnologia de se deslocar sobre as próprias estacas que ele crava, será evitado o deslocamento de 4,5 milhões de m³ de terra das várzeas dos rios Tietê e Guaió. A operação também eliminará processos como dragagem, escavações ou aterros para a execução dos blocos de fundação. Além da preservação ambiental, o equipamento também dará velocidade à obra. O cronograma prevê que os 8,8 quilômetros de viaduto estejam concluídos no prazo de 22 meses. A cargo do consórcio SPMar, a obra está orçada em R$ 380 milhões, enquanto em todo o trecho leste do rodoanel serão investidos R$ 2,8 bilhões.

O material pré-moldado que o cantitraveller usa para a construção do viaduto é fabricado no canteiro de obras instalado em Suzano. Para 8.640 vigas e 2.880 estacas, serão utilizadas 22 mil toneladas de aço e 183 mil m³ de concreto. “O sistema cantitraveller não determina o consumo de concreto. O projeto executivo é que define se a utilização de materiais será maior ou menor. No caso específico do trecho leste do rodoanel, a economia de concreto será gerada pela padronização da solução e pelas dimensões adotadas, com vãos de 12 metros de extensão”, explica José Alberto Bethonico, diretor de engenharia do consórcio SPMar, formado pelas empresas Contern Construções e Comércio Ltda e Cibe Investimentos e Participações S.A.

As obras do trecho leste do rodoanel começaram em 17 de agosto de 2011. Com 43,8 quilômetros de extensão, a construção se divide em quatro frentes de trabalho:

Trevo do km 86
Ligará o trecho sul do rodoanel ao trecho leste e à avenida Papa João XXIII, em Ribeirão Pires. A construção do viaduto já está pronta. Neste momento, a concessionária trabalha nos aterros e lajes de aproximação, na drenagem de bueiros, canaletas e galerias e no muro de contenção do km 87.

Túnel Santa Luzia
Obra ligará Ribeirão Pires e Mauá e já foram escavados cerca de 600 m nos dois emboques do túnel, cerca de 50% do programado. A previsão de término é para outubro de 2013. Toda a brita retirada nesta obra será reutilizada na construção dos pavimentos asfálticos e de concreto.

Encontro Leve Estruturado
É trecho que usa o cantitraveller, entre Suzano e Itaquaquecetuba, passando por Poá. Já foram produzidas as primeiras 567 estacas. Destas, 388 já foram cravadas nas duas seções que servirão como base para a construção do restante do viaduto.

Canteiro de obras
A fábrica de vigas em Suzano produziu até o momento 567 estacas, 62 vigas travessas e 387 vigas longarinas para o encontro leve estruturado. A previsão é que a produção das vigas esteja finalizada em novembro de 2013, para que seja concluída a obra até dezembro do mesmo ano.

Veja como funciona o cantitraveller:

Entrevistado
José Alberto Bethonico, diretor de engenharia do consórcio SPMar e ARTESP (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo)
Currículo
– José Alberto Bethonico é diretor de engenharia da SPMar e diretor operacional da Contern Construções e Comércio Ltda
– Tem formação acadêmica em engenharia civil na na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal de Minas Gerais e Centro Universitário Newton Paiva
Contato:  jose.bethonico@spmar.com.br / www.artesp.sp.gov.br

Créditos foto: José Luís da Conceição/Divulgação

Jornalista responsável:Altair Santos – MTB 2330


Leia também: