Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Itambé sela convênio com a UTFPR

Experiência Itambé, Qualificação Profissional, Teoria e Prática, Universidade e Pesquisa 22 de fevereiro de 2011

Indústria abre suas portas para contribuir na formação de novos engenheiros e universidade ajuda na busca de inovações na área de cimento e concreto

Por: Altair Santos

O sucesso do convênio com a Universidade Federal do Paraná (UFPR) levou a Cia. de Cimento Itambé a selar, no início de 2011, acordo semelhante com a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Essa parceria permite que a indústria participe na formação dos alunos dos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, além do técnico em Edificações – vinculado ao ensino médio.  “Ele abrange todas as disciplinas relacionadas a materiais de construção, independentemente do período. Assim, o aluno, ao concluir o curso, terá um embasamento consolidado sobre a utilização do cimento e do concreto”, explica o engenheiro Jorge Aoki, gerente de assessoria técnica da Itambé.

Campus da UTFPR, em Curitiba: universidade é a segunda a firmar convênio com a Itambé.

O convênio permite que os estudantes façam visitas técnicas à fábrica e à jazida da indústria, além de possibilitar que o corpo técnico da Itambé preste assessoramento ao departamento de construção civil da UTFPR, através de palestras e coparticipação nas aulas de laboratório. O acordo também viabiliza o fornecimento de insumos para pesquisas dos programas de mestrado e iniciação científica. “Trata-se de uma via de mão dupla. A Itambé abre para os estudantes a possibilidade de conviver com o dia a dia de uma indústria, com o mercado industrial e com as demandas do consumidor, enquanto a universidade pode contribuir com a empresa no desenvolvimento de inovações”, avalia Cezar Augusto Romano, chefe do departamento da construção civil da UTFPR.

O convênio, no entender da universidade, também pode ajudar na identificação de talentos. “Isso estimula o surgimento de profissionais com alta capacitação”, diz Romano. Para a Itambé, além de ajudar na qualificação dos estudantes, o acordo tem um forte apelo institucional.  “Isso fortalece a marca da companhia junto aos futuros engenheiros”, diz Jorge Aoki, lembrando que o sucesso do convênio já faz a Itambé receber propostas até de universidades de fora do Paraná. “É a demonstração da importância deste tipo de parceria. No caso da UFPR, ela vai completar quatro anos. Com a UTFPR, queremos que seja duradoura também”, afirmou.

Cursos
No Sistema de Seleção Unificada (Sisu) realizado em 2010, o curso mais concorrido da UTFPR foi o de Arquitetura e Urbanismo, do Campus Curitiba, com 55,84 candidatos disputando uma vaga. Já com relação às notas de corte, a mais alta foi registrada no curso de Engenharia Civil, do Campus Curitiba: 758,58, seguida de Engenharia Mecânica (Campus Curitiba), com 747,7, e Arquitetura e Urbanismo (Campus Curitiba), com 745,32.

Fundada em 1909, a UTFPR nasceu como Escola de Aprendizes Artífices. Depois passou por várias transformações: Liceu Industrial do Paraná, em 1937; Escola Técnica de Curitiba, em 1942; Escola Técnica Federal do Paraná, em 1959; Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (Cefet), em 1978; e Universidade Tecnológica Federal do Paraná, em 2005. Com a transformação, a UTFPR se tornou a primeira e única universidade federal com vocação para a área de tecnologia do País.
Hoje, a Universidade Tecnológica está presente em 11 cidades do Paraná (Apucarana, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Curitiba, Dois Vizinhos, Francisco Beltrão, Londrina, Medianeira, Pato Branco, Ponta Grossa e Toledo), ofertando 77 cursos de graduação, 22 cursos técnicos, 12 cursos de mestrado e dois de doutorado, além de mais de 60 especializações.

Entrevistados:
Jorge Aoki, gerente de Assessoria Técnica da Itambé
César Augusto Romano, chefe do departamento da construção civil da UTFPR

Currículo
Natural de Curitiba-PR, é graduado (1977) em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Licenciado (1990) em Formação de Professores de Disciplinas Especializadas pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná, com mestrado (2000) e doutorado (2005) em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É Professor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) desde 1979 (Associado-3). Diretor do Campus Medianeira da UTFPR (1992-1996) e Vice-Reitor da UTFPR (1996-2002), atualmente é Chefe do Departamento Acadêmico de Construção Civil do Campus Curitiba e Conselheiro do Conselho de Ensino, Pesquisa e Pós-Graduação (COEPP) e do Conselho Universitário (COUNI) da UTFPR. Tem experiência nas áreas de Construção Civil e Administração, atuando principalmente nos temas: estratégia, planejamento, gestão, qualidade e inovação.
Contato: caromano@utfpr.edu.br

Crédito: Divulgação/UTFPR

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330


Leia também: