Ibracon prioriza sustentabilidade do concreto

Sustentabilidade do concreto se mede pela resistência e pela durabilidade

Ibracon prioriza sustentabilidade do concreto

Ibracon prioriza sustentabilidade do concreto 904 612 Cimento Itambé

Na 57ª edição do Congresso Brasileiro do Concreto, debates e palestras destacaram durabilidade e resistência do material em vários tipos de obras

Por: Altair Santos

A relação do concreto com a sustentabilidade das construções foi o tema central da 57ª edição do Congresso Brasileiro do Concreto, promovido anualmente pelo Ibracon (Instituto Brasileiro do Concreto). No evento de 2015, realizado de 27 a 30 de outubro, na cidade de Bonito-MS, conferencistas estrangeiros e especialistas brasileiros mostraram quais têm sido as principais práticas para tornar o material mais durável e resistente, o que amplia o ciclo de vida das estruturas e as tornam mais sustentáveis. “Quando as estruturas se tornam mais duráveis, exigindo menos manutenção, elas se tornam mais sustentáveis”, resume o vice-presidente do Ibracon, Julio Timerman.

Sustentabilidade do concreto se mede pela resistência e pela durabilidade

Sustentabilidade do concreto se mede pela resistência e pela durabilidade

Nos três dias do Congresso Brasileiro do Concreto foram apresentados 630 trabalhos, a maioria deles abrangendo a sustentabilidade do concreto. Além disso, cerca de mil profissionais, entre agentes da cadeia produtiva, projetistas, tecnologistas, laboratoristas, construtores, professores, pesquisadores e estudantes de engenharia civil, acompanharam as conferências. “A cadeia produtiva do concreto se engaja nesta verdadeira cruzada de sustentabilidade e de manutenção dos recursos naturais. Hoje em dia, com as novas tecnologias e com a reciclagem de insumos, o setor tem avançado nesta área, principalmente quando respeita os aspectos de sustentabilidade inseridos nas normas técnicas”, diz Timerman.

Construindo na crise

O vice-presidente do Ibracon citou que os participantes do 57º Congresso Brasileiro do Concreto tinham uma preocupação intrínseca: buscar conhecimento para construir estruturas tecnicamente melhores e que gerem menor custo. Para Julio Timerman, a crise econômica desencadeou esse comportamento. “A engenharia busca alternativas para construir estruturas mais resistentes e esbeltas, economizando recursos. Isso também é sustentabilidade. Foi assim que aconteceu no período da Segunda Guerra Mundial, quando o concreto protendido permitiu um grande salto para se construir grandes estruturas. A crise influi, mas temos que aproveitar esta situação para nos sobressairmos nos aspectos técnico e econômico”, destaca.

Mesa de debatedores no 57º Congresso Brasileiro do Concreto: sustentabilidade do material foi o tema central do encontro

Mesa de debatedores no 57º Congresso Brasileiro do Concreto: sustentabilidade do material foi o tema central do encontro

Entre os conferencistas com experiência internacional que participaram do 57º Congresso Brasileiro do Concreto esteve a brasileira Jussara Tanesi, que atua no Transportation Research Board. O organismo é um centro de pesquisa governamental, que pesquisa materiais e o aperfeiçoamento de tecnologias para serem aplicadas na construção de estradas, pontes, viadutos e túneis nos Estados Unidos. Outro palestrante foi Lambert Houben, da Universidade de Delft, na Holanda. Essa universidade é, atualmente, uma das mais inovadoras em pesquisas relacionadas ao concreto. Ambos destacaram o excelente nível das normas técnicas brasileiras voltadas à produção de concreto e o reconhecimento do Ibracon como um dos principais organismos do continente americano em pesquisa de concreto. “O Brasil sempre foi reconhecido mundialmente pelos seus aspectos técnicos e aspectos executivos na área do concreto”, finaliza Julio Timerman.

Entrevistado

Engenheiro civil Julio Timerman, vice-presidente do Ibracon (Instituto Brasileiro do Concreto), com vasta experiência em engenharia de estruturas

Contato: projetos@engeti.eng.br

Cerca de mil especialistas envolvidos com cadeia produtiva do concreto participaram do congresso realizado em Bonito-MS

Cerca de mil especialistas envolvidos com cadeia produtiva do concreto participaram do congresso realizado em Bonito-MS

Créditos Fotos: Divulgação/Ibracom

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil