Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Fundos imobiliários atraem pequeno e médio investidor

Finanças, Gestão, Mercado Imobiliário 7 de janeiro de 2013

Em 2012, aplicação foi a que teve maior rentabilidade (35%). Mas é preciso estar atento aos riscos e escolher com cuidado um dos 87 fundos existentes no Brasil

Por: Altair Santos

Os fundos imobiliários negociados na BM&F/Bovespa renderam em 2012, segundo o Ifix – índice que mede o desempenho desta modalidade de investimento, 35,02%. Foi, disparado, o tipo de aplicação que mais retorno trouxe no ano passado. A pujança tem explicação. Com a queda da taxa Selic, os fundos imobiliários passaram a atrair pequenos e médios investidores, que saíram em busca de ganhos maiores para seus recursos. O resultado é que o número de pessoas físicas que recorreram ao investimento quase triplicou em 12 meses. Saiu de 35,2 mil investidores para 96,2 mil.

Sérgio Belleza: fundos imobiliários que operam no país são muito seguros.

Há a expectativa de que mais investidores acabem aderindo a esse modelo de aplicação em 2013. O motivo é simples: os fundos imobiliários tendem a se manter mais lucrativos que outros investimentos, mesmo que não rendam tanto quanto no ano passado. Além disso, os analistas econômicos avaliam que a popularização deste tipo de aplicação está apenas começando e que, por si só, a adesão de novos interessados será suficiente para mantê-la aquecida. Outra tendência é que o número de fundos aumente. No final de 2011, eram 66. Ao término de 2012, foram contabilizados 93 em operação no Brasil.

Atualmente, os fundos imobiliários que atuam no país acumulam patrimônio de R$ 37 bilhões. São recursos investidos em shopping centers, edifícios comerciais, empreendimentos industriais e nos setores hoteleiro e hospitalar. Instalados no Brasil há quase 20 anos (a lei que regulamenta essa modalidade é de junho de 1993) eles funcionam com uma estrutura semelhante aos dos fundos de capitais, só que exclusivamente focados em negócios imobiliários. Atualmente, os lotes mínimos giram em torno de R$ 1 mil a R$ 5 mil. Isso não impede, no entanto, que investidores com maior poder aquisitivo adquiram cotas maiores.

Fundos imobiliários aceitam aplicações a partir de R$ 1.000,00 e estima-se que haja no país quase 100 mil investidores.

Outra vantagem dos fundos imobiliários é a isenção de Imposto de Renda para o investidor que tenha menos de 10% de participação no capital total do empreendimento, o que abrange quase a totalidade das pessoas físicas que buscam esse tipo de investimento. Além disso, a depreciação do imóvel é controlada pelo administrador, o que permite que ele possa vender o empreendimento e comprar ativos imobiliários de construções mais novas, e que mantenham a rentabilidade dos cotistas. Em 2012, a rentabilidade da aplicação girou de 0,65% a 0,70% ao mês, superando todos os investimentos de renda fixa.

O portfólio de imóveis ofertados no Brasil e a segurança da aplicação são outras virtudes dos fundos imobiliários. “O brasileiro tem como premissa a segurança no investimento em imóveis. Com relação aos fundos imobiliários que operam no país, eles são muito seguros, pois não é permitido que eles tomem recursos emprestados para a compra de um imóvel, utilizando somente recursos próprios. Além disso, contam com os mesmos órgãos de regulamentação e fiscalização do mercado de ações: CVM, Banco Central, ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) e BM&F/Bovespa”, explica o especialista Sérgio Belezza Filho.

Confira os fundos imobiliários que mais atraíram negócios em 2012: clique aqui

Entrevistado
Sérgio Belezza Filho, sócio e diretor da empresa Fundo Imobiliário – Consultoria de Investimentos Ltda
Currículo
– Sérgio Belezza Filho é sócio e diretor das empresas Fundo Imobiliário Ltda. e Ticker – Agente Autônomo de Investimentos Ltda
– É professor-convidado do FGV-PEC (Programa de Educação Continuada da Fundação Getúlio Vargas) no módulo de Investimentos Imobiliários, além de palestrante
– Criou o website Fundo Imobiliário – Investimento Concreto (www.fundoimobiliario.com.br)
– É membro da Comissão Consultiva de Produtos Financeiros Imobiliários do SECOVI-SP e consultor de Valores Mobiliários e Agente Autônomo de Investimentos, com registro na CVM
Contato: sergio@fundoimobiliario.com.br / www.fundoimobiliario.com.br
Créditos foto: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330


Leia também: