Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Falar corretamente e se expressar bem são fatores essenciais para o sucesso

Comportamento e Carreira 19 de maio de 2008

Vantagens que um profissional pode obter ao usar as técnicas da oratória

Nancy Malschitzky

Nancy Malschitzky

O tema oratória pode até parecer repetitivo, mas o fato é que esta técnica é tão importante quanto a qualificação profissional para se obter sucesso no mercado de trabalho. Falar corretamente e se expressar bem já não é mais um diferencial, é uma obrigação. Por isso, tomar cuidado com esses fatores é essencial.

O mundo moderno está cada vez mais ágil, as pessoas já não têm tanto tempo para o lazer. Os e-mails já não são mais lidos até o fim, nem sempre todas as ligações são retornadas e, isso, nada mais é do que o reflexo do dinamismo e rapidez com que as coisas acontecem.

Com o envio de correios eletrônicos e conversas pelo MSN cada vez mais freqüentes, as pessoas têm se relacionado cada vez menos pessoalmente. Mas lembre-se, nem sempre tudo poderá ser resolvido via internet e, saber se relacionar, se expressar e se comunicar estão entre os principais fatores para o bom convívio e sucesso das empresas e dos profissionais que nela trabalham.

A expressão oral mais do que nunca tem sido analisada e levada em consideração. O mercado de trabalho está exigindo que todos os profissionais possuam fluência verbal. Isto se dá devido à importância da apresentação de informações e expressão de dados que sejam compreendidos para facilitar a tomada de decisões, afirma a professora de Oratória Moderna da UNIFAE Centro Universitário, Nancy Malschitzky.

Segundo ela, saber se comunicar com clareza e expressar suas idéias para agregar valor é a principal exigência do mundo corporativo.

Além disso, um profissional pode obter inúmeras vantagens com a técnica, como: aprender a apresentar projetos com maior segurança; ter credibilidade ao fazer seu marketing pessoal; utilizar técnicas que propiciem maior entendimento de sua mensagem; ter postura positiva em suas apresentações, demonstrando autoconfiança e autocontrole.

Todos podem aprender e utilizar a técnica?

Nancy conta que existem pessoas com mais facilidade que outras, mas garante que todos podem desenvolver habilidade de orador por meio da aplicação de certas regras de comportamento e da observação de alguns detalhes, como: atitude, capacidade de expressar e consideração com seus semelhantes. São as atitudes e não as aptidões que determinam a capacidade da oratória.

Porém, essa habilidade não pode ser adquirida da noite para o dia. É preciso dedicação e treino para obter sucesso. A importância de um vocabulário amplo e adequado para cada situação é fundamental e, para isso, é necessário ler muito.

É natural que mesmo depois de muito treino a insegurança surja, mas sempre se deve procurar o equilíbrio e confiança, pois só estando calmo e certo de si que poderá transmitir credibilidade às pessoas que estarão ouvindo. A falta de confiança e insegurança revela no indivíduo um conhecimento limitado de seu tema, ou, o que é mais provável, uma falta de entusiasmo por sua importância. Ninguém poderá convencer os outros se não tiver convencido a si próprio. É imprescindível que o orador aprenda a vencer seu nervosismo e seu temor, para que possa falar com plena confiança, afirma Nancy.

A professora comenta ainda que quem se propõe a falar em público tem que fazê-lo com força e dinamismo, não há espaço para timidez e hesitações. E, é por isso que a oratória é tão difícil para a maioria das pessoas, pois elas precisam se expor diante de um grupo que pode julgar e criticar suas atitudes e idéias.

Algumas dicas para ter sucesso na hora de enfrentar o público:

· Prepare-se para falar;

· Seja natural;

· Leve um roteiro como apoio;

· Pronuncie bem as palavras;

· Saiba quem será seu público com antecedência;

· Tenha início, meio e fim;

· Tenha uma boa postura;

· Seja bem-humorado;

· Use recursos audiovisuais;

· Evite gírias e jargões;

· Controle o nervosismo.

Para Nancy, ainda é de extrema importância ter amplo conhecimento do conteúdo, ter experiência profissional, estar suficientemente motivado, saber utilizar a respiração e a voz para canalizar energia e, acima de tudo, ser ético e profissional.

Saiba mais sobre o tema tratado consultando os links abaixo:

Dez dicas para falar bem em público – O Globo

Falar bem em público – Efetividade.net

Comunicar-se bem! – CPDEC

Saber falar bem em público – empregos.com.br

Quem tem medo de falar em público? – Aprendiz

Dicas para falar melhor em público – Paulo Angelim

* Nancy Malschitzky – É graduada em Ciências Econômicas pela Faculdade de Administração e Economia (FAE), com Pós Graduação em Administração e Desenvolvimento de Recursos Humanos pela (PUC/PR). É Mestre e Doutora em Engenharia de Produção pela (UFSC). Possui vasta experiência em Gestão de Pessoas, consultoria em Planejamento Estratégico Organizacional, de Recursos Humanos e Desenvolvimento de Sistemas de Gestão pela Qualidade. Atua no assessoramento de gestão de pessoas com foco em competências. É Assessora Empresarial e de Desenvolvimento de Pessoas em organizações de diversos ramos. É docente em cursos de graduação, pós-graduação, MBA e Mestrado, ministrando as disciplinas de Ferramentas para Gestão de Pessoas, Estratégias de RH, Gestão de Profissionais em Educação, Gestão de Pessoas e Equipes na Saúde, Desenvolvimento Pessoal e Profissional, Comunicação Verbal para Executivos (Oratória Moderna), Comunicação Interpessoal e Organizacional, Qualidade de Atendimento a Clientes, Desenvolvimento de Equipes, Liderança.

Referência:
Créditos: Nancy Malschitzky*



Leia também:

38 Comentários