Dubai é quem mais lucra com turismo arquitetônico

Dinheiro gerado pelo petróleo permite erguer obras que tornam a cidade dos Emirados Árabes em uma espécie de Meca das construções arrojadas

Dinheiro gerado pelo petróleo permite erguer obras que tornam a cidade dos Emirados Árabes em uma espécie de Meca das construções arrojadas

Por: Altair Santos

Dubai, a principal cidade dos Emirados Árabes, possui quase 2,3 milhões de habitantes e, anualmente, recebe cerca de 4,7 milhões de turistas. Entre os visitantes, pelo menos metade é formada por profissionais e estudantes de arquitetura e engenharia de todo o mundo. Isso faz da metrópole do Oriente Médio uma espécie de Meca do turismo arquitetônico. A ponto de ter tirado Barcelona do posto de primeiro lugar neste segmento.

Burj Khalifa: prédio mais alto do mundo é visitado por mais de 4 milhões de pessoas por ano

Graças aos recursos obtidos com a venda de petróleo, Dubai é um permanente canteiro de obras, e sempre envolvida por projetos superlativos: o prédio mais alto do mundo, o maior shopping center, a maior ponte em arcos, além de outras construções que estão em andamento. Estima-se que o estado permanente de obras mantenha-se inalterado em Dubai pelo menos até 2021, quando os Emirados Árabes Unidos completarão 50 anos. Antes, em 2020, o país receberá a Expo 2020, cujo tema principal será mobilidade e sustentabilidade.

Por isso, o atual fluxo de construções em Dubai concentra-se em empreendimentos urbanos, como pontes, túneis, viadutos e a extensão das linhas de metrô e VLT (Veículo Leve sobre Trilhos). Dentro deste conceito, a mais recente obra inaugurada foi a Sheikh Zayed Bridge, entre Dubai e Abu Dhabi. Mas já há outra maior em andamento: a SheikhRashid bin Saeed Bridge, com 12 pistas de cada lado e uma linha de metrô no meio. A capacidade da estrutura comportará 20 mil veículos por hora.

Maior do mundo e mais visitado

Burj Al Arab: o desenho da vela de um barco é uma das arquiteturas mais ousadas do mundo

São os edifícios de Dubai que mais atraem turistas sedentos por arquiteturas arrojadas. A começar pelo Burj Khalifa, o mais alto do mundo. Desde a sua inauguração, em 4 de janeiro de 2010, o empreendimento tem contabilizado perto de 3,5 milhões de visitas por ano. Esse número considera só os que acessam os elevadores do prédio de 828 metros e com 163 andares. Outra obra intensamente visitada na principal cidade dos Emirados Árabes é o Burj Al Arab. O edifício abriga um hotel de luxo em seus 321 metros de altura, mas também é aberto à visitação. Por ano, mais de dois milhões de pessoas passam pela edificação, cuja arquitetura se assemelha a um barco com as velas içadas.

Porém, nenhum empreendimento é tão frequentado em Dubai quanto o The Dubai Mall. O maior shopping center do mundo tem 1.200 lojas e, entre visitantes de outros países e moradores locais, recebe mais de 5 milhões de pessoas por ano. Os números são do governo dos Emirados Árabes, para quem o turismo gera receitas superiores a US$ 10 bilhões anualmente – cerca de R$ 26 bilhões. Dos quais, mais de 1/3 destes recursos vem do turismo arquitetônico de Dubai. Para se ter ideia do volume que isso representa, basta comparar com o que a Copa do Mundo proporcionou de renda ao turismo brasileiro em junho de 2014: US$ 797 milhões (R$ 2,07 bilhões).

Com a Expo 2020, Dubai espera chegar aos 25 milhões de visitantes por ano. Até lá, mais obras continuarão a atrair turistas de todo o mundo. E haja concreto para tantos empreendimentos. A estimativa atual é de que 5 milhões de m³ já foram empregados em canteiros de obras na cidade. Com os empreendimentos cujos projetos já estão em andamento ou por começar, esse volume pode passar de 8 milhões de m³.

Entrevistado
Governo de Dubai (via comitê de imprensa, por email)
Contatos
info@dubaitourism.ae
info@expo2020dubai.ae

Crédito Fotos: Divulgação/Christian Richters

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
The Dubai Mall: maior shopping Center do mundo, com 1.200 lojas
Sheikh Zayed Bridge, entre Dubai e Abu Dhabi: maior ponte em arcos do mundo atrai arquitetos e engenheiros do mundo todo
SheikhRashid bin Saeed Bridge: ponte para 20 mil veículos por hora e acoplada à linha de metrô


Massa Cinzenta

Cooperação na forma de informação. Toda semana conteúdos novos para você ficar por dentro do mundo da construção civil.

Veja todos os Conteúdos

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

Cimento Portland pozolânico resistente a sulfatos

Baixo calor de hidratação, bastante utilizado com agregados reativos e tem ótima resistência a meios agressivos.

Cimento Portland composto com fíler

Com diversas possibilidades de aplicações, o Cimento Portland composto com fíler é um dos mais utilizados no Brasil.

Cimento Portland composto com fíler

Desempenho superior em diversas aplicações, com adição de fíler calcário. Disponível somente a granel.

Cimento Portland de alta resistência inicial

O Cimento Portland de alta resistência inicial tem alto grau de finura e menor teor de fíler em sua composição.

descubra o cimento certo

Cimento Certo

Conheça os 5 tipos de cimento Itambé e a melhor indicação de uso para argamassa e concreto.Use nosso aplicativo para comparar e escolher o cimento certo para sua obra ou produto.

descubra o cimento certo