Disseminando novas ferramentas e tendências para a construção civil

Disseminando novas ferramentas e tendências para a construção civil

Disseminando novas ferramentas e tendências para a construção civil 150 150 Cimento Itambé

Sinduscon-RS promove seminários durante o ano de 2010 para empresários e engenheiros de todo país com foco no mercado interno e externo

A CII/Sinduscon-RS (Comissão da Indústria Imobiliária, do Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul) iniciou no dia 27 de abril um ciclo de seminários para o ano de 2010, com o propósito de atualização das empresas do setor, independente do porte, com as novas tendências do mercado, que vem sendo praticadas em nível nacional e internacional. No primeiro módulo realizado, o foco foi gestão, sendo abordados os temas governança corporativa, importância dos indicadores e adoção de estratégias para obter sucesso num cenário altamente competitivo. Para o vice-presidente do Sinduscon-RS, coordenador da CII, Mauro Touguinha, os eventos buscam desmistificar a ideia de que novas tecnologias são adequadas somente às grande empresas. “Nosso objetivo é apresentar ferramentas viáveis e eficientes também para as micro, pequenas e médias empresas, cerca de 90% do universo de filiados do Sinduscon-RS”, salientou. Nos próximos módulos serão abordados os temas produto (junho), financiamentos (agosto) e vendas (outubro).

O tema gestão atraiu cerca de 70 pessoas, entre empresários e profissionais no Teatro do Sinduscon-RS. Na primeira palestra Jairo Gudis, cofundador do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa RS, mostrou os benefícios da ferramenta de gestão, que é viável a todas as empresas, independente do porte ou segmento econômico. Para o mercado imobiliário, que vive um momento de grandes oportunidades, Gutis salientou os benefícios da boa Governança Corporativa: menor custo de capital, melhor desempenho da organização, soluções alternativas de conflitos entre sócios, menor risco empresarial, maior valor da companhia e, em função da transparência que envolve a ferramenta, melhor acesso a recursos financeiros externos, devido, obviamente, a uma melhor análise do grau de risco das empresas.

Na palestra Indicadores: Ferramenta para o Sucesso de Gestão, o consultor da Quality Inn, Newton Dri, salientou que ainda não descobriram melhor método de se retroalimentar os negócios, que não seja através de um controle rigoroso de indicadores, que demonstram se as estratégias das empresas são as mais adequadas para se atingir os seus principais objetivos. São os indicadores que demonstram os pontos fortes e os pontos fracos das atuações das organizações, quando se avalia resultados quanto a lucros, satisfação de clientes, qualidade de produção, custos, receitas, despesas, possibilitando, inclusive, uma percepção de como estão os negócios, quando comparado com os demais concorrentes do mercado.

Finalizando o primeiro módulo do Seminários Sinduscon-RS 2010, o diretor executivo da Inex Marketing, Henri Peixoto Krause, provocou os empresários presentes a uma reflexão sobre a diferença entre eficiência operacional e estratégia em si. Krause afirma que o latino não tem a cultura de pensar e, muito menos, definir estratégias nos negócios. A ferramenta permite que as empresas compreendam melhor os conceitos envolvendo seus negócios e o comportamento de seus clientes. “Estudos e pesquisas mais direcionados aumentam o grau de acertos”, concluiu.

Fonte: Sinduscon Rio Grande do Sul

Vogg Branded Content – Jornalista responsável Vanessa Bordin MTB 00779

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil