Consumidor especializa-se em material de construção

Versão brasileira da Feicon Batimat mobilizou milhares de pessoas em cinco dias de evento

Consumidor especializa-se em material de construção

Consumidor especializa-se em material de construção 1024 681 Cimento Itambé

Tendência foi confirmada na 20ª edição da Feicon Batimat, que aconteceu recentemente em São Paulo e reuniu 1.050 expositores

Por: Altair Santos

A 20ª edição da versão brasileira da Feicon Batimat, que aconteceu em São Paulo de 18 a 22 de março de 2014, manteve o foco em um novo modelo de cliente: o consumidor-especialista – aquele que tem se familiarizado cada vez mais com a construção civil e já possui critérios para escolher materiais, produtos, equipamentos e, inclusive, os melhores sistemas para sua construção. Foi ele o centro das atenções para os 1.050 expositores que estiveram na feira.

Versão brasileira da Feicon Batimat mobilizou milhares de pessoas em cinco dias de evento

Diante deste novo consumidor, o desafio é mostrar produtos em conformidade com as novas exigências do mercado, sobretudo depois da entrada em vigor da Norma de Desempenho. Aliás, essa foi a primeira edição da feira desde que a ABNT NBR 15575 passou a definir padrões de qualidade para sistemas construtivos e materiais. “Diferentes métodos ou tecnologias convivem no atual estágio da construção no Brasil, o que dificulta dizer o que é melhor para todos os empreendimentos e projetos. A Feicon Batimat, no entanto, procurou mostrar sistemas confiáveis a projetistas, arquitetos, engenheiros e construtores”, diz Liliane Bortoluci, diretora da feira.

Outro objetivo da Feicon 2014 foi apresentar uma tendência que já está consolidada em países da Europa, e também nos Estados Unidos, que é o “faça você mesmo”. “O varejo da construção está atento a isso e, não por acaso, os home centers agora comercializam kits de produtos de fácil aplicação ou instalação. Entre os dois mil lançamentos anunciados na feira, tivemos equipamentos que permitem o trabalho de quem não atua profissionalmente na construção civil, além de produtos que facilitam pequenas reformas e minimizam os custos das construções”, afirma Liliane Bortoluci.

Paralelamente à feira, aconteceu a Conferência Feicon Batimat 2014, que teve como tema central a profissionalização da mão de obra. “Os novos processos industriais e construtivos são uma realidade no país, e de extrema importância para acelerar obras, economizar materiais e minimizar desperdícios. Com isso, padronizar processos e qualificar a mão de obra são fundamentais”, analisa a diretora da feira.

Crescimento de 5%
A Feicon Batimat, desde a sua 1ª edição, conta com o apoio da Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção) que representa 144 mil lojas e gera dois milhões de empregos diretos no comércio especializado, abrangendo todos os municípios brasileiros. Por isso, a feira é vista como um termômetro que mostra como será o ano para o setor. “Diria que o evento é também um propulsor de negócios. Ele gerou encomendas para três meses de produção, a partir de negociações que aconteceram dentro da feira”, esclarece Liliane Bortoluci. Diante do volume de negócios, a Abramat saiu da Feicon projetando crescimento de 5% para 2014.

Entrevistado
Engenheira civil Liliane Bortoluci, diretora da versão brasileira da Feicon Batimat
Contato: reed@2pro.com.br

Crédito Foto: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil