Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Construção sustentável deve atender custo-benefício

Construção Sustentável, Gestão, Gestão de Obras, Sustentabilidade 22 de março de 2017

Empreendimento precisa vir integrado a um projeto bem detalhado, com base em conhecimento técnico e não apenas no desejo do cliente

Por: Altair Santos

Marcelo Nudel alerta para risco de marquetizar projetos de construção sustentável

Marcelo Nudel alerta para risco de marquetizar projetos de construção sustentável

Um projeto de construção sustentável não pode perder o foco no custo-benefício para ser eficaz. Não adianta prever captação de água da chuva, se na região em que o empreendimento for construído não houver chuva suficiente. Também é incorreto prever captação fotovoltaica se não houver insolação adequada ou se a edificação recebe sombra de outros prédios. Para o consultor em sustentabilidade Marcelo Nudel é essencial fazer o gerenciamento de projetos sustentáveis. “Um projeto de construção sustentável precisa vir integrado a um plano de viabilidade, pois o cliente não tem conhecimento técnico para definir se vale a pena ou não empreender esse tipo de obra, sob o ponto de vista custo-benefício”, diz o arquiteto e urbanista.

Marcelo Nudel destaca ainda que projetos com esse perfil precisam ter metas de desempenho. Entre elas, não apenas captar água, mas prever a escassez de água, além de inserir o empreendimento na comunidade, ter planejamento pós-uso e antever a adequação climática do empreendimento. O arquiteto e urbanista cita também que projetos de construção sustentável estão se tornando cada vez mais comuns. “Em 2004, pensava-se que era modismo. Hoje é tendência mundial. Ela (construção sustentável) já está intrínseca à nova realidade de projetos e obras”, destaca. O especialista, porém, faz um alerta. “O pior que pode ocorrer para um projeto de construção sustentável é os empreendedores quererem ‘marquetizar’ a sustentabilidade. É o caminho para tudo dar errado”, assegura.

Parque olímpico: mau exemplo

Parque olímpico não assumiu compromissos com a sustentabilidade, após o fim dos Jogos de 2016

Parque olímpico não assumiu compromissos com a sustentabilidade, após o fim dos Jogos de 2016

Marcelo Nudel usou um exemplo para mostrar como a “marquetização” da construção sustentável pode ser prejudicial a um projeto. “O parque olímpico sofreu isso”, disse, referindo-se às construções erguidas no Rio de Janeiro para os Jogos de 2016. Havia a promessa de que as estruturas deixariam um legado para a cidade, e que parte seria desmontada para ser transformada em escolas. Com seis meses após o evento, equipamentos como piscinas já se deterioravam e o local passou a ser alvo de um jogo de empurra-empurra, entre prefeitura do Rio de Janeiro e o Governo Federal. “Se a mentalidade estiver errada, os objetivos não serão atingidos. O foco no marketing de sustentabilidade é efêmero”, afirma, destacando que o gerenciamento do projeto sustentável é tão importante quanto a obra em si.

Conhecido internacionalmente como “green project management”, o gerenciamento de projetos sustentáveis engloba cinco grandes grupos: pessoas, planeta, prosperidade, processos e produtos. Segundo Marcelo Nudel, esses pilares já estão consolidados em projetos que envolvem a construção de edifícios corporativos e hospitais. O arquiteto e urbanista destaca ainda que construções sustentáveis requerem equipes comprometidas, planos de gerenciamento e riscos, maturação dos processos inovadores, compromisso com a filosofia lean, mean, green (enxuto, eficaz e verde) e a incorporação dos conceitos sustentáveis, independentemente de a obra vir a buscar certificação. No Brasil, vigoram os seguintes selos: LEED, Aqua, Casa Azul (da Caixa), Qualiverde e DGNB.

Veja íntegra da palestra de Marcelo Nudel acessando este link!

Entrevistado
Arquiteto e urbanista Marcelo Nudel, com base em palestra no webseminário “Gerenciamento de projetos sustentáveis na construção civil”, da Construmanager

Contato
projetos@ca-2.com

Crédito Fotos: Divulgação/ Nacho Doce/Reuters

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também: