Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Para construção sustentável, Brasil é primeiro mundo

Construção Sustentável, Sustentabilidade 20 de agosto de 2015

Conferência internacional Greenbuilding, realizada em São Paulo, mostra que país é hoje o 5º colocado em emissão de certificações de prédios verdes

Por: Altair Santos

Se há um setor em que o Brasil avança, esse é o da construção sustentável. Não apenas por que, entre 11 e 13 agosto, na cidade de São Paulo, sediou com sucesso a conferência internacional Greenbuilding 2015, mas pelo fato de ocupar o topo da lista de nações que mais aplicam conceitos de sustentabilidade em obras. “O Brasil alcançou a maturidade no segmento da construção sustentável. O país atingiu o patamar de potência nesta área”, define Felipe Faria, diretor-gerente do Greenbuilding Council Brasil.

Abertura do GreenBuilding Brasil 2015: evento desperta cada vez mais interesse na cadeia produtiva da construção civil

Abertura do GreenBuilding Brasil 2015: evento desperta cada vez mais interesse na cadeia produtiva da construção civil

Enquanto a construção civil tradicional prevê queda de 8% em 2015, a sustentável projeta crescer 5% este ano, em comparação com 2014. Atualmente, há 235 obras de prédios verdes – construídas ou em processo de construção – funcionando com a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design [Liderança em Energia e Design Ambiental]) no país. Existem outras 760 em processo de certificação. Se contabilizados os outros selos de construção sustentável que operam no Brasil, passam de dois mil os empreendimentos que perseguem conceitos que minimizam geração de resíduos e economizam energia e água.

Vê-se na construção sustentável uma agenda positiva para o país, pois o tema consegue unir setores públicos e privados. “Observamos que estamos em um crescente processo de conscientização do mercado, do governo e da sociedade em relação aos conceitos de sustentabilidade”, avalia Felipe Faria. Isso reflete na diversidade de obras que buscam certificações. São prédios habitacionais, comerciais, plantas industriais, centros de logística, data centers, lojas de varejo, instalações esportivas, museus, edifícios públicos, instituições de ensino, bibliotecas e agências bancárias se credenciando ao selo de “prédio verde”.

EUA lideram construção sustentável
Felipe Faria entende que uma das saídas para a crise econômica pela qual o Brasil passa atualmente está na construção sustentável. “Não tenho dúvida de que um milagre econômico verde está próximo de nosso alcance”, diz. O que o motiva a pensar assim é a quantidade de empresas que aderem aos conceitos de sustentabilidade. Praticamente todos os segmentos da cadeia produtiva da construção civil já entenderam que ter produtos ecologicamente corretos faz bem aos seus negócios. Trata-se de um processo que nos Estados Unidos, por exemplo, já predomina o mercado – país onde os conceitos de construção sustentável foram criados.

No mundo, diariamente 172 mil m² de área construída requerem certificações de obra sustentável. São 146.300 empreendimentos certificados em 150 países. Os Estados Unidos têm 53.908 construções com o selo greenbuilding. O Brasil é top 5 neste ranking, atrás de EUA, Canadá, China e Índia. “O movimento da construção sustentável é um caminho sem volta em todo o mundo”, ressalta Rick Fedrizzi, CEO e presidente-fundador da USGBC (Greenbuilding Council dos Estados Unidos), que participou da abertura do evento internacional que aconteceu recentemente no Brasil.

Entrevistado
Felipe Faria, advogado e diretor manager da Green Building Council Brasil.
Contato: ffaria@gbcbrasil.org.br

Crédito foto: Divulgação/GBC Brasil

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também:

2 Comentários