Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Concreto polido: do chão da fábrica à decoração

Área Técnica, Inovação, Novas Tecnologias, Sobre Concreto 13 de fevereiro de 2014

Piso ganha interior das casas, mas é preciso o emprego adequado de tecnologias e de elementos agregados para se evitar patologias

Por: Altair Santos

O piso de concreto polido tornou-se elemento de decoração em residências de alto padrão construídas nas cidades de Los Angeles e Miami, nos Estados Unidos. Seguindo a tendência, passou a ser usado no Brasil com a mesma finalidade de acabamento interior. Antes limitado ao chão da fábrica, o material invadiu a sala de estar, os quartos e a cozinha, graças a tecnologias como o polimento por diamante e novos reagentes agregados ao concreto. Entre eles, endurecedores de superfície à base de nanosílica, silicato de sódio, flúor silicato ou impregnantes poliméricos com resina epoxy.

Concreto polido saiu do chão da fábrica para decorar o interior de residências

Por isso, o emprego do concreto polido em superfícies internas de residências requer a contratação de empresas especializadas. Seu uso, por exemplo, impõe restrições ao cimento Portland CP III, devido à presença de escórias e pozolanas. Já a resistência mínima à compressão deve ser de 35 MPa. Além disso, para se ganhar brilho no processo de polimento deve-se aumentar a dureza da superfície em até 6 ou 7 Mohs – a  escala de Mohs quantifica a dureza dos minerais. Já os agregados do concreto, desde que o cliente deseje um polimento mais profundo, a opção deve ser por materiais mais decorativos.

Outro detalhe importante é que o lançamento do concreto precisa ser sempre agendado para os primeiros horários da manhã. É recomendável informar a concreteira que será aplicado um concreto com “traço para piso acabado” ou “traço para piso polido”. Esse concreto vem com menor ou nenhuma quantidade de retardador de pega, fundamental para o uso em pisos polidos. Todos esses cuidados são para evitar uma das patologias mais comuns a esse tipo de piso: o lascamento ou delaminação. Normalmente, ela ocorre por causa do polimento prematuro ou do emprego de um concreto inadequado.

Piso de concreto polido

Piso de concreto polido contribui com a eficiência energética

Para evitá-la, é preciso fazer o polimento após encerrado o processo de exudação do concreto, a fim de que não se criem lâminas d’água abaixo da superfície.  Outra recomendação importante está na manutenção do piso. De preferência, ela deve ser sempre a seco, ficando proibido o uso de produtos ácidos, como “lava pedras”.  Bem aplicado, o piso de concreto polido apresenta pelo menos seis vantagens em relação a outros revestimentos. São elas:

1) Vida útil muito mais longa do que cerâmicas, madeiras ou carpetes.
2) Fácil manutenção.
3) Redução substancial na proliferação de mofos, ácaros e bactérias. Por isso é recomendável como piso interior para pessoas alérgicas e portadoras de doenças respiratórias.
4) Adapta-se a qualquer tipo de decoração.
5) Custo mais barato do que pisos que recebem placas de mármore ou granito.
6) Propiciam eficiência energética, pois o brilho reflete tanto calor quanto luz.

Alexis Joseph Steverlynck Fonteyne, vice-presidente da ANAPRE: tecnologia qualificou o piso de concreto polido

Entrevistado
Engenheiro mecânico Alexis Joseph Steverlynck Fonteyne, vice-presidente da ANAPRE (Associação Nacional de Pisos e Revestimentos de Alto Desempenho) e sócio-proprietário da Solepoxy Indústria e Comércio de Resinas – empresa fabricante de produtos e sistemas para revestimentos de alto desempenho.
Contato: anapre@anapre.org.br 

Créditos Fotos: Divulgação/ANAPRE/Solepoxy

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também:

5 Comentários