Com 60 obras, setor de shopping centers segue aquecido

Shopping na cidade de Rio Grande-RS: prioridade são os municípios de porte médio

Com 60 obras, setor de shopping centers segue aquecido

Com 60 obras, setor de shopping centers segue aquecido 1024 611 Cimento Itambé

De acordo com a ABRASCE, serão construídos 26 em 2015 e 34 no próximo ano. A maioria em cidades com população entre 200 mil e 500 mil habitantes

Por: Altair Santos

Entre 2015 e 2016, segundo dados da ABRASCE (Associação Brasileira de Shopping Centers) 60 novos centros de compra serão inaugurados no país. Serão 26 neste ano e 34 no próximo ano. A maioria já está em construção, e em cidades do interior com população entre 200 mil e 500 mil habitantes. É uma amostra de que o setor da construção civil, sobretudo o da construção industrializada, terá neste segmento um vetor de crescimento. As obras tendem a movimentar mais de 500 mil m³ de concreto.

Boulevard Shopping, em Campina Grande-PB: região nordeste atrair mais investidores do que o sul

O volume de projetos para viabilizar novos shopping centers só não é maior por conta de licenças ambientais e planos diretores de municípios – sobretudo nas capitais -, que têm restringido esse tipo de construção. Há ainda a questão econômica do país. No início de 2014, o setor esperava inaugurar 43 centros comerciais, mas fechou o ano com 25 empreendimentos novos concluídos. Em 2015, com projeções “bem pés no chão”, como define o presidente da ABRASCE, Glauco Humai, a expectativa é de viés de alta no setor.

A esperança de reverter o jogo está na oportunidade de instalar shopping centers em cidades de médio porte. Essa é uma tendência que já se verifica desde 2012 e que, em 2014, fez o número de centros comerciais localizados no interior superar o contabilizado nas capitais. Dos 521 empreendimentos deste tipo no país, 51% estão operando em municípios localizados nas regiões metropolitanas das grandes cidades brasileiras ou a mais de 200 quilômetros de distância das metrópoles.

Em 2014, 25% dos shoppings centers que abriram as portas estavam em capitais e 75% em cidades do interior. Para 2015, 58% dos shopping centers programados para ser inaugurados estão em cidades do interior. Quase a metade (46%) em municípios com até 500 mil habitantes. As capitais vão absorver 42% dos empreendimentos. Por região, o sudeste segue atraindo o maior número de investimentos no setor. Inaugurou 12 em 2014 (11 deles no interior de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo) e irá inaugurar 12 em 2015 (7 deles no interior de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro).

Shopping na cidade de Rio Grande-RS: prioridade são os municípios de porte médio

Sul só volta a crescer em 2016

A região nordeste vem em segundo lugar no número de inaugurações. Recebeu 5 novos empreendimentos em 2014 (3 em cidades do interior) e receberá 8 em 2015 (5 em capitais). Tanto no ano passado quanto este ano, de acordo com os dados da ABRASCE, a região com menor número de inaugurações é o sul. Abriu 2 shopping centers em 2014 – um na cidade de Rio Grande-RS e outro em Lages-SC – e inaugurará apenas um em 2015: previsto também para a cidade de Rio Grande-RS.

Este cenário só tende a reverter em 2016, quando existe a previsão de que sejam inaugurados 9 shopping centers no sul, contra 8 no nordeste, 12 no sudeste, 3 no centro-oeste e 2 no norte do país. As cidades sulistas contempladas com novos centros comerciais serão Alvorada-RS, Santa Maria-RS, Guarapuava-PR, Umuarama-PR, Curitiba-PR, Cascavel-PR, Canoas-RS e Criciúma-SC, com duas inaugurações previstas. A tendência de mais empreendimentos no interior do que nas capitais se mantém para o ano que vem.

Trata-se de um movimento que beneficia diretamente as construtoras de médio porte que atuam no interior do país e têm como especialidade as obras industriais. Dinheiro para esse setor não deve faltar em 2015. Pelos cálculos da ABRASCE, somadas as expansões e as inaugurações para 2015, está previsto um investimento de mais de R$ 16 bilhões voltados para construções de shopping centers. São números que tendem a fazer a geração de empregos saltar para a casa do milhão. Atualmente, os empregos diretos gerados pelos shopping centers brasileiros somam 978.962 vagas.

Entrevistado
ABRASCE (Associação Brasileira de Shopping Centers) (via assessoria de imprensa)
Contatos
abrasce@abrasce.com.br
www.portaldoshopping.com.br

Crédito fotos: Hardt Design Ltda – Computação Gráfica

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil