Saiba quais são os dez mandamentos da edificação segura

Guia do Deconcic/FIESP aponta quesitos fundamentais para preservar as construções de riscos que possam vir a ameaçar a vida humana

Saiba quais são os dez mandamentos da edificação segura

Saiba quais são os dez mandamentos da edificação segura 1024 683 Cimento Itambé

Guia da construção segura foi lançado dia 1º de novembro de 2017 pelo Deconcic/FIESP
. Crédito: Ayrton Vignoli/FIESP

Guia da construção segura foi lançado dia 1º de novembro de 2017 pelo Deconcic/FIESP
. Crédito: Ayrton Vignoli/FIESP

O incêndio que causou o colapso de um edifício sem manutenção na cidade de São Paulo-SP reforça o trabalho elaborado pelo Departamento de Construção Civil da FIESP (Deconcic/FIESP), que lançou recentemente o guia para a edificação segura. O documento aponta 10 quesitos fundamentais para preservar as construções de riscos que possam vir a ameaçar a vida humana. Cinco estão relacionados ao projeto arquitetônico, à qualificação da mão de obra, aos materiais de construção, às empresas instaladoras e à inspeção e à manutenção.

Outros cinco se relacionam com o projeto estrutural e com os sistemas hidráulico, elétrico, de gás e de segurança contra incêndio da edificação. “O tema é bastante relevante, pois envolve a ampliação da oferta de soluções de produtos, componentes e sistemas voltados para a segurança em estruturas, vedações, esquadrias, sistemas prediais elétricos e de combate a incêndio, entre outros”, diz o enunciado do Deconcic/FIESP. O documento ressalta que o guia atende a todo o estoque de edifícios existente no país.

Dois grupos de trabalho da FIESP atuaram na elaboração do guia: o GT Segurança em Edificações e o GT Sistemas Prediais. São organismos que se dedicam a pesquisar o tema e atuam pela conscientização da sociedade sobre os aspectos relacionados à qualidade e à manutenção dos sistemas prediais das edificações. “Uma construção segura nasce de um bom projeto, em que são especificados os sistemas construtivos e os materiais mais adequados”, ressalta o guia.

Os 10 mandamentos da edificação segura são os seguintes:

Projeto correto
É nesta fase em que são especificados os materiais a serem adotados e definidos os métodos construtivos. Estas escolhas refletem diretamente no valor do investimento, no planejamento, no cronograma da obra e nas características de desempenho da edificação, como segurança, durabilidade e qualidade.

Mão de obra qualificada
A mão de obra na construção civil é tão importante quanto a elaboração de um bom projeto executivo, pois será ela a responsável pela interpretação das informações e pela correta aplicação dos materiais, sendo uma das principais causas do sucesso ou fracasso de um empreendimento.

Materiais de construção
As propriedades e características variam de material para material e sua especificação é realizada na etapa do projeto, cabendo a esse profissional conhecer as propriedades básicas e levar em consideração alguns requisitos mínimos, tais como segurança, durabilidade, estética e custo, para realizar a escolha correta.

Serviços com qualidade
As empresas instaladoras responsáveis pela construção funcionam como verdadeiras “integradoras” dos principais elementos de segurança: projeto, material e mão de obra. Uma instalação final confiável depende do nível de conhecimento dos requisitos técnicos e observação das melhores práticas adotadas no mercado por parte dessas empresas.

Inspeção e manutenção predial
É responsabilidade do usuário realizar as atividades de manutenção, a partir do recebimento do imóvel. Quanto mais antiga for a edificação, maior devem ser esses cuidados. Por isso, manutenções preventivas e inspeções prediais periódicas são fundamentais para contribuir com a durabilidade e segurança da edificação.

Sistema estrutural
O sistema estrutural é um conjunto de elementos, que juntos, suportam e garantem a estabilidade e segurança de uma edificação. Esses elementos são dimensionados e especificados em projeto. As estruturas podem ser compostas por diversos tipos de materiais,
o mais utilizado no Brasil é o concreto armado.

Sistema hidráulico
As instalações hidráulicas prediais são sistemas compostos por tubos e conexões, reservatórios, peças e equipamentos, entre outros componentes especificados em projeto e que funcionam como uma rede. Para garantir o correto desempenho, as instalações devem ser projetadas, executadas e mantidas, seguindo as normas técnicas vigentes.

Sistema de gás
A instalação predial de gás visa conduzir o combustível de forma contínua, interligando a rede externa da distribuidora, ou a central estacionária de gás, até os pontos de utilização. Além da operacionalidade, o sistema precisa garantir a plena segurança da edificação e de seus usuários e oferecer perfeito funcionamento aos aparelhos dos consumidores.

Sistema elétrico
As instalações elétricas prediais representam a interligação adequada de diversos componentes, especificados em projeto, para atender com segurança a um determinado uso, compatível com o tipo e quantidade de aparelhos eletroeletrônicos previstos na edificação. Com base nos níveis de tensão nominal, são classificadas como baixa, média ou alta tensão.

Sistema contra incêndio
A instalação predial de prevenção e combate a incêndio é um procedimento regulamentado pelo Corpo de Bombeiros, com base em suas instruções técnicas. O objetivo principal do sistema é evitar o princípio de incêndio. Porém, em uma eventual ocorrência, sua função é dificultar a propagação do fogo.

Veja o guia completo

Entrevistado
Reportagem com base no guia da edificação segura elaborado pelo Departamento de Construção Civil da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo)

Contato: observatorio@fiesp.com.br

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil