Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Rua mais bonita do mundo clama por reurbanização

Área Técnica, Construção Sustentável, Sobre Concreto, Sustentabilidade 1 de abril de 2015

Gonçalo de Carvalho é considerada “túnel verde” de Porto Alegre, mas ONG luta por calçada com blocos permeáveis de concreto para preservar árvores 

Por: Altair Santos

Há dez anos, o projeto para construir um edifício-garagem na Gonçalo de Carvalho, em Porto Alegre-RS, tornou a rua conhecida mundialmente. Mais do que isso: a fez ganhar o título de “rua mais bonita do mundo”. A obra, que acabou não se concretizando, por conta da pressão dos moradores, iria derrubar árvores do principal “túnel verde” da capital gaúcha. O apelo da comunidade caiu nas redes sociais e o blog catalão Amics arbres (Amigos das árvores) o propagou mundo afora. Foi a senha para que o blog português A Sombra Verde desse à Gonçalo de Carvalho o título de “a rua mais bonita do mundo”.

Rua Gonçalo de Carvalho: referência mundial de rua arborizada, mas carente de modernas intervenções urbanas

Um ano depois, em 2006, a prefeitura de Porto Alegre decretou a rua como patrimônio histórico, cultural, ecológico e ambiental do município. As árvores foram catalogadas e descobriu-se que nove espécies formam o “túnel verde”: tipuana, chuva-de-ouro, cerejeira-do-mato, jacarandá, chal-chal, pitangueira, paineira, ligustro e uva-do-japão. Nasceu também uma ONG (Organização Não-Governamental) – Amigos da Gonçalo de Carvalho -, que reivindica uma atuação mais efetiva do poder público junto à rua. A principal delas, é de que o espaço ganhe uma urbanização adequada.

Segundo o arquiteto Marcelo Ruas, que é o porta-voz da ONG, um dos apelos é que as calçadas sejam adequadas às necessidades das árvores. “Existe a ditadura do calçamento com pedras de basalto, ainda que a legislação aceite blocos de concreto permeáveis. Porém, isso não é incentivado na cidade. É necessário que se adapte o calçamento às necessidades da vegetação”, defende. Através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, a prefeitura defende que a calçada e a rua com paralelepípedos ajuda a não impermeabilizar o terreno, contribuindo com a preservação das árvores.

Potencial turístico
Outra reivindicação da ONG é que a prefeitura explore o potencial turístico da Gonçalo de Carvalho. Estima-se que 40% dos que visitam Porto Alegre anualmente passam pelo local, desde que ela foi intitulada a “rua mais bonita do mundo”. “Ela poderia receber cafés e pontos de encontro, mas isso infelizmente não é incentivado. A linha de ônibus turístico, por exemplo, não passa pela rua, apesar de já termos solicitado isso à prefeitura inúmeras vezes”, diz Marcelo Ruas.

Prefeitura de Porto Alegre afirma que análises técnicas estimulam a manutenção do pavimento com pedras de basalto

Mais um apelo é de que o poder público autorize que a iniciativa privada adote as árvores, promovendo a poda, o tratamento contra plantas parasitas e a reurbanização do calçamento. A Gonçalo de Carvalho tem um percurso de 500 metros e fica no bairro Independência, na capital gaúcha. Ainda que paisagistas e arquitetos defendam a reurbanização, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente defende que análises técnicas mostram que o calçamento e o pavimento da rua são compatíveis com as características do solo da região e sua respectiva permeabilidade.

Entrevistados
– Arquiteto Marcelo Ruas, porta voz da ONG Amigos da Gonçalo de Carvalho
– Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Porto Alegre (via assessoria de imprensa)
Contatos
imprensa@smam.prefpoa.com.br
goncalodecarvalho@yahoo.com.br
mruas149@hotmail.com

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também: