Livro mostra evolução das tecnologias na construção civil

Eder Santin, com o livro que retrata a evolução da construção civil na cidade de São Paulo

Livro mostra evolução das tecnologias na construção civil

Livro mostra evolução das tecnologias na construção civil 1024 768 Cimento Itambé

Obra aborda o progresso de São Paulo, impulsionado pela cafeicultura, e as construções inovadoras, a partir da verticalização da cidade

Com o apoio do SindusCon-SP, o livro “História, desenvolvimento e tecnologia na construção civil em São Paulo” (BB Editora) aborda a evolução dos métodos construtivos ao longo do final do século 19 e do início do século 21, e também a formação do setor da construção civil na capital de São Paulo, com
o ressalta o autor. “A partir da fundação da escola politécnica da USP, em 1893, e com os investimentos da elite cafeeira, surgiram as primeiras obras emblemáticas da cidade: Pinacoteca do Estado (1900), Theatro Municipal (1911), Estação Pinacoteca (1914), Palácio dos Correios (1922) e Palácio das Indústrias (1924)”, diz o jornalista Eder Santin.

Eder Santin, com o livro que retrata a evolução da construção civil na cidade de São Paulo

Eder Santin, com o livro que retrata a evolução da construção civil na cidade de São Paulo

Para compor o livro, o autor consolidou várias entrevistas. Entre elas, com o professor e engenheiro Paulo Helene, que destaca que a tecnologia na construção civil foi incorporada com a verticalização das obras. “A construção de edifícios altos, por si só, é um indutor de evolução tecnológica. Nesse aspecto, a primeira obra importante da cidade foi o edifício Martinelli, de 1929 (30 andares). Depois do Martinelli, o desafio da altura tornou-se uma marca da cidade de São Paulo, destacando-se os edifícios altos que surgiram no centro da cidade (Zarzur, Altino Arantes-Banespa, Edifício Itália e Copan) e também no chamado centro expandido de São Paulo”, relata Santin.

O livro retrata parte do acervo fotográfico do SindusCon-SP, que, ao ser fundado em 1934, teve papel importante na incorporação de novas tecnologias construtivas e na vocação de São Paulo para obras inovadoras. Entre elas, o hotel Unique e o edifício e-Tower, recordista em resistência à compressão, com concreto de 125 MPa. “O valor é considerado um recorde mundial em resistência de concreto colorido”, afirma Jorge Batlouni Neto, da Tecnum, que construiu o edifício em 2002. Tem ainda o prédio Torre Norte do CENU (1999), cujas fundações consumiram 2.700 m3 de concreto, em uma operação contínua com duração de três dias.

Tema inesgotável

Além dos aspectos históricos e técnicos, o livro destaca o importante papel da geração de construtores que ocupou o SindusCon-SP a partir dos anos 1990. “Esses jovens empresários à época organizaram-se para buscar respostas para questões amplas e complexas sobre os temas que afetavam a indústria da construção, como produtividade, tecnologia, relacionamento com empregados, fornecedores e parceiros, meio ambiente e recursos naturais, legislação, economia e políticas para o setor (mercado imobiliário, habitação e infraestrutura). Graças a essa visão, o setor evoluiu em termos de conhecimento técnico e de gestão”, cita Eder Santin.

O autor avalia que o livro não esgotou o tema, e que novos volumes podem surgir. No entanto, ele procurou fazer uma ampla abrangência sobre a construção civil em São Paulo. “O livro conduz o leitor pelos principais pontos que marcaram o crescimento da cidade de São Paulo e o papel das empresas e dos engenheiros nesse percurso. Como um relato histórico, a obra trata de obstáculos e superações, na medida em que qualquer mercado – principalmente a construção civil – está sujeito a fatores econômicos, comportamentais, ambientais, tecnológicos e legais. A evolução do setor reflete a adaptação das empresas a esses fatores”, conclui.

Entrevistado
Jornalista Eder Santin, autor do livro “História, desenvolvimento e tecnologia na construção civil em São Paulo”

Contato: esantin@cidadela-editora.com.br

Foto
Eder Santin, com o livro que retrata a evolução da construção civil na cidade de São Paulo
Crédito: SindusCon-SP

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil