Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

China projeta 1º prédio com hortas em apartamentos

Gestão, Inovação, Mercado Imobiliário, Obras Inovadoras 23 de março de 2016

Como a população do país está se tornando cada vez mais urbana, arquitetura investe em protótipos de sustentabilidade, como o Agro-Housing

Por: Altair Santos

Assinado pelos arquitetos israelenses David Knafo e Tagit Klimor, um edifício projetado para a cidade de Wuhan, na China, pretende ser o primeiro a ter hortas em cada um dos andares. Batizado de Agro-Housing, o empreendimento busca um olhar mais atento às formas inovadoras de pensar sobre a urbanidade sustentável. É também a busca de uma solução para um problema que a China começa a enfrentar, e que tende a desafiar cada vez mais o país. Refere-se ao fato de que 50% da população chinesa (superior a 1 bilhão de pessoas) em breve estará vivendo em cidades, e não mais no campo.

Projeto Agro-Housing: varandas espaçosas e arejadas permitem cultivar hortas na edificação

Projeto Agro-Housing: varandas espaçosas e arejadas permitem cultivar hortas na edificação

A edificação, consideram os arquitetos que a idealizaram, é um passo à frente no conceito de prédio-verde. As varandas espaçosas são equipadas com estufas de dez metros quadrados cada uma. O sistema permite o plantio sem o uso de terra e a irrigação se dá por gotejamento, utilizando as águas pluviais coletadas a partir do telhado e da água reciclada dentro do próprio edifício. O modelo também possibilita a refrigeração natural dos apartamentos, minimizando ou dispensando integralmente o uso de ar-condicionado em determinadas épocas do ano. Wuhan, na China, é uma das cidades mais quentes do país.

Para David Knafo e Tagit Klimor, o conceito-inovador é também uma tentativa de antecipar mudanças de hábitos da sociedade. “Cultivando seus próprios alimentos em comunidades verticais, o morador melhora os laços com os vizinhos e se sente mais responsável pelo prédio onde mora. Além disso, o edifício inclui outras áreas verdes, tanto no telhado quanto nas áreas térreas”, explica Klimor. A dupla de arquitetos iniciou o projeto em 2007 e as obras começaram em 2012, com conclusão em 2016. Construtoras israelenses, norte-americanas e britânicas estão envolvidas no empreendimento.

O edifício é um protótipo e, desde que bem-sucedido, a ideia é transformá-lo em um bairro sustentável com 10 mil unidades. Com 11 pavimentos, o prédio é construído em sistema misto (estruturas de aço e concreto). O vidro e as fachadas ventiladas também são características do projeto. As plantas são flexíveis, o que permite que cada morador defina os espaços de seu apartamento. As únicas partes que não podem ser alteradas são os banheiros – pré-fabricados e encaixados dentro dos apartamentos. Essa foi a solução encontrada para garantir o bom funcionamento do sistema de tratamento das águas do banheiro, para ajudar na irrigação das hortas.

Confira o vídeo do Agro-Housing: https://vimeo.com/41623564

Agro-Housing / Knafo Klimor Architects from ArchDaily on Vimeo.

Entrevistados
Arquitetos David Knafo e Tagit Klimor, do escritório israelense Knafo Klimor Architects (via assessoria de imprensa)
Contato: office@kkarc.com

Crédito Foto: Divulgação/Knafo Klimor Architects

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também:

1 Comentário