Estrada com pavimento de concreto é reciclada após 40 anos

Revestimento antigo do trecho urbano da I-696, nos Estados Unidos, será retirado, triturado e servirá de agregado para a repavimentação

Estrada com pavimento de concreto é reciclada após 40 anos

Estrada com pavimento de concreto é reciclada após 40 anos 800 534 Cimento Itambé
Concreto da rodovia interestadual I-696 é retirado e levado para uma recicladora, a fim de virar agregado para o pavimento novo. Crédito: MDOT

Concreto da rodovia interestadual I-696 é retirado e levado para uma recicladora, a fim de virar agregado para o pavimento novo. Crédito: MDOT

A I-696 é uma rodovia com oito vias, que recebe diariamente cerca de 180 mil veículos, escoando e recebendo o tráfego entre Detroit e outras regiões do estado de Michigan. No trecho urbano da cidade, a estrada tem extensão de 40 quilômetros. O pavimento de concreto que a reveste tem 40 anos, e será substituído, mas não descartado.  O revestimento antigo será retirado, reciclado e servirá de agregado para o novo pavimento, também em concreto.

A inovação é que toda a reciclagem se dá no local da obra, graças a máquinas que processam o concreto antigo, preparando-o para ser reutilizado na nova pista. As obras começaram em abril e devem ser concluídas em novembro de 2018. Os testes laboratoriais mostraram que o concreto reciclado permitirá que o novo pavimento dure mais de 40 anos, em função da qualidade dos agregados reciclados.

As obras estão a cargo do MDOT (Michigan Department of Transportation [Departamento de Transporte de Michigan]) e vão custar 90 milhões de dólares. A restauração da rodovia interestadual alcançou 25% no final do mês de junho. Durante os dias de semana, a obra avança sem interromper totalmente o fluxo de veículos. Nos finais de semana, trechos das pistas são fechados completamente e o tráfego é desviado das partes em obra.

Testes laboratoriais mostraram que o concreto reciclado permitirá que o novo pavimento dure mais de 40 anos. Crédito: MDOT

Testes laboratoriais mostraram que o concreto reciclado permitirá que o novo pavimento dure mais de 40 anos. Crédito: MDOT

A decisão de repavimentar a I-696 ocorreu depois de um acidente que feriu uma motorista em maio de 2017. O automóvel que a mulher guiava foi atingido por um pedaço de concreto do tamanho de uma bola de futebol americano, que soltou do pavimento e foi arremessado por um caminhão que trafegava à sua frente. A vítima foi atingida e chegou a ficar hospitalizada em estado grave.

Tecnologia de repavimentação enfrenta resistência e tem até dossiê contrário

Por isso, o projeto de repavimentação prioriza a qualidade. “O MDOT e as construtoras contratadas para a obra estão comprometidos em ter um pavimento de alta qualidade que durará muitos anos”, disse Alan Ostrowski, gerente de projeto do MDOT.  Ele explica que a nova pista de concreto é reforçada com barras de aço e juntas de dilatação especiais. Apesar das técnicas construtivas, a repavimentação enfrenta resistência.

Empresas que atuam com pavimentação de concreto estimam que a I-696 tenha que ser refeita daqui a 15 anos. O dossiê entregue à imprensa mostra que com um gasto 15% maior o MDOT poderia ter contratado um pavimento novo que duraria 50 anos. “Atualmente há aditivos que são acrescentados ao concreto e que podem torná-lo mais resistente ao tráfego de veículos e também às intempéries do clima”, diz o documento.

O dossiê é assinado pela Everlast Concrete Technologies e pela Trinity Construction Solutions, com o apoio do senador republicano Patrick Colbeck, que tem pretensões de ser governador do estado do Michigan. “A política de pavimentação do Michigan se transformou em um programa para gerar empregos, e não para priorizar a qualidade das estradas”, critica.

Entrevistado
MDOT (Michigan Department of Transportation [Departamento de Transporte de Michigan])
(via assessoria de imprensa)
Contato: MDOT-MovingMacomb@Michigan.gov

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil