Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Curso de engenharia civil une SindusCon-PR, FAE e SENAI

Qualificação Profissional, Universidade e Pesquisa 6 de setembro de 2017

Graduação começa no primeiro semestre de 2018 e objetivo dos organismos é que alunos tenham oportunidade de vivenciar o dia a dia do setor

Por: Altair Santos

O SindusCon-PR, a FAE e o SENAI se uniram para criar um curso superior em engenharia civil. A graduação começa no primeiro semestre de 2018 e as inscrições para o vestibular já podem ser realizadas a partir do dia 11 de setembro. “Serão ofertadas 100 vagas, 50 para o turno matutino e 50 para o noturno”, explica o pró-reitor de ensino, pesquisa e extensão da FAE, Everton Drohomeretski.

Everton Drohomeretski, pró-reitor da FAE: curso terá 100 vagas (50 matutino e 50 noturno)

Everton Drohomeretski, pró-reitor da FAE: curso terá 100 vagas (50 matutino e 50 noturno)

Estudo recente mostra que a graduação de engenharia civil está entre as 10 com maior procura e matrícula de alunos no Paraná. Já em Curitiba, é o quinto curso com mais demanda. No entanto, existem gargalos a serem superados, segundo avalia o SindusCon-PR. Um deles, é a dissociação das disciplinas acadêmicas com o mercado de trabalho. É neste ponto que a engenharia civil da FAE pretende se diferenciar. “Ele foi projetado para contribuir com o desenvolvimento da construção civil do amanhã”, resume Everton Drohomeretski.

A graduação de engenharia civil da FAE terá cinco pilares: inovação, sustentabilidade, manejo de novas tecnologias e ferramentas, acessibilidade e novos modelos construtivos. “A formação vai incluir, desde cedo, conceitos avançados como BIM (Building Information Modeling) e tecnologias da indústria 4.0, como automação, sistemas inteligentes e tecnologias limpas. Mas os alunos também contarão com a matriz tradicional, pois é obrigatória a todos os cursos de graduação na área”, explica o pró-reitor.

O curso será 100% presencial e o corpo docente está em formação. “Para esse novo curso, como a FAE já conta com as graduações de engenharia mecânica e engenharia de produção, boa parte dos professores poderão ser aproveitados. Mas, para as disciplinas específicas, os professores ainda estão em fase de contratação. O processo seletivo já está quase concluído e, em breve, o corpo docente de engenharia civil estará completamente formado”, avisa Everton Drohomeretski.

Momento ideal
O pró-reitor avalia que o curso surge em um momento de retomada da construção civil, e que os primeiros formandos terão um mercado aquecido – e exigente – pela frente. “Foi para ofertar uma graduação voltada para esse novo mercado que a FAE se uniu à indústria, por meio da parceria com o SENAI, e aos engenheiros, através do SindusCon-PR. Eles nos disseram que os novos engenheiros civis precisam ser antenados e conhecedores de tecnologia, que entendam de gestão e sejam empreendedores, além de estarem atentos à sustentabilidade. São esses profissionais que vamos entregar ao mercado da construção civil”, diz Everton Drohomeretski.

A parceria permitirá que o SindusCon-PR faça a conexão com as empresas associadas, para que os alunos tenham oportunidade de vivenciar o dia a dia do setor. A FAE oferecerá toda a sua expertise, infraestrutura e os professores. Já o SENAI atuará na frente prática, disponibilizando laboratórios, estágios e projetos. “Para o SENAI, isso faz parte de sua missão institucional, que é oferecer condições e alternativas em educação para as indústrias”, reforça o diretor-regional do SENAI, José Antonio Fares.

Já o vice-presidente de área técnica do SindusCon-PR, Euclésio Finatti, complementa: “A criação do curso busca as mudanças que envolvem o setor, no que concerne à inovação. É preciso pensar a construção civil com mais produtividade, aliando o conhecimento com as novas tecnologias, métodos que trarão mais agilidade e assertividade nos projetos futuros.”

Entrevistados
– Engenheiro civil Euclésio Finatti, vice-presidente de área técnica do SindusCon-PR (via assessoria de imprensa)
– Psicólogo e mestre em gestão empresarial José Antonio Fares, diretor-regional do SENAI (via assessoria de imprensa)
– Doutor em Engenharia de Produção Everton Drohomeretski, pró-reitor de ensino, pesquisa e extensão da FAE (via assessoria de imprensa)

Contatos
imprensa@sindusconpr.com.br
senaicampus@pr.senai.br
imprensa@fae.edu

Crédito Foto: FAE

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também: