Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Concreto estampado vira moda nas praias e sobe a serra

Área Técnica, Inovação, Sobre Concreto, Tendências construtivas 20 de fevereiro de 2013

Durabilidade do piso, que quando bem executado resiste até dez anos sem manutenção, atrai interesse das prefeituras para revitalizar calçamento público

Por: Altair Santos

O verão 2013 revelou uma tendência na orla brasileira: o concreto estampado. Rapidez na construção, durabilidade, excelente acabamento e custo baixo levaram o material a ser o preferido para revitalizar a mobilidade urbana à beira das praias. Não é à toa que as empresas que produzem esse tipo de piso têm entre as prefeituras litorâneas seus maiores clientes. Não significa, porém, que o consumo do material esteja limitado aos calçadões no litoral. Ele já subiu a serra, como diz o presidente da Abrace (Associação Brasileira de Piso em Concreto Estampado) Fernando Majerowicz na entrevista a seguir:

Calçada com concreto estampado: mercado está em alta, seja no litoral ou em cidades do interior.

Neste verão, o concreto estampado ganhou os calçadões de algumas praias brasileiras. A partir do litoral, o material pode subir a serra e ganhar as calçadas das principais cidades brasileiras?
O concreto estampado já subiu a serra. Hoje nós temos obras realizadas no interior de São Paulo e em todo o Brasil, sejam em praças, calçadas, indústrias ou até residências.

Quais as virtudes do concreto estampado?
O piso de concreto estampado tem alta durabilidade. É piso monolítico de concreto e tem um acabamento colorido com vários desenhos e cores. Umas das vantagens é que o próprio contrapiso é aproveitado para fazer a estampagem do concreto. Ele pode ser executado sobre laje ou qualquer tipo de piso rígido.

O processo de construção com concreto estampado é totalmente industrializado?
Não. Industrializados são os produtos utilizados para endurecer e colorir a superfície, os moldantes e as resinas. O restante do processo é feito in loco. Contrata-se uma concreteira, que fornece concreto usinado e o material é lançado na área a ser executada. Depois faz-se todo o trabalho de sarrafeamento e pigmentação, utilizando-se formas de borracha. Estampamos o concreto de forma consecutiva, como se fosse um carimbo, ou seja, batem-se as formas e os desenhos se formam, enquanto o concreto ainda está plástico, ou seja, no estado fresco (mole). No dia seguinte, trabalha-se nas juntas e na resinagem. Com uma equipe é possível fazer 750 metros quadrados por dia.

Fernando Majerowicz, presidente da Abrace: associação oferece treinamento para as prefeituras.

Para utilizar concreto estampado, usa-se algum tipo especial de concreto?
Utilizamos concreto usinado, com traço já definido. A grande maioria das especificações é fck 20 MPa, com pedrisco.

Como está o mercado para quem fabrica concreto estampado?
O mercado está em alta. As empresas do setor têm bons projetos ainda para ser executados, muitos deles vinculados aos grandes eventos que o Brasil irá sediar, como Copa do Mundo e Olimpíadas.

No Brasil, o maior comprador de concreto estampado ainda é a indústria ou as prefeituras têm aderido ao conceito de calçadas com o material?
Os maiores compradores ainda são as prefeituras. Diria que 80% das obras hoje ainda são contratadas pelo poder público municipal.

Em termos de durabilidade e manutenção, o concreto estampado supera, por exemplo, o bloco de concreto (tipo paver) ou até mesmo as calçadas de pedra?
Desde que bem executado, o concreto estampado suporta até mais de dez anos sem reparos. O que recomendamos é que, a cada dois anos, seja aplicado uma resina seladora que vai dar mais durabilidade e reavivar a tonalidade do piso.

Em outros países, a empregabilidade do concreto estampado está bem popularizada?
O concreto estampado veio dos Estados Unidos. Então, lá é comum encontrá-lo em condomínios, calçadas e parques. No México, o concreto estampado também é muito forte. Em Cancún, a orla marítima é totalmente em concreto estampado. Trata-se de uma das maiores áreas de concreto estampado no mundo.

Alta durabilidade e baixa manutenção ajuda concreto estampado a entrar nas residências.

Como é atingida a resistência do concreto estampado? Ele recebe armações de ferro, por exemplo?
Sim, normalmente especificamos que seja solicitado tela de aço. Todas as obras que executamos, tanto para tráfego de pedestres quanto para tráfego de veículos, há uma especificação de tela diferenciada.

E quanto à mão de obra que trabalha com concreto estampado, ela precisa ser altamente especializada?
Ela precisa ser especializada, sim. Tem que ter um treinamento específico. É um processo em que os cursos são ministrados na própria empresa ou na Abrace. Também passamos a dar qualificação para os funcionários das prefeituras, para que elas mesmas executem, com mão de obra própria, o piso de concreto estampado. Já fizemos isso em Indaiatuba-SP e São Vicente-SP. Há outros municípios também se credenciando para aplicar o concreto estampado em suas calçadas.

Entrevistado
Fernando Majerowicz, presidente da Abrace (Associação Brasileira de Piso em Concreto Estampado)
Currículo
– Fernando Majerowicz é graduado em engenharia civil, preside a Abrace (Associação Brasileira de Piso em Concreto Estampado) e dirige a Crete Construções e Comercio Ltda – empresa especializada em produtos e execução de piso em concreto estampado
Contato: www.crete.com.br / fernando@crete.com.br
Créditos fotos: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330


Leia também:

5 Comentários