Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Como solicitar e executar vistorias na construção

Mercado da Construção 16 de dezembro de 2009

Livro apresenta conceitos e práticas sobre vistorias

A falta de referências bibliográficas sobre o tema “vistorias” foi o que motivou os engenheiros Flavio Figueiredo, Eduardo M. Burin, Emílio Daniel, Iara C. S. Mourão e Marcio S. Santos a publicarem o livro “Vistorias na Construção Civil – Conceitos e Métodos” lançado este ano pela editora Pini.

A obra apresenta as possibilidades de aplicação e os requisitos que devem ser exigidos nos trabalhos de vistoria, os quais envolvem engenheiros, arquitetos e operadores do mercado imobiliário. “Desta maneira, o livro atende tanto quem precisa contratar a vistoria quanto quem vai executá-la” sugere o engenheiro civil Flavio Figueiredo, co-autor do livro.

Flavio Figueiredo “A vistoria é uma prática preventiva e necessária”

Flavio Figueiredo “A vistoria é uma prática preventiva e necessária”

Quando surge um conflito, entre duas ou mais partes, relacionado a uma obra ou imóvel, é imprescindível reunir todo tipo de informações, documentos e referências para que se possa chegar a um acordo ou solução. Dentre essas referências estão as vistorias.

O desconhecimento sobre o tema leva muitas vezes à banalização desta prática. Para Figueiredo, a vistoria é uma atividade preventiva, porém fundamental. “Contratar o serviço de vistoria é como contratar um seguro: é necessário, mas todos torcem para nunca precisar” compara. Diferente das perícias, a vistoria não tem o objetivo de investigar as causas do problema, apenas constatar a situação de uma obra ou imóvel num determinado momento.

O que são Vistorias?
De maneira geral, o livro explica que as vistorias servem para perpetuar um retrato fiel e verdadeiro do bem vistoriado. Muitas vezes, as vistorias são confundidas, ou resumidas a simples relatórios fotográficos. Porém, o livro deixa claro que as vistorias são constatações técnicas e que as imagens são apenas uma parte do processo que exige uma descrição precisa e detalhada. Em muitos casos, as vistorias necessitam de ensaios tecnológicos, aferição de medidas (como temperatura, fissuras, ruídos), provas de carga entre outros requisitos que dependem fundamentalmente de profissionais experientes e habilitados.

Vistorias podem ser feitas durante todas as etapas da vida de um imóvel. No entanto, no país, as vistorias nas fases de planejamento até a comercialização do imóvel ainda não são praticadas em escala condizente com a da indústria imobiliária, conforme é abordado no livro.

As vistorias na construção civil são indispensáveis pelas diversas particularidades do setor, como a grande quantidade de sistemas, pessoas e empresas envolvidos; a utilização de serviços artesanais; as interações com o meio; a necessidade de conservação e manutenção; etc. Por tudo isso, constata-se que a construção civil tem um grande potencial para gerar conflitos.

“A vistoria é importante, pois pode servir de referência para uma perícia futura, caso haja necessidade”, explica Figueiredo. “E é justamente nessa hora, quando mais se precisa, é que aparecem os problemas de uma vistoria mal feita”. De acordo com ele, as falhas no serviço de vistoria são comuns, e muitos dos erros são decorrentes da falta de conhecimento sobre como solicitar e como executar o serviço.

Exemplos de vistorias
Existem vários tipos de vistoria entre eles o de confrontante de obras; vistorias especiais em obras; vistorias programadas de edificações; vistorias para comercialização de imóveis usados; vistorias para imóveis locados. Além de conter informações sobre cada tipo de vistoria, o livro é repleto de exemplos e casos práticos. Um deles refere-se ao abandono de obra por um empreiteiro. Mediante um Laudo de Vistoria, o construtor pode deixar devidamente documentado até que ponto foi a obra, antes de contratar uma nova empreiteira para finalizar o trabalho.

Outros exemplos referem-se ao nível de complexidade da vistoria, que é variável conforme a necessidade. Antes de tudo é preciso saber o objetivo da vistoria, afinal ela pode ser necessária para constatar o estágio da obra, assim como para verificar o alinhamento dos caixilhos, ou ainda, constatar deficiências na instalação das janelas.

Também é fundamental saber o momento exato de realizar a vistoria. Por exemplo, de nada adianta querer detalhes do posicionamento das armaduras, se a vistoria foi programada para depois da concretagem.

Tópicos abordados no livro:

– Definição de vistorias;
– Requisitos de vistorias;
– Níveis de detalhamento dos trabalhos de vistoria;
– Aplicações das vistorias nas diversas fases de um produto imobiliário;
– Importância das vistorias na solução de conflitos no âmbito da construção civil;
– Casos práticos com as respectivas soluções;
– Diferenças e complementaridades entre vistoria e perícia;
– Diretrizes para a especificação de serviços de vistoria;
– Alguns tipos de vistoria: de confrontantes de obras, especiais em obras, programadas de edificações, para comercialização de imóveis usados e para imóveis locados.

Mais informações
O livro está à venda pela internet no seguinte endereço: http://construcao-engenharia-arquitetura.lojapini.com.br/pini/vitrines/detalhes/Detalhe21758.asp

Contato entrevistado: flaviofigueiredo@consultores.eng.br

Vogg Branded Content – Jornalista responsável Altair Santos MTB 2330



Tags:
Leia também: