Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Como a Web 2.0 pode contribuir com o seu negócio

Comportamento e Carreira, Gestão, Inovação, Marketing e Vendas, Novas Tecnologias 27 de novembro de 2007

Para o diretor de planejamento web, Sérgio Coelho, vale a pena correr riscos e andar junto à tecnologia

Ainda é difícil achar uma definição para a web 2.0, e mais difícil ainda é saber ao certo quando e por que ela surgiu. Para o diretor de planejamento da agência Midiaweb, Sérgio Coelho, a essência da web 2.0 é trazer o usuário para o centro de todo o processo, pois “ela permite que o usuário compartilhe, interaja, analise, crie, comente, edite o conteúdo do site”.

São exemplos de ferramentas web 2.0 os blogs, fotologs, vídeo logs, sites de relacionamento, as enciclopédias livres, o Second Life entre várias outras.

Hoje, qualquer pessoa pode colocar o que quiser na internet como, um texto, uma fotografia ou um vídeo, de forma simples e rápida. A conseqüência disto é uma infinidade de materiais publicados na rede sobre os mais diversos assuntos. E um destes assuntos pode ser justamente o seu produto ou a sua empresa. Por isso, mesmo que você ainda pense na web 2.0 como algo distante, é bom estar atento, pois ela existe e está sendo bastante utilizada.

Para Sérgio Coelho, a facilidade que o usuário tem ao expressar suas opiniões, a democratização da informação e a abrangência de conteúdos sendo feitos por pessoas diferentes podem ser consideradas algumas das vantagens da web 2.0. E as informações, idéias e conhecimentos armazenados e compartilhados na web, podem contribuir para que as empresas conheçam melhor o seu público, para saber o que as pessoas estão pensando, querendo e também para a troca de conhecimentos e experiências.

As desvantagens, no entanto, estão relacionadas diretamente às vantagens, pois “a qualidade do conteúdo produzido pelos próprios usuários é questionável e nem tudo o que está exposto na web pode ser confiável”. Mas, mesmo assim, para o diretor da Midiaweb, vale a pena pagar esse preço para andar junto com a tecnologia: “é preciso aceitar e saber conviver com o que é novo” garante.

Alguns cuidados devem ser tomados com a exposição pessoal ou da marca na web 2.0, já que através dela qualquer um tem “voz” para dizer o que pensa. Comentários positivos e negativos podem surgir e as pessoas e/ou empresas precisam estar preparados para lidar com isto.

Sérgio Coelho explica que a empresa precisa ter um objetivo na internet, analisar todas as ferramentas disponíveis e ver se é realmente relevante usar os recursos da web 2.0. “O importante é se preocupar com o foco da empresa e não com modismos”, afirma. Além disso, quando uma empresa resolve abrir espaço para os usuários/clientes, ela precisa ter uma equipe preparada e atenciosa para responder às críticas que irão surgir. Do mesmo modo que uma empresa pode elevar seu conceito utilizando os recursos da web 2.0, ela precisa ter a consciência que pode ser prejudicada, caso não saiba lidar com as situações. Uma empresa, por exemplo, pode dar um tiro no pé ao criar um blog e bloquear os comentários. Neste caso, um consumidor que esteja mais habituado à web 2.0, poderá achar ruim.

Além disso, a tecnologia certamente não irá parar por ai, já se fala da web 3.0. Nela, a internet vai deixar de ser baseada em documentos para ser baseada em dados, o que tornará as ferramentas de busca mais precisas.

Dentre tantos avanços que ainda estão por vir, há também a comodidade que as pessoas terão em navegar na internet de qualquer lugar, utilizando aparelhos móveis destinados a isso.

Confira a finalidade dos sites da Web 2.0 pelo site:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u20173.shtml

* Sérgio Coelho – Diretor de Planejamento e Sócio da Agência Midiaweb Inteligência Interativa.

Referência:
Créditos: Sérgio Coelho*



Tags:
Leia também: