Aditivo ou adição?

Aditivo ou adição?

Aditivo ou adição? 150 150 Cimento Itambé

As normas brasileiras não definem exatamente os termos para os componentes minoritários do concreto

Como chamamos o produto que é adicionado ao concreto e que não faz parte dos constituintes convencionais: cimento, água, areia e brita? É aditivo ou adição?

Os aditivos mais populares na construção civil são os plastificantes, retardadores de pega, incorporadores de ar e outros. As adições normalizadas para concreto, NBR 12653 – Materiais Pozolânicos, são o Metacaulim e a Sílica ativa.

Saiba quais são os fatores que definem a diferença na nomenclatura entre estes produtos.

A NBR 11768 – Aditivos para concreto de cimento Portland, define-os como “Produtos que adicionados em pequenas quantidades, modificam algumas de suas propriedades, no sentido de melhor ajudá-las a determinadas condições”. Ou seja, o concreto precisa ter, antecipadamente, determinada característica para que o aditivo possa acentuar, retardar, acelerar ou plastificar. No sentido mais amplo, não é um remédio que se adiciona e, como em um passe de mágica, o concreto fica adequado.

Já a NBR 12653, traz a seguinte definição: “Materiais silicosos ou silicoaluminosos que, por si só, possuem pouca ou nenhuma atividade aglomerante, mas que, quando finamente dividido e na presença de água, reagem com o hidróxido de cálcio à temperatura ambiente para formar compostos com propriedades aglomerantes”. Diferentemente do aditivo, que não possui nenhuma característica semelhante. Neste caso, as adições conferem ao concreto propriedades que ele originalmente não tinha.

A maioria dos fabricantes de aditivos recomenda, exceto em casos especiais, não adicionar teores maiores que 5% em relação à massa do cimento. A quantidade em excesso do produto no concreto poderá causar efeito colateral, como o retardo da pega na superdosagem de um plastificante. Os aditivos alteram as características do cimento sem alterar sua proporção na composição do concreto.

As adições atuam somando ou substituindo parcialmente o cimento, dadas as suas propriedades semelhantes e, em geral, adiciona-se teor maior ou igual a 5% em relação ao peso do cimento, melhorando significativamente o desempenho do concreto.

Os efeitos que os aditivos provocam podem ser temporários ou permanentes, sem alterar as demais propriedades. Ou seja, o concreto deve resistir às mesmas solicitações e ataques que resistiria sem nenhum aditivo*. Por exemplo, os aditivos retardadores ou aceleradores de pega, que influenciam o endurecimento. Neste caso, sem o aditivo, o concreto irá adquirir sua resistência mecânica de forma habitual.

As adições, por sua vez, são materiais extremamente finos, diminuem o volume de vazios (contribuindo para uma menor porosidade), reduzem a permeabilidade e, conseqüentemente, melhoram a resistência mecânica. Portanto, provocam efeitos permanentes.

Todavia, há certos cuidados que devem ser observados com a mesma importância para os dois materiais. A verificação da compatibilidade com outros componentes do concreto através de dosagens experimentais é um deles. Cuidados com o prazo de validade, a conservação do material e a mistura adequada também devem ser observados. Aditivos e/ou adições em excesso, prejudicam as propriedades do concreto.

 

* Fonte: ABCP – Associação Brasileira de Cimento Portland.

Créditos: Engª Naguisa Tokudome – Assessora Técnico Comercial Itambé

Jornalista Responsável: Rosemeri Ribeiro Mtb. 2696

5 de novembro de 2007

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil