Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Programa no World of Concrete beneficia universidades

Área Técnica, Pesquisas, Sobre Concreto, Universidade e Pesquisa 3 de fevereiro de 2016

Maior feira do mundo de produtos e equipamentos relacionados com o setor de cimento e concreto arrecada fundos para escolas de engenharia

Por: Altair Santos

A World of Concrete, maior feira do mundo de produtos e equipamentos relacionados com o setor de cimento e concreto, artefatos e construção industrializada, gera anualmente alguns milhões de dólares em negócios. Em 2016, não foi diferente. De 1º a 5 de fevereiro, estima-se algo em torno de US$ 700 milhões (R$ 2,8 bilhões) em volume de vendas. Mas não é apenas o business que move o evento realizado em Las Vegas, no estado de Nevada-EUA. Uma parceria entre a organização do World of Concrete e quatro universidades norte-americanas permite gerar recursos extras para os cursos de engenharia civil e arquitetura das instituições.

World of Concrete: além de novidades, interação com as universidades dos EUA

World of Concrete: além de novidades, interação com as universidades dos EUA

Através do programa conhecido como CIM (Concrete Industry Management) as empresas que compram equipamentos novos têm a possibilidade de doar máquinas usadas para um leilão organizado durante o World of Concrete. Com isso, ganham descontos na aquisição de novos produtos, enquanto as universidades compartilham dos recursos angariados no leilão. Nos dez anos recentes, quase US$ 5 milhões já foram arrecadados. Para a CIM 2016, cujo leilão ocorreu dia 3 de fevereiro, no Centro de Convenções de Las Vegas, a expectativa é que possa ser transferido US$ 1 milhão às instituições de ensino.

Michael Philipps, presidente da comissão do leilão do CIM, explica onde será investido o dinheiro arrecadado em 2016. “Os recursos provenientes da CIM 2016 irão beneficiar a Middle Tennessee State University, o New Jersey Institute of Technology, a Texas State University e a California State University, precisamente o programa de MBA Executivo da instituição. Além disso, destinará recursos para o fundo de bolsas de estudos destas universidades”, diz, agradecendo a participação do setor. “A indústria de concreto certamente respondeu com um grande apoio ao leilão CIM deste ano”, completou.

Mais de 20 mil estudantes beneficiados

Caminhão-betoneira Ford 1951 restaurado: entre os equipamentos leiloados em 2016

Caminhão-betoneira Ford 1951 restaurado: entre os equipamentos leiloados em 2016

Em 2015, foram doados 150 equipamentos, e que permitiram doar US$ 800 mil para as universidades. Entre os itens que foram a leilão estavam betoneiras, misturadores de concreto, injetores de aditivos, formas, bombas para concretagem e geradores de energia. Em 2016, um equipamento tornou-se o mais cobiçado: um caminhão-betoneira de 1951, da Ford, e que foi recuperado pelo restaurador Dean Leaman – famoso nos Estados Unidos. Essa peça é que faz os leiloeiros acreditarem que as doações às universidades ultrapassem o milhão de dólares.

O programa CIM, desde que foi criado, em 1996, já ajudou a reter 80% dos alunos nos cursos de engenharia civil e arquitetura das universidades contempladas. Ele surgiu depois que a Middle Tennessee State University (MTSU) fez um apelo à indústria do concreto para que ajudasse a arrecadar fundos para seus cursos técnicos de graduação. A princípio, algumas empresas aderiram de imediato ao programa. No entanto, foi em 2006 que o CIM passou a ser um indutor de investimentos nas universidades. Naquele ano, pela primeira vez, ele foi adotado pelo World of Concrete. Desde então, 23 mil estudantes já foram beneficiados.

Saiba mais sobre o CIM: www.concretedegree.com

Abertura do World of Concrete em 2016: expectativa de US$ 700 milhões em negócios

Abertura do World of Concrete em 2016: expectativa de US$700 milhões em negócios

Entrevistado
Engenheiro civil Michael Philipps, presidente da comissão do leilão do CIM (Concrete Industry Management) (via assessoria de imprensa)
Contato: michaelf.philipps@cemex.com

Créditos fotos: Cortesia/World of Concrete/CIM

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também: