Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Sistemas construtivos: placa cimentícia

Área Técnica, Construindo Melhor, Sobre Cimento, Sobre Concreto 15 de junho de 2010

Entre seus benefícios estão a agilidade na execução da obra e a boa resistência às intempéries climáticas

Por: Tatiane Franco

A partir deste mês, o Massa Cinzenta inicia uma série de reportagens sobre sistemas construtivos. E a primeira delas tem como enfoque as placas cimentícias. Elas se destacam por apresentar aplicações diferentes na construção civil como vedação de paredes, pisos elevados, placas leves para forros, placas para fachadas e revestimento para pisos. A utilização deste sistema construtivo garante uma obra mais limpa, com menor desperdício de materiais e eliminação de trabalho no canteiro de obra.

Cláudio Oliveira, da ABCP, fala sobre as aplicações do sistema construtivo

Segundo o gerente do Projeto Indústria da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), Cláudio Oliveira, a grande vantagem de optar por esse sistema construtivo é com relação ao tempo de execução da obra. “Se compararmos com o sistema convencional, o sistema industrializado dá mais agilidade à obra. No entanto, a utilização das placas cimentícias deve estar prevista e definida no projeto do empreendimento. De nada adianta optar por esse sistema se não tiver mão de obra especializada. Se os profissionais não souberem trabalhar com as placas, a obra pode demorar o mesmo tempo da convencional”, explica. Oliveira ainda salienta que a obra tem que estar preparada para o sistema industrializado e a construção deve ser encarada como uma linha de montagem.

A relação custo benefício do sistema compensa. Ao longo da vida útil da edificação, a manutenção é mais fácil, pois as peças podem ser removidas integralmente e reaproveitadas. Outras vantagens desse sistema construtivo estão relacionadas ao conforto térmico e acústico. No entanto, o gerente da área de indústria da ABCP ressalta que essas características só serão observadas se utilizado um material isolador entre as placas. O sistema ainda apresenta outros pontos positivos: baixo peso estrutural, resistência à impacto e umidade e compatibilidade com a maioria dos tipos de revestimentos.

Dependendo da aplicação, as placas cimentícias têm como concorrentes diretos a alvenaria com bloco de concreto, alvenaria com bloco cerâmico, paredes de concreto moldadas no local e os pré-fabricados de concreto. De acordo com Oliveira, cada sistema construtivo tem sua aplicação e cabe aos engenheiros responsáveis optar por aquele que mais se adapte às especificidades do projeto. Ele destaca que, se o quesito principal for o tempo, as placas cimentícias são a melhor opção.

Casa construída com placas cimentícias

Apesar dos benefícios de se utilizar esse sistema construtivo, as estatísticas apontam um percentual pequeno de uso das placas no Brasil. “Se analisarmos o mercado específico das peças para vedação de parede, as placas cimentícias ocupam menos de 3% do setor. Já nos EUA esse percentual chega a 80%. Ainda temos uma restrição cultural, pois as pessoas acreditam que se trata de um sistema mais frágil, o que não é verdade”, assegura Cláudio Oliveira.

Paredes de vedação

Compostas por cimento, agregados e fibras, as placas cimentícias para vedação de paredes são utilizadas em ambientes internos e externos, tanto em empreendimentos comerciais quanto nos residenciais. A facilidade de modulação é o grande atrativo desse sistema, lembra o gerente da ABCP. “Em uma casa construída com paredes de vedação é possível mudar a estrutura interna e ainda aproveitar a peça”. Ele ainda destaca que muitas empresas estão investindo em acabamentos diferenciados para atrair o público como texturas e placas imitando madeira.

Concorrendo diretamente com as placas de gesso, as paredes de vedação de concreto possuem vantagens: contam com boa resistência à umidade e ao calor – características que não são observadas na concorrente. Por estes motivos, podem ser usadas em locais úmidos, como banheiros, ou expostos à chuva, em áreas externas, tornando-se mais competitivas. Também podem ser empregadas em fachadas, beirais e módulos construtivos.

Outras  aplicações

Empreendimento com acabamento de placas cimenticias imitando madeira

As placas cimentícias utilizadas como os pisos elevados, se destacam como uma solução prática e sofisticada para qualquer ambiente, como área comum de edificações residenciais e comerciais. Consiste na suspensão de placas por meio de pequenos pilares feitos à base de tubo PVC, tijolo, ou recipiente plástico, preenchidos com argamassa seca. A principal vantagem deste sistema é a facilidade de manutenção de cabos de lógica, elétrica e hidráulica que serão instalados sob ele. Os pisos elevados são menos propensos a rupturas e, de acordo com Cláudio Oliveira, proporcionam mais segurança à obra.

Outra aplicação desse sistema construtivo são as placas leves para forros, que foram desenvolvidas para atender às exigências atuais da arquitetura e engenharia. Apresenta como principais características a durabilidade, estabilidade, praticidade no manuseio, resistência ao fogo, facilidade de corte, além de permitir diversos tipos de acabamento. De acordo com Cláudio Oliveira Silva da ABCP, a entidade está desenvolvendo uma placa com densidade menor, feita de concreto celular, ainda sem prazo para chegar ao mercado.
 

Próxima edição: A próxima edição do Massa Cinzenta irá abordar o sistema construtivo: alvenaria estrutural.
 

Entrevistado: Cláudio Oliveira Silva
– Engenheiro Civil – pela Universidade de Guarulhos, 1993.
– Mestre em Engenharia na área de materiais de construção pela Escola Politécnica da USP, 2003.
– Doutorando em Engenharia na área de materiais pela Escola Politécnica da USP.
– Especialização em Marketing pela ESPM, 2005.
– Pós-graduação em Administração Industrial – Escola Politécnica da USP – 2009.
– Gerente da Área da Indústria de pré-fabricação na ABCP – responsável pelo desenvolvimento de produtos à base de cimento, coordenação da ABCP das Associações de fabricantes – ABCIC, BlocoBrasil, ABTC e Anfatecco.
– Representante da ABCP no Consitra e CBCS. Coordenador da norma de pavimento intertravado da ABNT.
Email: claudio.silva@abcp.org.br

 

Jornalista responsável: Silvia Elmor – MTB 4417/18/57 – Vogg Branded Content



Leia também:

12 Comentários